Sectarismo

“Tudo neste mundo é relativo e escorregadio. Os franceses, que por tradição sempre foram muito mais anti-semitas que os alemães, nunca pegaram o vício de matar judeus.
Pensar por estereótipos é o maior dos crimes do espírito.

Assim como não se pode culpar “a” Igreja católica por perseguir os judeus, já que dentro dela sempre existiu uma briga de foice entre amigos e inimigos dos judeus, do mesmo modo na Maçonaria existem setores anticatólicos e pró-católicos. A aliança política mais fecunda do último meio século foi entre um Papa e um maçom — João Paulo II e Ronald Reagan –, assim como o maior amigo que os judeus tiveram na II Guerra foi um Papa, Pio XII, e o primeiro governante do mundo que levantou a voz em favor dos cristãos perseguidos nas últimas décadas foi um judeu, Benjamin Netanyahu. Não espero que essas sutilezas históricas interessem a quem já “tomou posição” e vê no sectarismo a mais obrigatória das virtudes.”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s