9.10.2017

Hoje entendo, finalmente, o óbvio: Tanto a gritaria da mídia mundial contra os padres pedófilos quanto a paranóia anti-pedófila dos anos 80-90 do século passado, quando qualquer homem adulto que sorrisse para uma criança na rua era suspeito de pedofilia, foram lançadas pelos mesmos altos círculos de bilionários esquerdistas pedófilos que hoje vão passando, de maneira cada vez menos sutil, à legitimação aberta das relações sexuais entre adultos e crianças. Sem alguns anos de treino dialético, é impossível apreender a unidade de sentido por trás desses trejeitos sinuosos da estratégia globalista-revolucionária.

*

A Paula Lavigne não “faz” propaganda de pedofilia. Ela É essa propaganda.

*

A mente humana funciona mediante contradições, donde se conclui que os movimentos da história social, cultural e psíquica não são lineares, mas sinuosos. Os estrategistas revolucionários já entenderam isso desde o início do século XIX, mas a massa conservadora se deixa manipular, aderindo a esta ou aquela “causa” isoladamente, conforme esta lhe pareça coerente com os seus valores morais abstratos, sem perceber o encaixe dela na dialética do processo total.

*

Quando o Pe. Paulo Ricardo, de pura gozação, posou segurando uma espingarda para uma foto na minha casa, os jujubas fizeram carinhas de virgens escandalizadas, que tão bem definem o seu caráter. Esses mesmos faziam vista grossa quando padres revolucionários rezavam missa de metralhadora na mão.

22281921_10155695371112192_7409901916361436547_n.jpg

A incapacidade de discernir entre intenção humorística e literal é traço característico de doença mental, mas hoje tornou-se, nos círculos bem-falantes, uma obrigação moral incontornável.

*

Sem isso, o Bolsonaro jamais teria sido condenado pelo que disse à Maria do Rosário. Um “handicap” psicótico tornou-se jurisprudência consagrada.

*

Em termos de agitação de massa, a gritaria contra as exposições do Santander e do MAM é ótima. Como estratégia judicial, é tiro no pé.

*

A compreensão do processo histórico só tem uma regra áurea: Distinguir, distinguir e distinguir.

*

Quando você percebe uma analogia entre fatos, procure distinguir se há entre eles uma continuidade material de ações e agentes, uma repetição cíclica não intencional ou uma mera coincidência. É só fazer isso e você se livra do marxismo para sempre.

*

A única coisa que me emputece de raiva é quando faço uma piada e as pessoas acham que escrevi aquilo puto de raiva.

*

A maior parte dos panacas sobre os quais escrevo não me inspira nem um pingo de raiva. Sou sempre grato a quem me dá a ocasião de inventar uma piada nova.

*

Conselho aos humoristas principiantes: Se você tem raiva de alguém, não faça piadas sobre ele. Humor raivoso é pueril, fingido e triste.

*

O rito singelo da absolvição seguida da comunhão é o maior dom que Deus conferiu à humanidade desde a criação do mundo. Todas as iniciações esotéricas, comparadas com isso, são apenas um brinquedinho.

*

Pelo que li no ECA, o que é crime é exibir a uma criança uma cena de sexo ENTRE CRIANÇAS. Os organizadores das exposições foram espertos o bastante para não cair nessa. Estou certo?

*

Há uma profecia budista de que no final dos tempos surgirão muitos crimes não enquadrados nas leis…

*

Com a Bia Kicis:

https://www.facebook.com/biakicisoficial/videos/871455003021063/

*

Um dia o Donald J. Trump se arrependerá amargamente de não ter “drenado o charco” ANTES de cuidar da economia e da imigração.

*

O “wishful thinking” é elemento essencial da retórica política, portanto do jornalismo também: para fazer com que algo aconteça, dar a impressão de que já está acontecendo. O analista político sério deve COMEÇAR POR RENUNCIAR A ESSE VÍCIO PARA SEMPRE, por mais tentador que ele seja.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s