2.9.2018

Comento a diferença entre o protestantismo autoritário europeu e o protestantismo democrático americano, e já vem meia dúzia de calvinistas discutindo o “culto das imagens”. A ignorância presunçosa se torna ainda mais presunçosa quando se imagina amparada na fé.

Não é de hoje que, no Brasil, a superioridade intelectual expõe o seu portador a rajadas de ódio invejoso que o matariam se pudessem, mas que, não o podendo, se empenham ao menos em deprimi-lo, em tirar-lhe o gosto de viver, de criar e de ensinar. O fenômeno, que faz do Brasil a sociedade antropofágica por excelência, faminta dos cadáveres dos melhores, já foi tão abundantemente documentado na nossa literatura que me dispensa de repetir o que já foi tão brilhantemente exposto por Machado de Assis, Lima Barreto, Oswald de Andrade, Orígenes Lessa, Octávio de Faria, Graciliano Ramos, Gilberto Freyre e tantos outros. [ 97 more words ]
https://blogdoolavo.com/zelotes-e-fariseus-1/

O ilustre desconhecido que com uma ou duas frases de despeito acredita poder demolir uma obra literária e filosófica celebrada por Miguel Reale, Jorge Amado, Ernildo Stein, Romano Galeffi, Ives Gandra da Silva Martins e tantos outros é, sem a menor dúvida, um psicótico. Cada um que faz isso é um filhote da véia dos gatos.

É inútil dizer que sem a ajuda das igrejas evangélicas o PT não teria caído. Sem essa ajuda ele também não haveria subido.

https://blogdoolavo.com/

Não creio ser possível desmentir estes fatos históricos: (1) Lutero e Calvino, embora pregando a livre interpretação da Bíblia, foram implacáveis na repressão a grupos dissidentes. (2) Os dissidemntes perseguidos, por sua vez, também nada tinham de tolerantes ou democráticos. Eram fanáticos revolucionários. Foi só na América, para onde vieram fugidos, que alguns desses grupos aprenderam o valor da diversidade e da convivência democrática.

Noventa e nove por cento das objeções que me enviam são pura “ignoratio elenchi” — a incapacidade de perceber qual o ponto em discussão.

Quem entrar aqui usando a palavra “romanista” como sinônimo de “católico” será bloqueado sem possibilidade de retorno. Não vou explicar o porquê.

A quantidade de lendas urbanas com que os pastores “evangélicos” estufam a cabeça dos seus fiéis vacina-os para sempre contra qualquer conhecimento histórico.

Contra a Igreja Católica, eles alegam até a matança de bruxas em Salém e o suicídio coletivo dos discípulos de Jim Jones.

A linguagem com que os protestantes brasileiros se referem à Igreja Católica é sistematicamente INSULTUOSA E OBSCENA.

Os que se dizem “evangélicos”, no Brasil, têm menos amor a Deus do que ódio à Igreja Católica. Na verdade acham que essas duas coisas são a mesma.

TODO protestante raciocina com base na premissa de que os maus protestantes não representam o protestantismo mas os maus católicos representam o catolicismo.

Por exemplo, Jim Jones não representa o protestantismo, mas os padres pedófilos representam o catolicismo.

No meu modesto entender, se não há uma autoridade central investida do poder de decidir quem pertence ou não pertence à religião, e se, mais ainda, vigora no protestantismo a livre interpretação da Bíblia, então qualquer um que sem ser católico faça pregação bíblica, pouco importando a interpretação aí contida, TEM DE SER reconhecido como protestante. Isso vai de Billy Graham a Jim Jones. Quem, para defender a honra do protestantismo, exclui dele os que lhe parecem inconvenientes, exerce uma autoridade que não tem e prova, com isso, ser um TRAPACEIRO.

Na hora de se gabar do número de fiéis, entram no protestantismo todas as denominações. Na hora de responder pelos crimes, muitas delas são excluídas para limpar a reputação das outras.
Não se pode discutir com um toco de sabonete na banheira.

Para começar a entender a encrenca em que vocês, protestantes, estão metidos: leiam Rodney Stark, “Reformation Myths: Five Centuries of Misconceptions and (Some) Misfortunes”. O prof. Stark não é católico. Educado como luterano, hoje se considera agnóstico.

SÓ a Teoria dos Quatro Discursos, se introjetada profundamente, cura o analfabetismo funcional.

https://blogdoolavo.com/lendas-urbanas-anticatolicas/

Não percam amanhã novo episódio da série “O Teatro das tesouras”.
http://bit.ly/2uWkmAD

O fanático, por definição, não acredita na possibilidade de um testemunho independente. Fatos e documentos, ele só admite se vierem da sua príopria seita. O depoimento histórico de Jean Dumont não serve, porque ele é católico; o de Henry Kamen também não, porque ele é judeu: nem o de Rodney Stark, porque ele é agnóstico.
Mas os que tudo julgam nessa base NÃO SABEM que isso é fanatismo e trapaça. Acreditam piamente que é fé e que ela vai levá-los ao céu.

O modo de raciocínio dessa gente é o seguinte: Nenhuma afirmação do Olavo contra qualquer aspecto do protestantismo precisa ser analisada em si mesma, Para impugná-la, basta dizer alguma coisa contra a Igreja Católica. Qualquer coisa.
A contribuição das igrejas evangélicas ao aumento do analfabetismo funcional é IMENSURÁVEL.

 

 

 

 

Anúncios