Daniel Salgado

O boom editorial conservador puxado por Olavo de Carvalho

Antes de sua influência política, o filósofo favorito de Bolsonaro se tornou referência de casas editoriais alinhadas com suas leituras30/11/2018 – 18:43 / 30/11/2018 – 19:54

Após indicar dois ministros do governo de Jair Bolsonaro, Olavo de Carvalho voltou aos holofotes. Por isso, gostaria de apontar um dos pilares do fenômeno Olavo pouco explorado até agora: o boom editorial de tradução e publicação de autores conservadores, em sua grande maioria recomendados pelo próprio filósofo em suas aulas e cursos.

São uma torrente de livros publicados por pequenas e médias casas editoriais ao longo dos últimos anos, que vão além dos best-sellersescritos por Olavo. Para entender o fenômeno, basta olhar os casos das editoras É Realizações, Vide Editorial, Editora Concreta e Edições Kírion

Quem acompanha o trabalho de Olavo há algum tempo sabe que um dos seus maiores artifícios retóricos é o de seduzir seus alunos com a promessa de conhecimento proibido no mundo intelectual brasileiro. Se nossa elite intelectual regurgita apenas o consenso do “pensamento de esquerda” nas universidades e livrarias, seus alunos eram apresentados ao outro lado da moeda: o pensamento conservador do século XX. Assim, Olavo trazia figuras como Xavier Zubiri, René Girard, Mário Ferreira dos Santos, René Guenon e Eric Voegelin.

Havia, porém, um pequeno problema: a maioria desses autores tinha escassas edições brasileiras e, em muitos casos, nunca nem sequer haviam sido traduzidos. E não foram poucos, o professor incluso, que perceberam a oportunidade editorial de ouro que então se desenhava. O mercado apareceu com a ideologia.

É preciso pontuar, porém, que Olavo não é o único a influenciar o mercado editorial brasileiro com ideias conservadoras. Think thanks liberais, por exemplo, são protagonistas na construção de uma nova base leitora de autores libertários, como os da escola austríaca. Nem é o filósofo o fundador da retórica das guerras culturais do século XXI, tema já recorrente nos Estados Undios e na Europa.

https://epoca.globo.com/o-boom-editorial-conservador-puxado-por-olavo-de-carvalho-23272585?fbclid=IwAR1lLR1u0IPwN13gvPqkC–DTxtwvakuxqDKB_KG13aQ1MqZKEhVM6ywwO0

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s