Jardim das Aflições – Damáris Martins

Hoje teve: Jardim das Aflições! Demais!
Amanhã vou de novo haha
#olavotemrazao
19642395_2331463917079090_289091127258580096_n.jpg
*
19554326_2332811430277672_8451012486492534010_n (1)
Damáris Martins

Ontem teve: “O DEBATE QUE NÃO DEVERIA EXISTIR”
E foi maravilhoso! Apesar de o Josias Teófilo não gostar e alegar que era preciso uma prévia autorização dele pra que um grupo de alunos ANTIGOS do Olavo se reunissem após o filme pra contar suas experiências com o Olavo, o bem e a transformação que ele causou em suas vidas, e fazerem algumas considerações e elogios a aspectos do filme (que aliás ficou muito bom e bem produzido), valeu a pena!
Tentamos fazer contato com o dito cujo um mês antes da exibição e fomos ignorados solenemente. Mas após postarmos fotos do encontro ele reclamou seu direito de saber precisamente de antemão tudo que acontecia na sala do cinema, mesmo depois do filme já ter acabado, e o convite pra uma exposição pós sessão ter sido feito pelo diretor do cinema local. Nunca vi coisa assim…
Em momento algum foi dito que eram representantes do próprio filme, cada um falava em nome de si.
Obrigada aos professores e presentes, foi muito enriquecedor!
Amanhã vou ver o filme pela terceira vez, porque realmente vale muito a pena!

#Olavotemrazao #jardimdasafliçoes

Josias Teófilo Vou ligar para o cinema. Quero saber quem autorizou um debate após a exibição do meu filme sem o conhecimento da distribuidora do filme e do diretor. Não tenho nada contra a ideia em si, mas isso aqui não é a casa da mãe joana, e os eventos associados à exibição do filme tem que ser autorizados formalmente. Também não tenho nada contra os debatedores, mas não os conheço.

*

Olavo de Carvalho Josias Teófilo Da minha parte, ninguém precisará jamais da minha autorização para debater qualquer coisa que eu diga ou faça, filmada ou não.

*

Silvio Grimaldo Fico imaginando Aristóteles baixando num médium de Centro Espírita para passar um sabão no Olavo, que comenta sua obra em aulas sem autorização do filósofo grego.
O filme está excelente, Josias. Não estrague a boa impressão que ele tem causado nas pessoas, sobretudo nos alunos do Olavo, com esses arroubos de vaidade boboca e estrelismo do diretor.

*

Damáris Martins Eu to tremendo até agora com o comentário do Olavo.. Não tenho psicológico pra isso não.. É muita euforia, felicidade e gratidão de uma vez só! Deus me ajude!

*

Rafael Malanchini Esteves Foi excelente o debate, começou com o testemunho do Roberto Varela que relatava sua experiência real com os ensinamentos do Olavo e o efeito que isto causou em sua aproximação com Deus.
Outra parte foi a síntese sobre o que é um filósofo, baseado na vida de grandes filósofos, dentre eles o Olavo de Carvalho.
Damáris Martins Teve gente que deu feedback dizendo que ate chorou, de tao bonito que foi.. haha Muita gente agradeceu depois…
Sergio Resende Àqueles que tiverem interesse, eis o link para baixar o áudio do debate: https://www.dropbox.com/…/AABk9We-BfOw0sSrYr2kkuEJa…

 

Eugênio Bruno A parte final do Jardim foi para mim a mais marcante. O filme mudou para uma atmosfera mais íntima e entramos no escritório do Olavo, vendo toda aquela beleza aconchegante de estantes repleta de livros. A cena final e mais grave fechou o filme magistralmente falando do sentido e da temporalidade da existência humana. Fora da casa, a noite e o som da chuva… que obra de arte. Eu vou rever esse filme pelo resto da minha vida!

*

Hoje teve de novo! Jardim das Aflições + apresentação sobre o filme, e filosofia do Olavo, com os professores de filosofia Sergio Resende e Roberto Varela. Foi demais!

19665370_2332288966996585_6603419725734574743_n.jpg

Roberto Mallet lendo esse trecho do Ortega y Gasset no filme Jardim das Aflições foi uma das minhas partes preferidas! Ficou incrível! E no final, quando o Olavo fala da Eternidade e da existência, que tudo que acontece não desacontece jamais… Chorei nas duas partes haha

“Homem de mente lúcida é aquele que se liberta dessas “ideias” fantasmagóricas e olha de frente a vida, e se convence de que tudo nela é problemático, e se sente perdido. Como isso é a pura verdade – a saber, que viver é sentir-se perdido –, quem o aceita já começou a encontrar-se, já começou a descobrir sua autêntica realidade, já esta no firme. Instintivamente, como o náufrago, buscará algo para se agarrar, e esse olhar trágico, peremptório, absolutamente veraz porque se trata de salvar-se, lhe facultará pôr ordem no caos de sua vida. Estas são as únicas ideias verdadeiras; as ideias dos náufragos. O resto é retórica, postura, íntima farsa. Quem não se sente de verdade perdido perde-se inexoravelmente; é dizer, não se encontra jamais, não topa nunca com a própria realidade.”

(A Rebelião das Massas)

Roberto Mallet Obrigado, Damáris, pela parte que me toca. Um abração.
*
Eugênio Bruno A parte final do Jardim foi para mim a mais marcante. O filme mudou para uma atmosfera mais íntima e entramos no escritório do Olavo, vendo toda aquela beleza aconchegante de estantes repleta de livros. A cena final e mais grave fechou o filme magistralmente falando do sentido e da temporalidade da existência humana. Fora da casa, a noite e o som da chuva… que obra de arte. Eu vou rever esse filme pelo resto da minha vida!
*

Chega de falar mal do Josias, né. Vamos falar de coisa boa! Eis o link do “Debate que não deveria existir” hahaha

Professor Roberto Varela conta nos dez primeiros minutos sobre sua transformação ao conhecer o Olavo. Desde a experiencia na faculdade de filosofia, passando pela sua conversão, redescoberta da família, até seu encontro com a vocação verdadeira de professor.

Professor Sergio Resende nos apresenta o papel do filósofo, o que é um filósofo, como ele intervem na sociedade e quais os efeitos colaterais que ele causa na cultura. No final fica claro as razões pelas quais Olavo de Carvalho é um grande filósofo!

Ambos são formados em filosofia e puderam contar o show de horrores que viveram lá dentro. E ambos foram meus professores no ensino médio, e me passaram alguma medida de merda na época.. haha Hoje são dois grandes amigos meus, e companheiros de classe no COF. Deus é muito bom! Ele faz cada coisa…

Enfim, a quem interesse, aproveite:

https://www.dropbox.com/sh/ndgamhuhua4gto6/AAC2mpm7vi7jOroBSR1JMwNoa/Palestra%20-%20O%20Jardim%20das%20Afli%C3%A7%C3%B5es%20-%20Roberto%20Varela%20e%20Sergio%20Resende.mp3?dl=0

*

Vinícius Moreira Quem foram os debatedores, Damáris???
Damáris Martins Sergio e Varela.. Não foi bem um debate, debate foi só o título.. Foi mais um “testemunho” do contato que eles tiveram com a obra e pessoa do Olavo.
Anúncios

Um comentário sobre “Jardim das Aflições – Damáris Martins

  1. Ao final da exibição do filme em Santos, Rafael Nogueira pediu a palavra dirigindo-se ao público para relatar suas experiências com Olavo de Carvalho e reforçar a importância do momento cultural brasileiro.
    Todos permaneceram no local, por cerca de 15 minutos, e aproveitaram esse bate-papo descontraido e que se tornou bastante participativo.
    Foi excelente.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s