Santo Olavo

Χρόνια Πολλά, Δάσκαλο Ολάβο δε Καρβάληο, γυά την ονομαστική εορτή σου!

Muitos anos, Professor Olavo de Carvalho, pelo seu Dia do Nome!

Santo Olavo da Noruega
O santo, glorioso, justamente-vitorioso mártir e correto-fiel Rei Olavo II da Noruega, também conhecido como Olaf Haraldson, era filho do Conde Harald Grenske da Noruega. Ainda em vida também foi chamado de Olavo, o Gordo. Nasceu em 995 DC e governou de 1015 até 1028, quando foi exilado. Morreu dois anos depois no campo de batalha de Stiklestad, morto por seu apoio à fé cristã e sua tentativa de unir a Noruega em uma só nação. Sua festa é no dia 29 de julho e não deve ser confundido com seu predescessor Olaf Tryggvason (Rei Olavo I da Noruega).
De acordo com Snorri Sturluson (um historiado islandês dos séculos XII e XIII), ele foi batizado em 998 na Noruega, embora mais provavelmente cerca de 1010 em Rouen, França pelo Arcebispo Robert. Ainda bem jovem, foi à Inglaterra como um viking, onde participou de muitas batalhas e adquiriu sincero interesse no Cristianismo. Depois de muitas dificuldades foi eleito Rei da Noruega, e determinou como prioridade a extinção do paganismo para tornar a religião cristã a religião base de seu reino.
É o grande legislador norueguês para a Igreja, e como seu predescessor Olaf Tryggvason, realizou severos ataques à fé e aos costumes antigos, demolindo templos e construindo igrejas cristãs em seu lugar. Trouxe muitos bispos e padres da Inglaterra, como o Rei Canuto IV faria mais tarde na Dinamarca. Alguns destes sabe-se os nomes: Grimkel, Sigfrid, Rudolf, Bernhard). Parece que ele considerava o modelo anglo-saxão como referência para a organização eclesiástica de seu reino.

20374685_10155719596001042_4839354875139190118_n

Entretanto, o agravamento contra ele tornou-se tão forte que os poderosos clãs uniram-se em rebelião contra ele, pedindo ao Rei Canuto II da Dinamarca e Inglaterra que os ajudasse, no que foram prontamente atentidos, sendo Olavo expulso e Canuto II eleito rei da Noruega. Olavo fugiu para o Principado de Kiev e na viagem ficou ainda algum tempo na Suécia, na província de Nerike, onde de acordo com lendas locais, batizou inúmeras pessoas.
Depois de dois anos de exílio, voltou para a Noruega com um exército. Ao pisar em terra, foi ao encontro de seus súditos rebeldes liderados pelos nobres noruegueses em Stiklestad, onde a célebre batalha ocorreu em 29 de julho, 1030. Nem o rei Canuto nem os dinamarqueses participaram da batalha. O Rei Olavo lutou com grande coragem, mas foi mortalmente ferido e caiu no campo de batalha orando “Deus, ajuda-me”.

Note-se que o ressentimento contra Olavo não era apenas por causa de seu cristianismo, mas em alta conta por sua inflexível luta contra a antiga constituição de condados e pela unidade da Noruega. Ele considerado pelos noruegueses como o grande campeão da independência nacional.

Muitos eventos miraculosos ocorreram ligados à sua morte e posterior exumação um ano depois, quando rumores de sua santidade espalharam-se por toda parte. Seus amigos, o Bispo Grimkel e o Conde Einar Tambeskjelver, deitaram o corpo em um caixão e o colocaram no grande alta da Igreja de São Clemente em Nidaros (hoje Trondheim). Olavo tem sido considerado desde então um santo, não apenas pelo povo da Noruega, mas também por Roma. A Igreja Ortodoxa o venera como um dos seus antigos santos ocidentais antes do Grande Cisma.

Em 1075, seu corpo incorrupto foi guardado no que se tornaria a catedral de Nidaros (Trondheim), e que subsituíria a capela, tornando-se local de peregrinação. Durante a a Reforma Protestante seu corpo foi removido e re-enterrado. Sua devoção fora reforçada pelo reino impopular de Swein, filho de Canuto; a morte de Canuto em 1035 resultou na fuga de muitos dinamarqueses da Noruega e na acensão do filho de Olavo, Magnus. A partir de então sua devoção espalhou-se rapidamente. Adão de Bremen (c. 1070) registrou que sua festa era celebrada em toda Escandinávia.

Sua devoção espalhou-se ainda mais ao longo da Idade Média, chegando até a Inglaterra. Em londres na Hart Street, há uma Igreja de Santo Olavo, há muito dedicada ao glorificado Rei da Noruega. Em 1856, uma bela Igreja de Santo Olavo foi eregida em Christiania, a capital da Noruega, onde uma grande relíquia de Sto. Olavo, uma doação do Museu Real Dinamarquês) é preservada e venerada. As Armas da Noruega são um leão como machado de batalha de Santo Olavo nas suas patas dianteiras.
A ordem norueguesa de Cavalaria de Santo Olavo foi fundada em 1857 por Oscar I, rei da Suécia e Noruega, em memória deste rei. Ele é chamado Rex Perpetuum Norvegiæ, rei eterno da Noruega.

Um fato interessante e algo bizarro sobre as relíquias de Santo Olavo trata de seu sucessor, Harald III Haardraade, que foi rei da Noruega entre 1040 e 1066, e entre 1040 e 1047, co-regente com Magnus, o Bom, filho de Santo Olavo. Trinta e cinco anos depois da morte de Santo Olavo, Harald planejava invadir o norte da Inglaterra em 1066 sob provocação do exilado Conde Tostig, irmão do Rei Haroldo II da Inglaterra. Ele visitara o santuário de Santo Olavo em Trondheim, destrancara a porta, cortara seu cabelo e unhas, os quais ainda cresciam devido à incorrupção de seu corpo, e então trancou novamente o santuário e atirou a chave no rio Nid ao lado. No fim, Harald foi derrotado e morto pelo exército de Haroldo II da Inglaterra, que por sua vez foi derrotado por William, o Bastardo (ou “o Conquistador”) na Batalha de Hastings.
O Santo Rei Olavo também é considerado fundamental na cristianização tanto da Islândia quanto das Ilhas Féroe. Ambos os países, sob influência da monarquia dinamarquesa sob a qual as ilhas estiveram pesadamente sujeitas até o século XX tornaram-se luteranas durante a Reforma Protestante. Ainda assim, apesar da ausência de séculos seja de fiéis católicos ou ortodoxos, Sto. Olavo é tido em alta honra. Sua festa é no dia 29 de julho, e em faroês chama-se Ólafsøka, ou Vigília de Sto. Olavo, sendo o feriado nacional das ilhas Féroe.

Tropário (Tom 4)
Desejando a glória transcedente de Deus, realmente lutaste por Ele até o fim de tua vida terrena, e tendo realizado a boa obra, aumentaste os talentos que te foram confiados, sendo fiel a Ele até derramar teu sangue. Por isso, como um mártir recebeste uma coroa por tuas dores diretamente da mão direita de Cristo nosso Deus, a Quem com sinceridade suplicais, para que salve a nós que cantamos teu hino, Ó glorioso Rei Olavo.

Santo Olavo, orai por nós.

Hinos de Santo Olavo
https://www.youtube.com/watch?v=U-Umqg9XrCc
https://www.youtube.com/watch?v=sCSESAo09Vs

Ofício completo de Santo Olavo:
http://www.orthodoxengland.org.uk/servolav.htm

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s