Unidade da direita

Falar de “unidade da direita” é lindo, mas a unidade de um movimento político não consiste em trocar beijinhos e sim em seguir uma estratégia comum — e não há estratégia comum sem um prévio diagnóstico consensual da situação, o qual não pode existir sem um sistema unificado de informações, que requer por sua vez a formação prévia de um estado-maior constituído de intelectuais qualificados para a busca e processamento das informações. Estou dizendo isso há vinte anos, mas nenhum esforço sério foi feito até agora para cumprir essa série incontornável de quatro exigências práticas. Por que? Porque a todo momento entram em cena indivíduos e movimentos querendo impor suas malditas agendas prontas, suas malditas soluções mágicas — liberdade de mercado, intervenção militar, impeachment, monarquia, seja lá o que for — e põem o carro adiante dos bois. A pergunta é: quando vamos começar a trabalhar a sério? Quando vamos entender que, como dizia Goethe, É URGENTE TER PACIÊNCIA?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s