4.12.2019

Tentei ouvir um sábio acadêmico lendo uma tese portuguesa sobre Newton, mas não consegui passar dos minutos iniciais:

Nghiem Minh Dung, “Música, Inteligência e Personalidade”.

Os aficionados que me desculpem, mas não enxergar a correlação estatística entre rock e drogas é colocar os próprios gostinhos acima da aritmética elementar.

Os imbecis diplomados — isto é, praticamente todos os diplomadps do Brasil — não sabem distinguir entre o processo causal histórico-cultural e a causalidade física. Não encontrando causa física visível, juram que não há causa nenhuma, só curiosas coincidências.

Oriento meus alunos para que não aceitem cargos públicos, mas sempre que um deles é nomeado para uma merda dessas, a Fôia e pirocas simlares juram que fui eu quem o botou lá.

A desorganização mental dos bacharéis em ciências já virou, no Brasil, uma espécie de ciência.

De tudo o que os filhos da puta vendem como verdades experimentais bem provadas. eles não conhecem, por experiência, nem a milionésima parte. O resto é só por ouvir dizer, E nem disso os bostas têm consciência,

“Consenso cientifico” é só uma contagem de cabeças que não chegaram a ser contadas.

DA PÁGINA DO SILVIO GRIMALDO:

43% das crianças em escolas brasileiras não sabem ler. Essa é a patria educadora. É esse modelo que a Folha de São Paulo parece querer manter ao começar a preparar uma reportagem precatória contra o Carlos Nadalim, que será publicada, segundo as fontes, no dia 12 de dezembro.

RETIFICANDO: QUEM NÃO SABE LER?: 43 POR CENTO DAS CRIANÇAS BRASILEIRAS E CEM POR CENTO DA REDAÇÃO DA FÔIA.

MEUS ALUNOS SUPERAM, EM QUANTIDADE E QUALIDADE. A PRODUÇÃO CULTURAL DE QUALQUER UNIVERSIDADE BRASILEIRA. E NÃO CUSTAM AO POVO UM TOSTÃO EM IMPOSTOS.
SEGUNDO A FÔIA, ISSO É FASCISMO.

Qualquer conhecimento que SÓ POSSA ser expresso no vocabulário técnico da pesquisa que o gerou, sem possibilidade de tradução na língua geral, NÃO TEM A MENOR SIGNIFICAÇÃO PARA A CULTURA MAIOR e dele não se pode extrair NENHUMA consequência filosófica, moral, religiosa, etc.

Em suma, é coisa que só interessa a um clubinho de aficionados e uns quantos investidores espertalhões.

O sujeito que, na universidade, aprendeu latim com a pronúncia “reformada” (greco-alemã) e nem imagina que ela é objeto de polêmica não será jamais um verdadeiro latinista.

A pronúncia latina “reformada” é uma bosta entojada igual à nova ortografia brasileira promulgada por um semi-analfabeto.

Esses bostas que vivem cagando regras sobre Newton NUNCA leram os “Principia”, só versões e resumos acadêmicos. Se tivessem lido, saberiam que o grande físico baseia TODA a sua demonstração em dois PRINCÍPIOS METAFÍSICOS desprovidos de qualquer possibilidade de confirmação experimental: as noções de “tempo absoluto” e de “espaço absoluto”.

Que é que o Paulo Freire fez pela educação brasileira? Porra nenhuma. Não alfabetizou nem o Lula.

Acontecimentos memoráveis. O Dr. Pirrôla uma vez fez um vídeo mostrando TODOS OS DEZESSEIS LIVROS da sua biblioteca científica.

O brasão d’armas dos Pirrôlas é a letra grega Pi ao lado de um emblema fálico.

 São aproximadamente três pirocas e meia.

Crítica de um palpiteiro científico a alguns experimentos terraplanistas: ” Vivem dizendo que a ciência é a cultura da dúvida mas aí fazem experimentos irrefutáveis. Desonestidade da porra, viu?”
Esse sujeito não entende o que ele mesmo diz. Se nanhum EXPERIMENTO leva a conclusões irrefutáveis (nos seus próprios limites, é claro)_, a culturs da dúvida é impossível, não havendo diferença perceptível entre o certo e o duvidoso.

4.12.2019

PIRRÔLAS DO MUNDO: RI MELHOR QUEM RI POR ÚLTIMO:

“Até a secretária do Olavo me pediu três vídeos”, diz o Fruta. Prove, seu bosta.

Nunca esqueçam: risadinha de deboche é sinal de psicopatia. E, não por coincidência, é o sinal MAIS FREQUENTE nas pessoas que posam de representantes da razão contra a crendice.

Chico Cazzo e Mastim Vaca formam o casal perfeito É o amoooor.

A proliferação de subintelecuais como Chico Cazzo, Mastim Vaca, Lobostão, Arruinaldo Azevedo, Dr. Pirrôla, Rodrigo Cocô e similares é a prova de que a educação petista foi um sucesso até mesmo entre os inimigos declarados do PT.

O sujeito que recebe uma educação de puro profissional universitário acaba acreditando, com ingenuidade catastrófica, que a visão do mundo predominante no seu ambiente profissional abarca e transcende todo o conhecimento humano dos séculos e milênios anteriores. É uma espécie de Dunning-Kruger institucional: quanto menos o sujeito sabe, mais acha que sabe.

Nada mais justo, mais significativo do estágio alcançado pela cultura brasileira, do que a presença de tipos como Alexandre Fruta, Jean Uiui e David Miranda na política nacional. Ninguém, como eles, personifica o espírito da coisa.

Alguém ainda lê a porra da “Poeira da Glória”? Qualquer grão de poeira alcança glória literária mais duradoura.

Agradeço o lembrete ao Sidney Moraes de Souza: entre os intelectuais significativos do presente momento histórico, esqueci de mencionar o Conde Chupeteux de la Queima-Ruesca.

Depois de meio século de hegemonia esquerdista, só um perfeito produto dela pode imaginar que, para corrigir os efeitos que ela gerou, basta “passar para a direita”. A burrice, uma vez arraigada, não pode ser simplesmente cortada na superfície.

Da página do PAULO ANYONIO BRIGUET:

O PESO DA TRAIÇÃO
Dante coloca os traidores no último círculo do Inferno, presidido pessoalmente por Lúcifer. Para simbolizar esse gênero de condenados, Dante escolheu Judas, Brutus e Cássio. No Canto XXX, esses três personagens representam todos aqueles que, ao longo da história, fizeram o mal a seus benfeitores.
Nos Evangelhos, a traição de Judas a Cristo é simbolizada por um beijo. Pois foi exatamente nesse pormenor que pensei quando vi a sra. Choice lançando falsas acusações contra o professor Olavo de Carvalho. Atentem para as palavras de Joice:
“Me parte o coração, porque eu tenho um carinho pelo Olavo muito grande, mas essas pessoas foram alunas do Olavo. Ele, então, ajuda a disseminar e ajuda, obviamente, a militância a atacar pessoas (..). Olavo faz tudo diferente do que ensinou na teoria.”
Até mesmo entre os traidores existem graus de infâmia. E o mais baixo desses graus é o daquele que, ao trair o benfeitor, tenta disfarçar a hediondez do seu ato com um gesto de carinho. Sim, foi com o “coração partido” que Judas traiu o Filho do Homem. A mesma dor que sentirá eternamente, ao ser mastigado por Lúcifer.
Olavo de Carvalho é o pai do Brasil que está nascendo. É o elo entre a cultura universal e o nosso destino enquanto nação. É o homem que, corajosamente, proporcionou o reencontro do povo brasileiro consigo mesmo.
Sem Olavo, Choice não existiria. Estaria condenada à obscuridade. Eis um pecado cometido à luz do dia. Um daqueles pecados cujo peso move céus e terra — mesmo que o peso moral do pecador seja quase nulo.