10.9.2017

 

Fotofobia, só uma coisa cura: este velho remédio do Dr. Bates: olhar direto para o Sol, não fixamente, é claro, mas piscando rapidamente e girando a cabeça para um lado e para o outro. O efeito dura umas 24 horas.

*

O Jean Uiui dizendo que o povo não tem capacidade para votar a questão do casamento gay e o Macron lamentando que o eleitor comum “não compreende o projeto europeu” são só dois exemplos, entre milhares, do narcisismo elitista que despreza a população e vê em si próprio o guia iluminado que veio ao mundo com a missão de impor à maioria ignara um novo despotismo esclarecido.
ISSO é a esquerda mundial hoje em dia.

*

http://ojardimdasaflicoes.com.br/lancamento-o-jardim-das-aflicoes-o-1354/

*

Procuro, procuro e não encontro em parte alguma os resultados espetaculares de trinta anos de campanha antitabagista mundial. Esses organismos internacionais são tão humildes, tão discretos, que escondem as mais belas vitórias da sua política de saúde pública em vez de alardeá-las, não é mesmo?

*

Já pararam para pensar quantos milhões, talvez bilhões de seres humanos foram salvos das garras da morte por terem parado de fumar? Mas, sacumé, a Bíblia manda fazer o bem às escondidas..

*

Se algum antitabagista enfezadinho vier me cobrando “a fonte, a fonte”, mandarei tomar no cu. Qual é a fonte de uma notícia que não saiu?

*

Pelo menos o Zé Serra, tão antitabagista quanto Hitler e considerado pela putada internacional um dos melhores ministros da Saúde do mundo, deveria estar se gabando e esfregando estatísticas na nossa cara. Mas cadê?

*

Nem o Drauzio Varela, puta merda, nos dá um sinalzinho sequer…

*

Leilah Carvalho adicionou uma nova foto ao álbum “Family” — com Roxane Carvalho e outras 2 pessoas.

17 h · 

I feel incredibly blessed to have the best family in the world. Dad, we would be nothing without you. Thank you for everything you’ve done for our family. Love, love, love! 🙏 👨‍👩‍👧‍👦

P.S.: Circa 1997.

21430143_10212475547738029_2238177435161518058_n (1)

*

A guerra contra os cristãos é universal:

http://www.wnd.com/2017/09/reports-china-banning-children-from-church/

*

https://www.infowars.com/welcome-to-1984-big-brother-google-now-watching-your-every-political-move/

*

*

A mim continua me parecendo uma loucura tentar explicar a cognição humana pela fisiologia cerebral, sem levar em conta que o universo físico presente é um imenso aparato semiótico, mnemônico e heurístico, do qual o próprio cérebro, aliás, é uma parte infinitesimal.

*

Fato: o mundo aveada-se.

*

Homem chorão é uma merda. Um verdadeiro Lula. Todo bandido é chorão. Se você tem de chorar, vá chorar escondido no banheiro. E não se esqueça de dar a descarga para fingir que cagou.

*

Não é por nada não, mas a Igreja Católica, esculhambada o quanto esteja, ainda é a melhor coisa que existe no mundo.

*

Por mais críticas que caiba fazer ao regime de 1964, não se pode negar esta verdade:

21430624_10155619759252192_8422979966023546163_n

*

Homem chora? Chora. Chora de compaixão, chora ante um milagre, chora ao sentir a Presença de Deus, chora de deslumbramento ante a beleza e a bondade. Não chora porque foi corneado, porque perdeu o emprego, porque levou umas porradas, porque falaram mal dele, porque está ficando velho ou por qualquer dos motivos usuais de choro nesta geração de merda.

*

Albert Camus, um dos homens mais valentes do mundo das letras, chorou de pena do Gerardo Mello Mourão preso.

*

Sempre que falo do Gerardo, não posso esquecer de avisar: Ele é um poeta da altura de Goethe, Eliot, Rilke, Pound ou Stefan George.

P. S. – Só Dante é maior que todos.

*

Por que não largar de vez o Google e ir para o https://duckduckgo.com/, que não tem censura nem rastreamento?

*

Conquistei o meu público sem a ajuda de ninguém e pela força exclusiva da minha obra. O número de parasitas que vivem dele é incontável, e nisso se incluem os meus difamadores. O Brasil tem a maior população de fracotes empombados que já se viu no mundo.

*

Na história do meu sucesso profissional, a ÚNICA pessoa a quem devi um favor foi o Paulo Mercadante, um exemplo de amizade que nunca esquecerei.

*

José Bonifácio de Andrada e Silva já notava que os brasileiros sentem profunda indignação moral por picuinhas. Cada um age como um mendigo disputando um filé de rato com outro mendigo e alegando contra ele as mais elevadas razões morais, desde a Bíblia até o Código de Hamurabi.
Não é de espantar que qualquer sinal de grandeza os deixe completamente inseguros, levando alguns até à loucura.

*

Lembrete do Roberto Smera:

“Os brasileiros mostram altivez nas baixezas, amor-próprio nas bagatelas e obstinação em puerilidades”. (José Bonifácio de Andrada e Silva)

P. S. – O canalha microcéfalo brasileiro reconhece-se pelo tom de oratória forense.

*

“Lutar pela justiça” não é o último refúgio dos canalhas: é o primeiro.

*

Quem leve mais de dois minutos para perceber a personalidade psicopática nos meus difamadores contumazes sofre de Síndrome do Piu-Piu.

*

O Congresso Nacional inteiro ferve de indignação contra a injustiça. Cada um, ali, se sente lesado na distribuição das propinas.

*

Quem diz “lutar pela verdade” acredita, por definição, que já a possui. E aí já começou mentindo.

*

“Fome e sede de justiça” não é “lutar contra as injustiças”: é não praticá-las.

*

Meus detratores até concedem que eu não sou tão mau: agora dizem que matei todos os meus descendentes, mas, moderado no exercício da monstruosidade, só comi um. Asseguram que receberam essa informação de um deles.

*

O grotesco é a mescla indissolúvel do ridículo, do macabro e do patético. Apegar-se a ele, na esperança de atrair ao menos a atenção do diabo, é o último recurso de quem nada conseguiu pela beleza, pela bondade, pelo talento, pela coragem ou pelo puro e simples trabalho.

*

É melhor ser ingênuo do que malicioso. O ingênuo pode ser feito de trouxa algum dia, o malicioso já se faz imediatamente.

*

O maior dos trouxas é aquele que diz: “A mim ninguém me faz de trouxa.”

*

Todas as vezes em que fui incapaz de impedir que alguém me fizesse o mal, logo em seguida me vi incapaz de impedir que ele se fodesse. Passo por essas coisas com búdica indiferença.

*

Recordando: Trabalhando por décadas de “copy desk” em jornais brasileiros, NUNCA, NUNCA, NUNCA vi um egresso de faculdade de jornalismo que soubesse escrever em português.

*

Não é que os esquerdistas mintam, trapaceiem, matem e roubem com a consciência tranquila de quem serve a uma causa. É que o discurso revolucionário os atraiu em primeiro lugar porque dava uma articulação e uma legitimação racional ao impulso de mentir, trapacear, matar e roubar que já traziam dentro de si.

*

Se você não tem a personalidade psicopática requerida para ser militante de uma causa revolucionária, sua passagem por um movimento desse tipo será breve e decepcionante.

*

Matheus Kiskissian

8 h · 

Olavo de Carvalho

Minha postagem foi sarcástica, mas agradeço pela atenção, de toda forma.

No ensejo, quero lhe propor uma oferta irrecusável: compro seu dente por preço de mercado e, em troca, o senhor me envia o arquivo do seu filme. Vamos fechar negócio?

Atenciosamente,
Seu admirador.

Olavo de Carvalho Não entendi a piada. Desculpe o vexame. É que tem tanto louco no pedaço que às vezes eu fico confuso. Quanto ao dente, nem sei se é meu.

Se é meu, é má lembrança. Tive dores de dentes todos os dias até os vinte e oito anos.

*

Talvez nada ilustre melhor a mendacidade comunista do que o fato de que na URSS de Stalin o anti-semitismo era ao mesmo tempo um crime condenado pelo Código Penal e a política oficial do Estado soviético.

*

A maldita exposição do Santander foi fechada, mas o crime está cometido e os responsáveis devem pagar por ele. A tipificação do delito — vilipêndio a objeto de culto — não poderia ser mais clara.

*

Mais de cem mil cristãos são assassinados anualmente na Ásia e na África, enquanto na Europa e na América o boicote à nossa religião se torna cada vez mais ostensivo, descarado e feroz, assumindo as proporções de um genocídio cultural, que, como o demonstra a experiência histórica, prenuncia o extermínio em massa.
A reação a esse concerto de ataques brutais tem de ser drástica e intransigente.

*

Do mesmo modo que desde o primeiro dia amei a Igreja, os hinos sacros e o latim da missa que aprendi como coroinha, sempre me senti deslocado na ritualística civil das festinhas de aniversário, das celebrações de casamento e bodas de prata e de ouro, dos bailes de debutantes, da disciplina familiar imposta às crianças, dos tribunais de mocréias que condenavam as moças assanhadas.
Sinto que até hoje não mudei em nada. Vejo meus netinhos espremidos em sapatos novos para brilhar ante as tias e não entendo por que os adultos têm de torrar a paciência infantil com essas futilidades.

*

Tudo o que não se justifica perante o sentido último da existência é pura frescura.

*

Oitenta por cento da disciplina que se impõe às crianças consistem em dar um sentido moral postiço às meras conveniências práticas — ou à preguiça — dos adultos.

*

Minha sorte na infância foi que eu era um moribundo e ninguém me dava ordem nenhuma.

*

Quando sarei, começou o tormento. Logo me vestiram um terninho, me botaram uma gravatinha e me mandaram entrar na fila para tirar foto em frente a um treco que diziam ser a bandeira do Brasil. Fiquei aterrorizado. Era a morte.

Anúncios

2 comentários sobre “10.9.2017

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s