10.8.2017

Bloqueei o tal de George Henrique Paula Lima. Não tenho saco para discutir com garotões de praia.

*

Há anos ensino que toda ciência social digna do nome começa com o cientista tomando consciência das influências socioculturais que o formaram e da sua própria posição no quadro da sociedade em que vive. É impossível aprender em qualquer universidade brasileira essa precaução metodológica elementar, sem a qual o pretenso cientista social é apenas uma função profissional sem gente dentro, falando de uma sociedade que só existe no mundo bidimensional das convenções acadêmicas e cacoetes grupais.
Lendo, em provas, o livro de Flavio Gordon, “A Corrupção da Inteligência”, que deve sair em breve pela Record, noto que esse meu caro aluno não só aprendeu a lição, mas a incorporou no centro mesmo da sua consciência, de onde enxerga com clareza exemplar o fenômeno da devastação intelectual brasileira, que a intelectualidade acadêmica não pode perceber pela simples razão de que ela mesma o criou e o personifica.
Partindo do exame anamnético da sua própria formação cultural, o autor capta com exatidão os laços íntimos entre a destruição da alta cultura no Brasil e a instrumentalização dos órgãos de cultura por interesses partidários vis e oportunistas, com a cumplicidade da grande mídia e do empresariado.
Mais tarde escreverei mais sobre esse livro, do qual anuncio, desde já, que será leitura indispensável para todos os meus alunos e demais interessados em puxar o Brasil para fora do lamaçal da inconsciência.

Paulo Coutinho Professor, intelectual na arquitetura o senhor conhece? Sinto falta. No máximo li o Mies van Der Rohe falando em comentários de Santo Tomás.
Olavo de Carvalho Roger Scruton, “The Aesthetics of Architecture”.

*

Meu instrumento musical predileto é, como não poderia deixar de ser, a trompa de caça — simples ou dupla. Eis um dos motivos:

*

Só a trompa evoca as vozes de um passado longínquo que vêm do fundo da floresta.

*

ISTO é música popular brasileira:

*

Este é, para mim, o rei dos tangos:

*

Um país onde a Inezita Barroso é brega, e chique é o Caetano Veloso, tem mesmo é de se foder.

*

O que matou a música popular brasileira foi o culto das vozes de tuberculoso.

*

Mentalidade revolucionária É inversão. O que quer que ela prometa, acabará fazendo o inverso.
O Manifesto Caquético do Bresser Pereira promete de novo tudo o que o PT prometeu.
Quanto mais essa gente fode com o Brasil, mais acha que merece um novo crédito de confiança.

*

Parece que todo mundo já se esqueceu disto:

http://www.frontpagemag.com/fpm/267539/obama-clinton-and-fertilizing-nuclear-north-korea-matthew-vadum

*

Tomar posição em abstrato, só para fazer bonito, não é coisa que se admita num político. Política é ação e resultado, não pose. Uma coisa é fazer o bem, outra é parecer bom.

*

Um sujeito tem de ser MUITO analfabeto funcional para não perceber que jamais me dirijo aos meus leitores — muito menos a meus alunos — enquanto MASSA, insuflando-lhes slogans e palavras-de-ordem, mas puxo pelo esforço de consciência de cada um, individualmente.

*

Um escritor tem o direito de expressar sua opinião sem levar em conta as possíveis conseqüências políticas, pela simples razão de que seu objetivo é influenciar a consciência íntima de cada leitor e não a conduta política de uma massa anônima. O político, ao contrário, fala SEMPRE E SOMENTE para a massa anônima e visa sempre a estimular condutas, pouco se lixando para as consciências íntimas.

Flávio Viana Professor, o senhor teria alguns minutinhos pra uma zoeira? Hehe… https://www.youtube.com/watch?v=brPJtA-SM5A&t=5s

Olavo de Carvalho Flávio Viana Se eu tivesse feito tudo o que fiz só para as pessoas lerem Mises e Scruton e passarem para a direita, eu meteria uma bala na cabeça.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s