19.1.2018

O socialismo não funciona pela simples razão de que nele o Estado é ao mesmo tempo o único produtor e o único consumidor.

Os índios da América, com a instituição do “potlach” (concorrência para ver quem dá mais presentes), mostraram entender a natureza da economia com mais profundidade do que qualquer economista moderno.

Minha avó Alma Elisa Schneider nunca desfrutou de conforto nenhum e foi a pessoa mais decente que conheci.

*

Peguei a foto na página da Kathy Ireland:

O mundo será melhor quando acabar para sempre a moda das barriguinhas durinhas:

26814769_10155967237352192_5215586156833745173_n.jpg

O nome da moça é Ashley Graham.

*

Não é preciso pensar mais de um minuto para chegar a quatro conclusões: (1) A exploração da mais-valia existe em todos os modos de produção e não só no capitalista. (2) Sem ela nenhuma atividade econômica é possível em escala social. (3) O socialismo não vai acabar com ela NUNCA. (4) Proletários do mundo todo, fodam-se.

Jose Melatti Para meus efeitos práticos, eu reduzi tudo à seguinte questão: 1 – Todo Regime de Produção que se preze deve gerar excedentes….. 2 – Toda a discussão se trata apenas de decidir quem irá manejar estes excedentes e com qual finalidade….. o resto todo é dispensável, eu reduzo à conversa à isto: “você prefere que alguns milhares de parasitas do partido e do governo decidam por você, sobre o que será feito com estes excedentes, ou prefere que milhões de produtores reais aloquem estes recursos e atendam às necessidades reais de toda a sociedade???”

Olavo de Carvalho Ótimo

*

Se eu fosse receber o “justo valor” de tudo o que produzi, não teria conseguido produzir NADA. Isso vale para todos os seres humanos.

*

Pouco importando qual seja o modo de produção, para um sujeito ganhar alguma coisa é preciso que alguém ganhe MUITO MAIS.

Vocês acham que Jesus estava de gozação quando disse “Sempre haverá pobres entre vós”?

O sujeito que promete “acabar com a pobreza” é o mesmo que prometeu “Sereis como Deus”.

*

Um dos critérios mais infalíveis para julgar se um jornalista ou intelectual está com treta é ver se ele usa argumentos de mera verossimilhança para impugnar um depoimento de testemunha direta. Um testemunho só pode ser impugnado por outro testemunho, por um documento, por uma prova material ou por uma contradição interna. Nunca pela pura impressão de esquisitice.
Escrevo isso pensando nos lindos catoliquinhos que não gostaram de o general Pacepa dizer — de fonte direta — que foi Nikita Kruschov quem inventou a Teologia da Libertação.
A revista “First Things” chegou a rejeitar um artigo meu porque eu citava esse testemunho.

*

A lei do sacrifício é universal e irrevogável. TUDO no mundo depende de que alguém dê alguma coisa sem receber nada em troca. Karl Marx nunca entendeu isso, embora com “O Capital” ele jamais ganhasse nem o suficiente para tratar das suas hemorróidas.

O próprio Napoleão Bonaparte deu mais à França, em dinheiro que roubou dos países vizinhos, do que jamais recebeu em recompensa. Sem isso ele nunca teria chegado a Imperador.

A maioria dos velhinhos morre antes de ficar gagá o suficiente para receber uma retribuição dos filhos e netos. Se não fosse assim, ainda estaríamos na era da pedra lascada.

O próprio Deus não recebeu nenhuma recompensa pela criação do mundo. Não consta que Ele esteja revortadinho.

Gastamos aquilo que recebemos, mas aquilo que damos nos pertence para sempre.

*

Na verdade, ninguém dá o cu. Só o empresta em troca de um pinto.

*

A atração pelo socialismo vem do fascínio pelo Uroboros — o bicho mais contraproducente que já se viu.

Com a expressão “vida decente”, o burguês e o socialista designam uma certa quantidade de confortos. É a concepção indecente da decência.

*

Da página Deformação Católica Romana. O bostinha não sabe sequer o nome dos mistérios no Rosário:

Quintum mystérium gaudiósum: Inventiónem Dómini nostri Jesu Christi IN TEMPLO.

TEMPLO QUER DIZER TEMPLO, PORRA!

26815270_10155967569817192_6605304305458895129_n

Pedro Henrique Medeiros Post do Querboys (cortei o nome e a foto pra não levar block):

26850389_1527097197409756_5232613923961558845_o

Se você condena o judaísmo por rejeitar Nosso Senhor e ao mesmo tempo o ama porque foi “o primeiro amor de Deus”, você faz EXATAMENTE o que S. Paulo Apóstolo manda fazer, mas os cagotólicos NUNCA vão entender isso.

DO RAFAEL QUERBOYS. NO FUNDO TUDO NÃO PASSA DO “LET’S GO AND KILL SOMEONE”.

26910903_10155967598987192_1148292213427606372_o

O SONHO DOS CAGOTÓLICOS, OU SALOMÉS DE BATINA, É ENTRAR NO CÉU COM A MINHA CABEÇA NUMA BANDEJA.

O século XV teve Tomás de Torquemada. Hoje temos Rafael de Rosqueimada.

A pobreza da minha família povoou minha infância de sombras e a encheu de tristezas, mas tive a sorte de não me revoltar contra isso. A revolta contra o destino, o sentimento de injustiça, partem sempre da crença absurda em méritos imaginários não reconhecidos pelo mundo mau. Eu via que tudo estava ruim, mas, se aspirava a coisa melhor, nada no mundo me persuadia de que a merecesse.

*

Ademais, escapar da doença me deixou tão feliz que nada conseguia me deprimir por completo.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s