21.9.2019

A frase mais constante da Roxane é:
— Perdi meu telefone.
A segunda mais constante é:
— Achei.

Oitenta por cento do sucesso dos meus cursos são do tempo em que não havia internet e só divulgávamos as aulas por folhetos mimeografados. Obras da Stella Caymmi.

A Madeleine Laskouku acha que decifrou os meus planos ocultos. No Brasil é assim: quanto menos você entende o que um sujeito diz, mais arrojadamente você conjetura o que ele calou.

Anúncios

20.9.2019

O STF não manda, obedece. Obedece a quem lhe inspira medo. No dia em que ele tiver mais medo do povo que do esquema comunoglobalista, ele fará a coisa certa,

Nunca cedam, nunca se deixem intimidar. Em plena aula de feminismo na VCU, com uma professora feminista radical, a Leilah apresentou uma redação ostensivamente antifeminista e obteve nota máxima acompanhada do comentário “Great job!”

Obrigadão, caríssimo Brás. Um leitor que entende o que lê é, para o escritor, um tesouro.

Não vi até agora um só argumento racional contra a CPI do Foro de São Paulo.

Se não começarmos IMEDIATAMENTE a conscientizar o povo inteiro sobre a amplitude dos crimes cometidos por meio do Foro de São Paulo, o poder deste último continuará crescendo enquanto nos vangloriamos de persegeuir ladrões de galinhas.

Só idiotas tipo Conde Bundeux não percebem que ocultar os crimes do Foro de São Paulo tem sido a ATIVIDADE MAIS GERAL E CONSTANTE da mídia, da classe política e das universidades.

A imensidão desses crimes já foi revelada pelo juiz Odilon de Oliveira mais de dez anos atrás, e em seguida uma imensa cortina de silêncio baixou sobre o assunto.

Só imbecis rematados acham que Foro de São Paulo são só “reuniões de debates” em vez de um REDE MUNDIAL DE CONEXÕES CRIMINOSAS.

Só a constante revelação dos crimes do Foro de São Paulo voltará a ira popular contra o alvo certo em vez de desgastá-la em manobras diversionistas.

O STF é efeito, e não causa. Formou-se em MEIO SÉCULO DE DOMINAÇÃO COMUNISTA NAS FACULDADES DE DIREITO, NA MÍDIA E NO FUNCIONALISMO PÚBLICO.

Com um Congresso repleto de membros do Foro de São Paulo, admito que enviar livros eróticos às criancinhas, ensinar menores de idade a falsificar documentos e informar à meninada os endereços de sites de pedofilia sejam realmente méritos parlamentares.

Imaginar que seja possível empreender grandes reformas benéficas ao Brasil com a colaboração de um Congresso escravo do Foro de São Paulo é infantilidade suicida.

Analfabetos funcionais, quando me ouvem falar de “Foro de São Paulo”, só captam o nome oficial de uma assembléia, não a realidade concreta de uma rede mundial de contatos e de ações tático-estratégicas coordenadas.

Um conhecido meu, dez anos atrás, disse que o Foro de São Paulo já não tinha poder nenhum. Logo foi colocado em prisão domiciliar e está lá até hoje.

“Foro de São Paulo” é, por exemplo, o nome do centro irradiante que, a um mero apelo da comunistada local, joga contra o governo brasileiro TODA A GRANDE MÍDIA MUNDIAL.

Não tem poder nenhum, né?

A meu ver, os terraplanistas que foram achincalhados pela Globo numa pseudo-reportagem têm o direito de resposta, mas a idéia de desafiar a emissora para um teste, com penalidade em dinheiro para o perdedor, é péssima. A lei brasileira, segundo sei, não reconhece apostas, e o vencedor não teria como obrigar o perdedor a lhe pagar. Um bom processi judicial poderia, em vez disso, forçar a emissora a respeitar o direito de resposta.

Mestre em Física da UFRGS arrotando sapiência:

Quem tiver dúvidas ou quiser se inscrever no meu Seminário de Filosofia, entre em contato com a minha filha, Leilah Carvalho, pelo e-mail leilah.carvalho@gmail.com.

Se vocês querem medir aproximadamente o poder dos comunistas no Brasil, revejam a história do Fernando Collor de Mello, o ídolo pré-fabricado da direita, que foi derrubado do governo por um motivo fútil e só sobreviveu politicamente tornando-se um office-boy do Lula.

Este estudo já é antigo, mas ainda é um instrumento primordial para se chegar a alguma compreensão do que é o Foro de São Paulo.

https://www.rand.org/pubs/monograph_reports/MR994.html?fbclid=IwAR1ubnr1ILcDZmL_VUW3T11nJ0s_aioKWOf25NwF4qftZssWQdG54lYxQPw

Dezesseis anos de total silêncio sobre o Foro de São Paulo na mídia brasileira e nos círculos de estudiosos internacionais NÃO PODEM, de maneira alguma, ser explicados por uma acidental confluência de ignorâncias. São a primeira prova do PODER AVASSALADOR dessa entidade.

A mídia nacional INTEIRA só começou a falar do Foro quando o Lula em pessoa lhe deu permissão para isso.

Pura verdade:

O Bolosonaro e eu servimos de instrumentos para que muitas pessoas que nem conhecíamos subissem na vida de repente. FELIZMENTE elas nos retribuem só com facadas nas costas, assim todo mundo fica sabendo que nunca apostamos nelas nem sequer um peido.

No Brasil só há dois poderes: o Foro de São Paulo e o povão. O resto é só desconversa.

O novo código moral

Existem milhares de livros contra os americanos, os russos, os católicos, os protestantes, os judeus, contra o Obama e o Trump, contra Karl Marx, contra Jesus e a Santíssima Virgem, mas diga uma palavra contra os gays ou as feministas e você é tratado como um criminoso”

“Esse pessoal feminista-gayzista pode chamar você de fascista, de nazista, de homofóbico, de estuprador, de assassino, mas, se você faz UMA piadinha sobre eles, lá vem choradeira indignada contra o DISCURSO DE ÓUDIU.”

“O problema, quando se conversa com um gayzista enfezadinho, é que ele não se contenta em que os cristãos o tratem como um simples pecador igual a todos nós. Ele quer porque quer que o homossexualismo seja sacrossanto, inatacável, imune a toda reprovação ou crítica, superior, nisso, até ao cristianismo como um todo. A exigência é tão absurda, tão prepotente, tão psicótica, que só merece ser respondida com palavrões.”

“O gayzista que ataca alguém por citar trechos da Bíblia que o desagradam está enviando a todos os crentes uma mensagem implícita, mas muito clara tão logo você a percebe: “Meu prazer de um minuto é mais respeitável do que a sua esperança da vida eterna.” De fato, que vale uma alma humana, em comparação com bucetas, pirocas e cus?”

“Segundo o Fuckerberger, transexuais, assim como gays em geral, são “grupos protegidos” que não podem ser alvos de uma palavra dura e nem mesmo de uma piadinha. O mesmo não se aplica, é claro, a religiosos e leigos cristãos. De fato, pensando bem, de que valem todos aqueles santos e mártires, aquelas freiras que desistem de todos os prazeres materiais e vão para os mais bárbaros cafundós do universo cuidar de órfãos, de tuberculosos, de leprosos, de que valem essas pessoas em comparação com a grandeza moral de um Laerte ou de um Jean Uiui? Que gravidade têm 150 mil assassinatos anuais de cristãos em comparação com o horror indescritível de uma piadinha de gays?
O novo código moral que Fuckerbergers e similares querem impor ao mundo é criminoso, psicopático, monstruoso.

19.9.2019

É chato ser gostoso…

As informações sobre os livros dos meus alunos devem ser coloocadas no seguinte formulário. Obrigado desde já.

https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSehB_Zdbyl44QiDWtrYdqoZvaGvGWiBDKLxvPTzIbNc4n1RKw/viewform?fbclid=IwAR36dutvz9YbOiHoIHmnbYTiCGnr53Uq1-WnBUPk4jvqxE91cv8C9KQh6ns

Recebi do Stanley Lima:

Stanley Lima Frase do mês, do mestre Olavo:
“A direita está repleta de retardados mentais que entendem que só a esquerda tem direito a uma militância. Depois tomam no cu e não sabem de onde vem a piroca.”

O Brasil só poderá ser salvo pela união indissolúvel entre o presidente, as Forças Armadas e o povo. Tudo o mais é ilusão suicida.

Aqueles antipetistas volúveis que, tão logo eleito o presidente, já se voltam contra ele por motivos fúteis e de ocasião, não parecem ter idéia do perigo mortal a que, com isso, expõem a nação e eles próprios. A vitória eleitoral do Bolsonaro foi, afinal, a ÚNICA vitória alcançada pelo povo contra os comunoglobalistas que dominaram o país por meio século, e ela é ainda a ÚNICA defesa que os impede de voltar ao poder e completar, agora com forte respaldo internacional e possivelmente também militar, a sua obra de destruição.

Na hipótese de uma queda do Bolsonaro, o retorno da comunistada ao poder levará ao pelotão de fuzilamento (em sentido nada figurado) os Lobostões, Rodrigos Cocôs e Aymeuânus junto com qualquer bolsonarista que eles odeiem. Isso é o óbvio dos obvios, mas parece ter-se tornado um segredo esotérico inapreensível.

Releiam a lista de “brasileiros notáveis” que publiquei ontem, somem todas as produções escritas dessas criaturas e perguntem o que seria o Brasil se a elas, sem Olavo de Carvalho e seus alunos, se resumisse a alta cultura nacional. Seria, sem exagero, o reino da cracolância mental.

Eles sabem disso, e a dor secreta que isso lhes infunde é a origem do ódio que sentem por mim.

Os comunoglobalistas ainda dominam a administração federal, a mídia, as universidades, o sistema judiciário e boa parte do Senado e da Câmara, além de setores das Forças Armadas. Praticamente, só não dominam a presidência da República. Dar todo o apoio ao Bolsonaro é a ÚNICA maneira de impedir o retorno desses criminosos.

Se os comunoglobalistas voltarem, agora será COM UMA VINGANÇA. Será que algum Lobostão imagina poder safar-se do castigo alegando como serviço prestado as coisinhas que disse contra mim?

Dos anti-olavistas mais assanhados, só escaparão do “longo braço da revolução” aqueles que sempre serviram ao comunoglobalismo. Os bolsonaristas arrependidos não terão chance.

Beleza pura. A putada frankfurtiana vai fazer não um, mas DOIS filmes em homenagem a Suzanne von Richthofen. O governo vai dar dinheiro para isso?

CPI da Lava-Toga é uma desconversa, e lutar contra ela é mais desconversa ainda. O STF NÃO É o centro do poder, é apenas um grupo de advogadinhos fiéis ao esquema comunoglobalista que os comanda. Combatê-lo (ou protegê-lo) em vez de destruir os partidos do Foro de São Paulo é polir as unhas de um doente moribundo.

A “luta contra a corrupção”, assim em abstrato, foi a operação diversionista CRIADA PELO PT, E EM ESPECIAL PELO ZÉ DIRCEU, no in;icio dos anos 90, para desviar as atenções popularees do Foro de São Paulo e do gigantesco esquema comunoglobalista de roubalheira então em preparo. Atraída pela aparência de isentismo ideológico, a direita inteira caiu na armadilha e continua caindo.

Por que a mídia fala tanto da CPI da Lava-Toga e NADA da CPI do Foro de São Paulo? É porque sabe que, para ela e para a comunistada inteira, aquela primeira hipótese é o mal menor, e talvez mal nenhum.
A direita AINDA é pautada pela esquerda e nem percebe.

Falar contra “as ideologias”, assim em clave genérica, é justo quando se trata de defender contra elas o estudo científico da sociedade. Mas, na luta política prática, esse discurso é SEMPRE empulhação ou auto-engano.

O Bolsonaro é o nosso Stolypin: a última chance antes da ditadura comunista.

First things first: a ÚNICA prioridade, no Brasil, é destruir o poder do Foro de São Paulo e expulsar da vida pública os dirigentes dos seus partidos-membros.
O resto é TUDO DESCONVERSA.

ISTO é urgente: tirar a mídia das mãos dos comunoglobalistas:

Na lista dos brasileiros ilustres, omiti o Felipe Feto, o Crayson e o Conde Bundeux, que são sócios remidos. Coloquei apenas passoas que nasceram com inteligência normal e só se imbecilizaram por vontade própria, o que não é o caso desses três.

Não posso me explicar a analfabetos como o Conde Bundeux, que, quando lê a expressão “Foro de São Paulo”, entende somente a entidade abstratamente considerada, seus pronunciamentos e assembléias, e não a rede efetiva de organizações políticas e criminais associadas.

O Conde Bundeux é aquele garoto fracote e bocó que na escola só apanhava.

Falando nisso, me lembrei de um episódio. Vou contar para vocês como obtive, na vida, a primeira prova de que eu era um idiota. Foi logo na primeira aula do curso primário. Arrumei uma briga com um menino que depois viria a se tornar meu grande amigo e mais tarde foi para o seminário estudar para padre. Cercados da torcida, trocamos porradas. Venci a briga e saí dali me achando um pop star. No dia seguinte decidi tirar proveito publicitário do sucesso e fui para a escola com a mão enfaixada para parecer pugilista profissional. Chegando lá, a professora tirou um pelo da minha pessoinha:
— Que raio de luta é essa? Você bate no outro e é você quem se machuca?
A classe inteira riu da minha cara.

Como não é possível existir uma política cem por cento cientítica, TODA opção política é ao mesmo tempo ideológica. Quem não entender isso é um bocó irremediável.

O Alexandre Fruta publicou a foto da casa do Alan dos Santos, sabendo o risco a que isso expõe o jornalista. Não direi que o Fruta é covarde, pois ao menos de extraordinária coragem anal ele já deu provas sobejas. O que ele fez com o cu dele, até exibindo-o no palco durante anos, não é qualquer um que faz.

Tudo o que há de razoável nos posts do Conde Bundeux ele copiou de mim, inclusive os nomes dos meus amigos, que ele anseia em vão jogar contra mim. Nem amizades ele consegue fazer por si mesmo.

Quando vejo a imensidão das redes de informação que a comunistada tem sobre os direitistas e me lembro de que HÁ PELO MENO0S VINTE E CINCO ANOS peço em vão que estes criem um banco de dados sobre as organizações esquerdistas, não posso fugir à conclusão de que, para um direitista, sair de casa para votar no Bolsonaro já foi um sacrifício cívico quase excessivo.

Bolsonaristas arrependidos (sobretudo o que se arrependeram rapidinho demais) têm de ser denunciados em público, sem piedade, como traidores oportunistas.

Por aí tem muito neguim que, quando chega logo ao limite do que consegue aprender comigo, já acredita e proclama que fui eu que cheguei ao limite do que tenho para lhe ensinar. E há alguns, como o Demente Magnólia, que já chegam a esse ponto antes de haver aprendido nada.

“Comunista honesto” é contradição de termos. Honestidade é cristã ou burguesa. Honestidade comunista é roubar para o Partido.

Só há UMA coisa urgente a fazer no Brasil: fechar os partidos pertencentes ao Foro de São Paulo, cassando os direitos políticos dos seus dirigentes por cumplicidade com o narcotráfico e com regimes genocidas.
Tentar governar com um Congresso repleto desses criminosos é SUICÍDIO.

18.9.2019

A loucura dos bem-pensantes: Doutora perde o debate e ameaça matar terraplanistas. Não é mesmo foda?

Se os globistas não pararem de gritar, xingar, botar banca e ameaçar, logo todo mundo vai virar terraplanista por mera questão de saúde.

Os dois temas mais importantes e urgentes para o debate nacional são (1) A usurpação da Amazônia por estrangeiros: (2) A CPI do Foro de São Paulo. O resto é só desvio de atenção.

O Brasil está sob ataque de forças comunistas e globalistas MONSTRUOSAS. E os lobostões e lobostinhos querem que eu me preocupe com Nhonhos e Toffolis?

Falo de política mundial, a putada só me responde com política distrital.

Da página da Leilah Carvalho:

Pessoal, fiquem atentos. Nos próximos dias meu pai vai soltar um curso inédito no Seminário de Filosofia, numa promoção com vários outros cursos.
Para acompanhar a promoção e dar sugestões, entre no grupo do Facebook. As novidades e informações virão todas por lá.

https://www.facebook.com/groups/promoseminariodefilosofia

Vocês ainda não notaram que, depois de caluniar e achincalhar os oficiais das Forças Armadas durante décadas, a comunistada agora está tentando seduzi-los para um golpe militar?

A comunistada destrói a economia nacional, abre as pernas da Amazônia para o estuprador estrangeiro, tenta assassinar um candidato presidencial e ainda vem se fazer de patriota?

Quando mostramos toda a devastação que esses comunoglobalistas impuseram ao país, eles fazem aquela careta de moralidade ilibada e respondem:
— É. Mas e o Queiroz?

Nos filmes de hoje, a lista das empresas produtoras já toma meia hora de projeção.

A Cu-Pula da É-Porca não gostou de ser forçada a pedir desculpas.

Desde a década de 90 reparei que liberais e conservadores nunca fizeram um esforço sério de aproximação com os militares, os quais os comunistas, por seu lado, se esforçavam dia e noite para conquistar.

General Heleno, o senhor vai investigar esse namoro da “Sociedade Militar” com os inimigos da pátria?

Essa coisa da “Sociedade Militar” pode ser, por enquanto, só wishful thinking comunista querendo se fingir de realidade. Mas, sacumé, o Livro dos Estratagemas Chineses já recomendava captar os males enquanto eles ainda estão em germe em vez de esperar que eles cresçam.

Demetrio Magnoli é ANALFABETO.

Jornalistinha da Fôia querendo bancar o intelequituau é FODA.

O Alexandre Fruta é o novo Chapolin Colorado. Quando se enfeza, bate o pezinho e sai resmungando: “Gentalha! Gentalha!”

A compreensão que o Demétrio Magnoli acha que tem da minha filosofia é pueril, coisa de quem só lê Facebook. Não preciso discutir com este incapaz. Entrego-o aos meus alunos. Sejam piedosos.

Só um completo analfabeto funcional não sabe distinguir entre a filosofia de um autor e a opinião que ele tem sobre um ponto histórico determinado. E mesmo ao descrever essa opinião, erra em cem por cento.
A “decadência do Ocidente” foi o tema central da filosofia de Oswald Spengler, ao passo que para mim é apenas um assunto entre milhares.
Em segundo lugar, minhas análises sobre esse ponto específico não têm NADA a ver com as do protestante Spengler, que fazia da noção de “declínio” um ridículo fetiche metafísico.
Na verdade não falo de “declinio do Ocidente”, mas de meras tentativas autocontraditórias de destrui-lo, empreendidas por milhares de magnolis.

Plágio é o seu cu, Magnólia.

Magnólia é que é plágio. Plágio do Lobostão.

A porra da “Sociedade Militar”, me informam, nem pertence às Forças Armadas. Meno male.

Chamar pejorativamente de “censura” a apreensão de livros eróticos destinados a crianças, como o faz a revistinha Veja, é ignorar o Art. 78 do Estatuto da Criança e do Adolescente:

Art. 78. As revistas e publicações contendo material impróprio ou inadequado a crianças e adolescentes deverão ser comercializadas em embalagem lacrada, com a advertência de seu conteúdo.
Parágrafo único. As editoras cuidarão para que as capas que contenham mensagens pornográficas ou obscenas sejam protegidas com embalagem opaca.

Repórteres do Grobo, da Fôia e da Veja, bem como subintelectuais tipo Pumdeu, perdem sistematicamente qualquer debate sobre terra plana, e por isso recorrem ao expediente de, em vez de responder à questão factual, explicar o terraplanismo psicologicamente.
Psicanálise de banheiro de colégio.

Não me sinto humilhado de declarar que, para mim, o formato da Terra ainda é um enigma. Humilhação é fingir certeza mediante poses. Isso é bom para o Magnólia e o Pumdeu.

Os pauzinhos de Eratóstenes e o barquinho que afunda no horizonte são fantasias de retardados mentais, cientificamente indefensáveis, ostentadas com trejeitos de certeza por analfabetos presunçosos.
É claro que pode haver objeções sérias à hipótese da Terra plana, mas essas já deram o que tinham de dar.

A circunavegação de Fernão de Magalhães, então, é foda. É preciso ter QI menos de 12 para não entender que dar a volta a um disco não o torna esférico.

Há vários pontos fracos nas teorias (ou hipóteses) da Terra plana, mas a planicidade das águas NÃO É um deles.
By the way, nenhum argumento comprovado contra a esfericidade da Terra é, por si, prova de nenhuma teoria completa da Terra plana.

A falta de tolerância para com o estado de dúvida é o mais óbvio sintoma de imaturidade intelectual.

A ostentação de democracia não é o último refúgio dos canalhas. É o primeiro.

No Brasil, a palavra “democracia” é camuflagem para encobrir a ditadura da zé-lite contra o povo.

Mais sério que os da Grobo, da Fôia e da Veja era o argumento antiterraplanista do Lula:
— O mundo é redondo pras idéia circulá.

Grandes nomes do pensamento brasileiro :

Rodrigo Cocô Instantâneo
Makakim Katakokinho
Henry Bucetalho
Marco Antonio Vil
Cuaberto Jumenstein
Demente Magnólia
Véia dos Gatos
Arruinaldo Azevedo
Madeleine Lascoucu
Maestro Chupa Bagos
Lobostão
Luciano Aymeuânus
Alexandre Fruta

Não é mesmo de foder?

Quem pode me fornecer uma lista COMPLETA dos livros escritos pelos meus alunos?: É para o meu site novo.

Amigos meus não deveriam brigar com o Nando Moura, muito menos por causa de um Raivinha Bostas.

Alta Cultura

”Os colegas acadêmicos de Eric Voegelin notavam muitas das suas excentricidades. Por exemplo: eles notavam que o Voegelin, O HOMEM MAIS CULTO que eles conheciam, não tinha NENHUM REFINAMENTO em matéria de vestimenta ou de gastronomia. Em vez de jantar num bom restaurante, o Voegelin entrava no primeiro botequim da esquina e jantava qualquer coisa; se fumava um charuto, ao invés de fumar um charuto cubano, fumava um mata-rato alemão. Então era algo chocante, pois o Voegelin aparecia para os seus colegas acadêmicos como um aristocrata intelectual com gostos de proletário. Mas o Voegelin não tinha gostos de proletário, ele apenas não dava a mais mínima importância a essas questões de refinamento.

Mas notem que no ambiente universitário brasileiro um tipo excêntrico como o Voegelin não seria sequer tolerado, pois aqui a identificação entre alta cultura e alto consumo é inerente. Tanto que o simples alto consumo é tomado como sinônimo de alta cultura. No dia em que o nosso presidente Lula aprendeu a fumar charutos caros e a vestir ternos Armani, todo mundo o considerou como um homem culto, pois há uma impregnação de uma ideia na outra. Sendo assim, entende-se que um homem culto também deve ser versado em bons vinhos, no melhor da culinária francesa etc etc. Claro que esta é uma concepção deveras mundana do que seja a alta cultura. Nesta concepção, a alta cultura seria um bem de consumo reservado a certas elites financeiras, no fim das contas. Evidente que este é apenas um conceito de alta cultura que só funciona num meio que acredita nele, pois na prática ele é insustentável. NOTEMOS QUE TODA A ALTA CULTURA FOI REALIZADA POR POBRETÕES: Machado de Assis, Capistrano de Abreu, Castro Alves, Gonçalves Dias, Lima Barreto etc. Quase todos eles eram uns pobretões e mesmo assim fizeram a nossa alta cultura. E é curioso que esta alta cultura, no instante seguinte, seja considerada tanto pelos ricos, quanto pelos pobres, como um produto de alto consumo reservado para as elites.

Naturalmente, esse produto de alto consumo, na medida em que é cobiçado como se cobiça um carro importado, um iate, um terno Armani etc, torna-se também um motivo de humilhação para os que não o têm. Logo, ele como tal, passa a ser odiado. Então, a alta cultura, entendida como um mero produto de alto consumo, torna-se um símbolo de inferioridade para quem não a possui. Sendo assim, como o sujeito que não a possui faz para se autoafirmar? De duas maneiras: ou ele adquire alta cultura, tornando-se igual aos que a possuem; ou ele a desmoraliza, a combate, e toma a si mesmo como algo mais elevado do que a alta cultura. Assim, juntamente com os carros importados e os ternos Armani que o sujeito não possui, ele também rejeita a alta cultura, pois ela é considerada como um odioso símbolo de discriminação social. Esta motivação esteve muitíssimo presente na eleição do senhor Luís Inácio para a presidência da República. Muitos de seus eleitores pensaram assim: ‘Temos que votar num indubitável semianalfabeto para que nos libertemos deste sentimento humilhante de sermos inferiores’. Então é óbvio que há uma confusão mórbida entre o consumo de bens materiais e a aquisição de cultura. É uma confusão doente e as pessoas se livram dela mediante um expediente igualmente doente.

É claro que isto também está totalmente presente nas legitimações letradas da cultura inferior. Isto é, quando aparece algum professor universitário afirmando que a legítima cultura brasileira digna de atenção é o carnaval, o samba, o futebol etc, ele está reforçando exatamente a tendência nacional ao desprezo da verdadeira alta cultura. O professor em questão, embora seja um indivíduo que teve acesso à alta cultura, ele, de algum modo, sente que não a tem efetivamente, porque a sua absorção foi superficial e não se integrou à sua personalidade. Sendo assim, a alta cultura persiste para ele como um símbolo externo de um bem que não lhe é acessível. O homem que teve acesso à alta cultura, mas que não a integrou em sua personalidade, mantém a impressão de que a alta cultura é um bem externo do qual ele está injustamente privado, passando a odiá-la por isso. Neste contexto, só restaria a sua aquisição ou a sua destruição, e a destruição sistemática da alta cultura é empreendida por muitos acadêmicos brasileiros”.

— Olavo de Carvalho, trecho da aula de 30/11/2002 do antigo Seminário de Filosofia.

17.9.2019

Nada, absolutamente nada do que você leia na mídia sobre os fatos políticos corresponde à realidade. Uma linguagem de chavões não serve JAMAIS para descrever corretamente os fatos, e essa é a única linguagem disponível entre os jornalistas de hoje.

Jornalista brasileiro acredita ter o direito de fazer contra o entrevistado as insinuações e provocações mais ofensivas e humilhantes, desde que em tom fingidamente polido, e em troca ser tratado como um hóspede de honra.

Não é lindo que os adeptos da destruição de todos os códigos morais sejam, ao mesmo tempo, os mais devotos sacerdotes da polidez burguesa?

Querem ensinar as criancinhas a fazer surubas nas escolas, mas sem perder a “pochtura”, né Feagacê?

Nenhum membro da zé-lite jamais se igualou ao Feagacê no desprezo que tem ao povo brasileiro.

Um dos momentos mais deslumbrantes da política brasileira foi quando os estudantes brasileiros tiraram os últimos lugares no teste do PISA e o ministro da Educação do Feagacê, Paulo Renato, ponderou: “Poderia ter sido pior.”
Nem a Dilma chegou a esse ponto.

A direita está repleta de retardados mentais que entendem que só a esquerda tem direito a uma militância. Depois tomam no cu e não sabem de onde vem a piroca.

Neguim mal absorveu as lições elementares do “Imbecil Coletivo” e já acha que nada mais tenho a lhe ensinar. Como se eu fosse apenas um Arruinaldo Azevedo com senso de humor.

Um momento em que tantas potências internacionais se juntam para destruir a soberania nacional brasileira, promover organizações comunotraficantes e roubar toda a riqueza da Amazônia, não é bem o momento de brigar com Nhonhos e Toffolis.
Numa casa cercada por ladrões armados, vocês acham que é um bom momento para o pai de familia sair caçando camundongos?

Vou dizer o óbvio do óbvio: num país de maioria conservadora sem um jornal conservador, um partido conservador, uma universidade conservadora ou uma militância conservadora, a ÚNICA força do conservadorismo é a pessoa do Bolsonaro. O resto não existe.

Dada a imensurável diferença de tamanho que a ciência moderna atribui ao Sol e à Lua, qual a probabilidade matemática de que, desde o preciso lugar em que vivemos, esses dois astros apareçam no céu com o mesmíssimo diâmetro de meio grau de arco? Essa possibilidade é tão remota que ela, por si, basta para provar o lugar especial que a humanidade ocupa no cosmos.

A mim me parece que, entre todos os povos do mundo, descontando talvez alguns do Leste Europeu, o brasileiro é o mais consciente em matéria de políitca. Pena que a nossa elite falante se recuse a aprender com ele e, ao contrário, pretenda lhe dar lições.

O Alexandre Fruta veio a se tornar o mais assumido vira-casaca de todos os tempos. Mas não há nada de estranho em que isso aconteça a um cidadão que passou décadas se virando no palco para mostrar ora o pinto, ora o cu.

Para mim essa questão de terra plana é como qualquer outra: ninguém tem certeza de porra nenhuma. As pessoas sensatas se divertem com a investigação, os neuróticos se ofendem com a pergunta.

Eu gostaria MESMO de que alguém com mais talento matemático do que eu (que não tenho nenhum) calculasse a probabilidade que mencionei abaixo, sobre o Sol e a Lua.

Meu irmão é um gênio matemático, mas ele está muito ocupado e fico inibido de pedir a ele.

Repito: ISTO — a defesa da soberania nacional contra seus inimigos mais perversos — deve ser o tema do dia 25. ISTO, e não caçadas de camundongos.

Um momento em que tantas potências internacionais se juntam para destruir a soberania nacional brasileira, promover organizações comunotraficantes e roubar toda a riqueza da Amazônia, não é bem o momento de brigar com Nhonhos e Toffolis.
Numa casa cercada por ladrões armados, vocês acham que é um bom momento para o pai de familia sair caçando camundongos?

Dona Emma de Mascheville dizia que, nos mapas de escritores e pensadores, Saturno oposto a Júpiter é a marca dos grandes embrulhões. Não sei se é verdade, mas encontrar esse aspecto no horoscopo do Feagacê é sugestivo.

Nunca precisei nem quis dinheiro de governo. Ganho a vida com meu trabalho: meus livros e minhas aulas. Nada mais, absolutamente nada mais. E — querem saber? — não ganho pouco. Está aqui a fórmula:

Como sempre na mérdia nacional, o título anuncia uma coisa e a matéria diz outra. Ganho dinheiro com o bolsonarismo, o caralho. Ganho com meus livros e cursos. Leiam e confiram.

Alguns meses antes do sucesso máximo, eu estava cheio de dívidas — hospital e impostos. Meus alunos me ajudaram, contribuindo com dinheiro e comprando meus livros. Serei grato para sempre

Quais são os “corruptos de estimação” que estou protegendo, general Paulo Chagas? Cite um e prove. Seja homem ou pelo menos finja.
Se houver algum perto de mim, pode ter a certeza de que não o protegerei com o meu silêncio, como você faz durante décadas com o Foro de São Paulo e as Farc.

Lobostão e similares criaram esta montagem usando o meu nome para jogar sobre mim sua própria sujeira, Para me difamar, até homofobia vale né?

Lobostão, Gelol no cu resolverá o teu problema.

Clamor de revolta nacional:
— O Olavo mijou nos meus Sucrilhos.