18.4.2018

Ainda não estou completamente recuperado da cirurgia. Creio que para isso vou precisar de mais algumas semanas, tão profunda e invasiva foi a intervenção. No entanto, farei o possível para dar algumas aulas do COF nesse ínterim. Além do esforço de recuperação física, minhas experiências recentes me impuseram uma revisão de todo o meu trabalho e de toda a minha vida. Quanto mais medito nessas coisas, mais fico espantado de ver o contraste entre a gravidade sangrenta do drama brasileiro e a superficialidade leviana das discussões ditas “políticas”.
Um ponto que me traz especial satisfação é notar que meus alunos não somente introduziram no debate público novos conhecimentos e novas idéias, mas também uma nova atitude moral, marcada pela consciência de que o amor ao próximo, como ensinava Sto. Agostinho, é o fundamento da sociedade humana. Quando vejo como se mobilizam para amparar, socorrer e consolar uns aos outros nas suas dores e dificuldades, tenho de admitir que algo do nosso esforço ultrapassou a esfera pública e entrou mais profundamente nos corações. Isso é mais importante do que qualquer resultado “político” que se deseje alcançar. E é justamente nessa direção que pretendo me esforçar mais e mais nos próximos meses, tão logo retome o meu ritmo normal de trabalho. Tudo o que não seja feito para a glória de Nosso Senhor Jesus Cristo é futilidade, e às vezes crime.

17.4.2018

O trailer do documentário Bonifácio – O Fundador do Brasil de Mauro Ventura será lançado na próxima sexta-feira, dia 20 de abril. A data de lançamento do filme será divulgada no mesmo dia.

O filme conta com entrevistados como D. Bertrand de Orléans e Bragança, Rafael Nogueira, professor Sergio De Carvalho PacháOlavo de Carvalho e muitos outros.

Vale lembrar que a empresa Como Educar seus Filhos, do Carlos Nadalim é patrocinadora do filme.

16.4.2018

O ataque à Síria ainda é e vai continuar sendo por algum tempo um enigma. Não espero entender o caso tão cedo.

Jeffrey Richard Nyquist Tal como acontece com o ataque da OTAN à Jugoslávia, o ataque de Trump à Síria é apenas compreensível em termos do seu benefício de propaganda para Moscovo. Infelizmente, o ataque à Síria justifica a propaganda absurda da Rússia, antes da guerra, contra os Estados Unidos. Justifica as futuras ações russas e chinesas contra os Estados Unidos. Os russos estão seguindo um plano cuidadosamente estabelecido. eles estão usando provocação no contexto de um jogo duplo maior. Preste atenção para o fortalecimento de posições-chave que tenham conseqüências imprevistas.

15.4.2018

Cada um que adere a uma política acredita piamente que ela representa o bem, a verdade e a justiça. Mas é só por uma coincidência momentânea e por uma conjunção de fatores instáveis que os ideais políticos podem, em certas circunstâncias, encarnar fielmente algum valor moral genuíno. Há políticas melhores e piores, mas não há política santa.

*

Eu sempre disse que depois dos setenta passaria a fumar só cachimbo. Aproveitei a convalescença da cirurgia como ocasião para cumprir esse desígnio. Adeus, cigarros

Célio Prado Que marca o Senhor fumava Professor?
Olavo de Carvalho American Spirit e Nat Sherman.
*
Adaptando-me às novas regras: Cachimbeiros não cagam fumando.
*
“Sharpe”, com Sean Bean, é uma excelente série de TV sobre as guerras napoleônicas, mas o capítulo 3 da sua parte 2 é um exemplo característico da propaganda anti-espanhola e anti-inquisitorial britânica, que a passagem dos séculos não faz senão tornar cada vez mais mentirosa e virulenta.

12.4.2018

Queridíssimos amigos:
Nas últimas semanas, tive um vislumbre do inferno, caí por cinco dias numa inconsciência agitada e dolorida, abriram-me nas costas um corte de trinta centímetros para arrancar o cisto que ali viera crescendo por setenta anos e planejando dar cabo da minha pessoa.
Conheci por experiência própria ao mesmo tempo a eficiência e inumanidade do moderno sistema hospitalar, do qual não quero manchar com nenhuma queixa a gratidão que lhe sinto. A gratidão estende-se, evidentemente, a cada um de vocês que me ajudaram com palavras, ações e preces, sem que eu nada lhes pedisse.
Hoje sei, mais do que nunca, que tudo neste mundo se desfaz em pó, inclusive os valores humanos mais nobres e sublimes, e só o amor permanece, pois o amor é Deus e aquilo que Deus amou por uma fração de segundo Ele jamais cessará de amar.
Já estou em casa, bem cuidado e alimentado, mas sei que o retorno a um ritmo natural de trabalho vai levar mais tempo do que em geral as pessoas imaginam. O cansaço que ainda sinto é indescritível, e os gestos mais simples requerem um esforço incomum. Voltarei às aulas semanais o mais breve possível, mas não prometo postar comentários diários aqui no Facebook.
Podem crer que estou orando por vocês tanto quanto vocês oraram por mim, e que meu coração sempre estará com vocês.

*