O Jardim das Aflições – Bruno Pessoa

Filme sobre Olavo de Carvalho lota sessão do Cine PEExibição de O Jardim das Aflições foi marcada pela reação calorosa do público

http://www.diariodepernambuco.com.br/app/noticia/viver/2017/06/29/internas_viver,710688/filme-sobre-olavo-de-carvalho.shtml

20170629071051218596iAlguns temiam protestos durante a sessão de O jardim das aflições, documentário de Josias Teófilo sobre o filósofo Olavo de Carvalho, exibido na segunda noite do Cine PE, na quarta-feira (28). O receio se mostrou infundado bem antes da projeção: bastou o nome do diretor ser anunciado na abertura da programação e boa parte do público presente no Cinema São Luiz ovacionou o jovem cineasta pernambucano.

Confira o horário dos filmes em cartaz no Divirta-se

Segundo a organização do festival, os ingressos esgotaram ainda na terça-feira (27) e quase mil pessoas compareceram ao evento. Longe de qualquer reação negativa, o que se viu foi uma aclamação antecipada, como se a simples presença do documentário na programação fosse motivo de celebração. Poucas vezes a audiência do Cine PE se mostrou tão efusiva, de forma tão unânime. Além das salvas de palmas e gritos calorosos, muitos abordaram pessoalmente o diretor para cumprimentos ou fotos.

A inclusão do documentário na grade do festival quase inviabilizou o evento, já que, no mês passado, alguns cineastas decidiram retirar suas obras em discordância à escalação de O jardim das aflições e do filme Real: O plano por trás da história, exibido na noite da segunda-feira (27). A saída dos realizadores criou lacunas na programação, obrigando o adiamento do evento, mas a celeuma trouxe enorme exposição para o longa de Josias, visibilidade antes restrita quase que exclusivamente aos admiradores do filósofo e apoiadores do projeto, viabilizado em boa parte a partir de uma plataforma de financiamento coletivo.

O filme entra em cartaz hoje no circuito comercial, no UCI Recife. Josias Teófilo espera também conseguir emplacar o filme na programação Cinema São Luiz. Durante discurso que precedeu a exibição do longa do Cine PE, fez questão de citar nominalmente o programador da sala, Geraldo Pinho, e falar sobre o desejo de ver O jardim das aflições em cartaz no tradicional cinema.

A polêmica acabou, em certa medida, sendo benéfica também para o festival, ao menos neste segundo dia de evento: raras vezes nos últimos anos o Cine PE público tão expressivo, ainda mais em uma noite de quarta-feira. Bom também para outros realizadores que tiveram as obras exibidas na ocasião. A programação contou com as animações Almas secas e Marina e o passarinho perdido, além do documentário Soberanos da resistência, concorrentes na Mostra Competitiva de Curtas-Metragens Pernambucanos. Já a mostra competitiva nacional teve três títulos: O ex-mágico (PE), Luiza (PR) e Dia dos namorados (RS).

29.6.2017

Aos meus alunos: Nossa missão não é entrar na luta partidária, mas defender, conservar e enriquecer o patrimônio cultural da nação brasileira e da língua portuguesa. Não é disputar carguinhos no Parlamento ou influenciar eleições. É conquistar e conservar, por obras de mérito, a suprema autoridade intelectual e impor, pelo exemplo do nosso trabalho, um novo e mais alto padrão de moralidade que inspire ao povo a confiança nos valores essenciais e aos poderosos do dia o temor de infringi-los. Não é disputar cadeiras no parlamento, nas prefeituras, nos governos estaduais, nos ministérios ou mesmo na presidência da República. É disputar e tomar, pela superioridade intelectual avassaladora, cada cátedra universitária, cada coluna de jornal, cada espaço na TV e no mundo editorial, sem deixar um só lugarzinho vago para os picaretas, os cabos eleitorais e os aproveitadores.
Isso é um milhão de vezes mais importante do que qualquer eleição.

Herivelton Moreira da Costa Uma pergunta, pro. Olavo: e se a disputa servir a esse propósito. Exemplo: Jair Messias Bolsonaro poderia, em um mês, organizar e construir uma UNE de direita e ocupar espaços? Quero dizer: uma candidatura como meio e não como fim?
Olavo de Carvalho Uma coisa está provada: a partir do momento em que é institucionalizada, a vida intelectual tende a se corromper muito rapidamente. Portanto, não pensem em reformá-la com medidas oficiais.
Rodrigo Jungmann E se um aluno sentir ganas irrefreáveis de entrar na política e achar que tem algum talento para a coisa?
Olavo de Carvalho Nesta fase da vida brasileira, ele vai perder seu precioso tempo.

 

*

Mais vital e urgente do que ter um bom presidente da República ou um bom monarca é, para cada nação, ter uma classe intelectual que não possa ser subornada, ludibriada, seduzida ou intimidada pelos poderosos do dia.

Eduardo Moretti Isso não existe…
Olavo de Carvalho Ao contrário. Isso é a norma geral.

*

É literalmente IMPOSSÍVEL restaurar a moralidade na política antes de restaurar a dignidade da vida intelectual.

*

Não se iludam com o poder da religião. Sem a dignidade da vida intelectual, ela se corrompe mais rapidamente do que consciência de político.

*

O clero inteiro — católico ou protestante — não é senão uma fração da classe intelectual. Para onde esta for, ele irá mais dia menos dia.

*

Uma coisa está provada: a partir do momento em que é institucionalizada, a vida intelectual tende a se corromper muito rapidamente. Portanto, não pensem em reformá-la com medidas oficiais.

*

Ninguém déte:

http://www.diariodepernambuco.com.br/app/noticia/viver/2017/06/29/internas_viver,710688/filme-sobre-olavo-de-carvalho.shtml

20170629071051218596i.jpg

*

Josias PÔS NO CU dos enfezadinhos.

*

Fiz e gostei:

*

Sto. Agostinho morreu há 1617 anos e o pessoal ainda não aprendeu a distinguir a história da salvação da história da humanidade. Aplicam a esta última profecias que só valem para a primeira.

Bruno Lima Schönhofen Interessante! Eu sou um que não sei direito a diferença das duas.
Olavo de Carvalho A história da salvação é só a história das pessoas que BUSCAM a salvação.
*

O juiz que lavrou esta sentença é um assassino, um cachorro louco, um monstro.

http://www.dailymail.co.uk/news/article-4644268/Charlie-Gard-s-parents-lose-final-appeal.html

*

https://www.change.org/p/uk-parliament-prime-minister-to-allow-charlie-gard-to-go-to-the-usa?recruiter=23047534&utm_source=share_petition&utm_medium=facebook&utm_campaign=autopublish

*

 

Frase do dia:
Um único bebê tem um bilhão de vezes mais direito à existência do que o “parlamento europeu”.
(Christian Rocha)

*

A Lucy é a segunda menor bebê que eu já vi. A primeira foi a Leilah. Era tão pequenininha que achei que era filha de uma das nenês do berçário.

*

Fui o primeiro a contestar a legitimidade do mandato do Temer — e contesto até hoje –, mas admito que este artigo diz a verdade:

http://www.imprensaviva.com/2017/06/corrupto-ou-nao-temer-lavou-alma-do.html

*

Incrível. Um grupo doidão de rock pauleira — “Disturbed” — pegou uma cançãozinha da dupla água-com-acúcar Simon & Garfunkel e lhe injetou VIDA. Virou música de verdade:

https://www.youtube.com/watch?v=u9Dg-g7t2l4

*

Rock é isto: https://www.youtube.com/watch?v=POaaw_x7gvQ

 

28.6.2017

As tchurma gostáru da resposta.

19510629_10155391321542192_8768103007517820552_n

*

Resultados da educação moderna:

http://www.nbcnews.com/…/mental-health-problems-rising-amon…

19260488_10155392269937192_5380110600228897848_n

*

Quando preferências e caprichos sexuais se tornam mais dignos de proteção estatal do que a fé religiosa, é que os loucos assumiram de vez a direção do hospício:

https://www.hagmannreport.com/from-the-wires/bake-the-cake-stunning-number-of-americans-think-government-should-force-religious-businesses-to-serve-gays/

*

A mídia faz de conta que não doeu:

http://www.wnd.com/2017/06/supreme-victory-by-trump-at-high-court/

*

O Obama duplicou a dívida externa dos EUA. São 20 trilhões de dólares este ano, mais 100 trilhões em passivos. Essa dívida NUNCA será paga, e ainda tem gente que quer o Obama de volta.

*

Conclusão de anos de estudo da História: Há cus imensuráveis.

*

Contribuição do Ricardo da Costa:

19510197_10155392624067192_2065020807324064933_n

*

O juiz que lavrou esta sentença é um assassino, um cachorro louco, um monstro.

http://www.dailymail.co.uk/news/article-4644268/Charlie-Gard-s-parents-lose-final-appeal.html

*

Semana de Arte Moderna de 1922: Mário de Andrade era um idiota presunçoso, Oswald um picareta esperto. Do movimento, só sobrou quem não estava lá: Manuel Bandeira, Drummond, Jorge de Lima.

*

Da obra inteira do Mário de Andrade pode-se dizer o que Graciliano Ramos disse da “Gramatiquinha da Fala Brasileira”:
— Uma frescura.

André Porciuncula O senhor viu essa de Constantino? Olha o que ele fala de Voegelin! Rs

19554698_1674026149309369_2304118646066625561_n

Olavo de Carvalho André Porciuncula O Constantino obviamente não leu nem Strauss nem Voegelin. O primeiro foi de fato um guru informal dos neocons, mas o Voegelin não exerceu até agora influência nenhuma sobre qualquer corrente política.

*

Flavio Morgenstern, Roberto Mallet e Felipe Trielli comentam “O Jardim das Aflições”:

http://sensoincomum.org/2017/06/28/guten-morgen-40-jardim-aflicoes/?utm_content=bufferaff4c&utm_medium=social&utm_source=facebook.com&utm_campaign=buffer

*

Desafiei um americano a pronunciar rapidamente “toco preto, porco crespo”, e ele não se saiu tão mal. Aí ele me submeteu ao mesmo teste com as palavras “Irish wristwatch” e eu mifu.

*

 

 

 

Higienizando o ambiente

Se tenho um certo orgulho de haver higienizado um pouco o ambiente intelectual brasileiro, nunca dei grande valor aos meus escritos antipetistas e anti-Foro-de-São Paulo. Eram apenas o cumprimento de uma obrigação jornalística elementar que os coleguinhas em geral se recusavam obstinadamente a cumprir. Também é certo que ocasionalmente esses escritos serviram para ilustrar conceitos e métodos que expus nos meus cursos de filosofia política, mas sua importância não vai além disso.
Se essa parte do meu trabalho ajudou acidentalmente alguns oportunistas a subirem na vida, estimulando-os a brilhar como criadores retroativos das minhas opiniões, não me parece que estivesse ao meu alcance controlar todos os efeitos colaterais das minhas ações. E, se a mídia esquerdista não consegue me distinguir dessas criaturas, é porque está no nível delas e não no meu. Na verdade, para usar uma expressão clássica do Eric Voegelin, a quase totalidade do que se escreve sobre política neste país, na gama inteira do espectro ideológico, está abaixo da possibilidade de uma discussão racional e só pode ser objeto de estudo sociopsicológico, no mais das vezes sociopatológico.

Esta vida

Não sei se alguém lhes avisou, mas o fato é este: Haja o que houver, esta vida sempre termina mal. A próxima é que é o negócio. Tudo o que fazemos neste mundo não deve ser movido pela esperança de dias melhores, mas exclusivamente pelo amor a Deus e ao próximo. Isso é toda a Lei e os profetas.

27.6.2017

É inútil dizer que os esquerdistas são loucos, embora muitos deles o sejam realmente. A loucura, quando não incapacita o seu portador para agir socialmente, é uma poderosa arma de desmantelamento da psique alheia, um precioso instrumento de dominação pessoal. Há uma zona fronteiriça muito nebulosa entre a doença mental e a psicopatia.

*

Confissão do crime:

http://www.veritaslive.com/06-26-2017/americanpravdacnn.html

*

Exigir benefícios sociais de um país e prestar lealdade a outro — geralmente inimigo — tornou-se, no quadro geral da obscenidade contemporânea, uma conduta normal, aceitável e até meritória.

*

O maior problema da poligamia é que o cidadão tem quatro sogras.

*

Abaixo o feminismo.

19511417_10155389436192192_5422047945661068706_n.jpg

*

Recebi na minha caixa de mensagens e, por via das dúvidas, decidi compartilhar.
“Não aceite pedidos no facebook de um Christopher Davies ou Jessica Davies, são hackers.
Diga a todos da sua lista de contactos, pq se alguém de sua lista os adicionar, eles passam a estar na sua lista também.
Eles conseguem descobrir a sua morada, identidade, portanto mande isto a todos, mesmo que não se importem.
E também diga para não clicar num vídeo chamado (Dance of the pope). É um virus que formata seu celular ou computador.”

*

Momentos inesquecíveis. Criado no bairro japonês da Liberdade, em São Paulo, quando adolescente eu tinha dificuldade de entender filmes japoneses porque todos os atores me pareciam iguais.

*

Durante dez anos fui o maior trocador de pneus do Rio de Janeiro. Sempre sobrava para mim.

26.6.2017

 

19420353_10155384634357192_8441472891755727085_n.jpg

O Silvio Grimaldo é mais inacessível do que o conhecimento dos mistérios supremos da existência.

*

Pontos a ponderar:

8 pontos que mostram que João Doria não é de Direita, e sim Socialista Fabiano

http://www.oretrogrado.com.br/2017/03/25/8-pontos-que-mostram-que-joao-doria-nao-e-de-direita-e-sim-socialista-fabiano/#disqus_thread

*

A América brasilianiza-se:

https://milo.yiannopoulos.net/2017/06/washington-store-owner-8-years/

*

Aviso do Josias Teófilo :

Atenção: é muito importante que gente do nosso lado compre os ingressos para a sessão do Jardim no Cine PE para quarta, porque é bastante provável que esquerdistas comprem ingressos para tumultuar ou tentar tumultuar a sessão. Já está à venda na bilheteria do Cine São Luís, na Rua da Aurora, por 5 reais, somente em dinheiro. Então quem é do Recife não perde tempo.

*

*

No próximo dia 9 de julho, terei um hangout com o Stefan Molyneux. Será gravado, e não sei ainda quando irá ao ar. Avisarei em tempo.

Unidade da direita

Falar de “unidade da direita” é lindo, mas a unidade de um movimento político não consiste em trocar beijinhos e sim em seguir uma estratégia comum — e não há estratégia comum sem um prévio diagnóstico consensual da situação, o qual não pode existir sem um sistema unificado de informações, que requer por sua vez a formação prévia de um estado-maior constituído de intelectuais qualificados para a busca e processamento das informações. Estou dizendo isso há vinte anos, mas nenhum esforço sério foi feito até agora para cumprir essa série incontornável de quatro exigências práticas. Por que? Porque a todo momento entram em cena indivíduos e movimentos querendo impor suas malditas agendas prontas, suas malditas soluções mágicas — liberdade de mercado, intervenção militar, impeachment, monarquia, seja lá o que for — e põem o carro adiante dos bois. A pergunta é: quando vamos começar a trabalhar a sério? Quando vamos entender que, como dizia Goethe, É URGENTE TER PACIÊNCIA?

25.6.2017

“Salvamento de refugiados” é uma mentira criminosa. As ONGs não salvam os muçulmanos: Vão buscá-los na sua terra de origem para injetá-los na Europa. Não é uma operação de salvamento, mas de OCUPAÇÃO.

*

Quando li que a editora Estação Liberdade fez um convênio com a Société d’Édition des Belles Lettres, imaginei que os clássicos indispensáveis publicados por essa célebre companhia francesa iriam finalmente ser colocados à disposição do público brasileiro. Mas, segundo mensagem que recebi do Francisco Augusto, entre as várias coleções publicadas pela Belles Lettres, a editora brasileira deu preferência à série “figuras do saber”, que privilegia os franceses de 1968, como Foucault, Deleuze e Lacan. A mesma merda que já intoxica os nossos estudantes há meio século, imutável, imóvel, eterna, como se nada tivesse acontecido no universo intelectual francês (ou de qualquer outro país) durante todo esse tempo.

*

Da mesma Belles Lettres estou colecionando, por exemplo, os volumões vermelhos dos escritos de crítica literária de Barbey d’Aurevilly, preciosidades que jamais chegarão ao mercado nacional.

*

Em cem por cento dos ardis preparados pela elite globalista para iludir e escravizar o público, a arma do crime é SEMPRE a mídia.

*

As coisas só começarão a melhorar quando jornalistas e donos de jornais forem vaiados e escorraçados dos locais públicos como os políticos ladrões, dos quais eles são o principal instrumento.

*

No meu tempo, a parte mais nova da notícia vinha na primeira linha da matéria. Hoje vai na última, quase escondida.
Mas o próprio conteúdo da matéria explica o porquê:
Se só dez por cento dos jovens confiam na midia, os dias da filha da puta estão contados:

http://tools.folha.com.br/print?url=http%3A%2F%2Fwww1.folha.uol.com.br%2Fpoder%2F2017%2F06%2F1895770-forcas-armadas-lideram-confianca-da-populacao-congresso-tem-descredito.shtml&site=emcimadahora

*

Xingue-os do que você é…

http://nypost.com/2017/06/24/inside-the-shadowy-intelligence-firm-behind-the-trump-dossier/

*

Aproveitando e ampliando a sugestão do Rafael Kenji Mekaro, estou lançando a campanha pela criação da LISTA MARROM (cor de bosta) DOS JORNALISTAS SERVIÇAIS DA NOVA ORDEM MUNDIAL E DA PUTARIA LOCAL.
Quem souber fazer isso, abra por favor uma página com esse título no Facebook e divulgue por aqui.
Pouco importa se é por dinheiro ou por bobeira autêntica que os ditos cujos servem ao que não presta. Onde quer que apareçam, devem ser vaiados e escorraçados como políticos larápios.

*

Oba! Finalmente aprenderam a brigar. Um programa que leva nome de cu tem mesmo é de tomar:

http://blogs.oglobo.globo.com/lauro-jardim/post/associacao-catolica-processa-porta-dos-fundos.html?loginPiano=true

*

O Celso Daniel da América:

http://www.wnd.com/2017/06/2-potential-witnesses-in-dnc-rigging-lawsuit-both-died/

*

Dizem que os alemães são inteligentes, mas por que eles sempre aderem a tudo quanto é errado? Primeiro o nazismo, depois o comunismo, agora o jihadismo.

*

Mais um “atentado terrorista de direita” desmascarado: Quem tocou fogo na mesquita em Des Moines foi… uma garota muçulmana.

http://www.truthrevolt.org/news/arsonist-behind-des-moines-mosque-fire-turns-out-be-muslim

*

Nem todos no Partido Democrata são loucos: os eleitores estão pressionando os líderes para que parem com essa conversa mole de Rússia, que está pegando muito mal.

*

Exibição de “O Jardim das Aflições” e debate ontem em Manaus com Lobão! O evento foi organizado pelo nosso patrocinador Andrade GC Advogados

19399322_10155382489262192_7541068750429188383_n

*

Joice Hasselmann, queridíssima, curtindo nóis. Com pipoca e tudo.

19399682_10155382497957192_5024624730165325076_n

*

19437391_10155382757677192_6175677354747090531_n

Há um ano e picos não consumo NADA de açúcar, carbo-hidratos, leite, alimentos processados, adoçantes artificiais de espécie alguma (só stevia pura). Sabem a diferença que isso fez na minha taxa de glicose? NADA, PICAS, ROLITAS, PORRA NENHUMA.
Quando os médicos não sabem o que fazer, eles dizem ao paciente: “Você tem de mudar de estilo de vida.”
Você muda, e tudo continua igual, exceto a conta bancária do médico.
Mas, como sou modesto, aceito o conselho. Vou mudar de estilo de vida: Vou voltar a comer tudo o que comia antes.
NÃO ACEITO SUGESTÕES.

*

O melhor médico que conheci. Dr. Carlos Armando de Moura Ribeiro, que enviuvou aos 65, casou de novo aos 80 e trabalhou até morrer quase centenário, dizia que era para comer de tudo e só fritar na banha de porco. Que saudade desse grande sábio!

*

O letrado Jack e o irmão anarfinha:

Marcelo Siqueira

Adverso O Jardim das Aflições

 

http://www.impresso.info/2017/05/30/adverso-o-jardim-das-aflicoes/#at_pco=smlrebh-1.0&at_si=594b59d7eeed41cc&at_ab=per-2&at_pos=1&at_tot=4

Não existe palavra mais proferida pela esquerda no Brasil, salvo o xingamento-capa “fascista”, que nasceu na esquerda italiana e agora é imputado aos conservadores, do que a palavra Democracia ou o “estado democrático de direito” que nada mais é do que a peça íntima da Hidra socialista. Não poderia ser muito diferente quando se assimila o ensinamento máximo atribuído à esquerda, “Acuse os adversários do que você faz, chame-os do que você é”. A frase pode até não ser de Lênin, mas a esquerda usa com uma destreza ímpar. Ou alguém imagina um grupo de mortadelantes vociferando pra cima de algum conservador com os seguintes termos:

– Seu democrático!

– Seu defensor da liberdade!

– Seu monstro representante do Catolicismo criador da Universidade!

– Seu descendente de revisores da Lei Romana!

– Seu apoiador dos criadores da primeira Constituição!

Usa-se exatamente os termos que foram originados na direita, notadamente europeia. Mas não, a psicopatia brada ofensas reconhecidas no espelho de suas consciências imorais, vestindo uma capa com as características inatas de seus inimigos.

No “Decálogo de Lenin”, citado no livro “O pensamento Vivo de Lenin”, que foi escrito pelo comunista Paulo Trotello, Ulyanov revela seu décimo mandamento:

“Fale sempre sobre Democracia e em Estado de Direito, mas, tão logo haja oportunidade, assuma o Poder sem nenhum escrúpulo”

Na República das Bananas ocorre casos sistemáticos da inversão revolucionária, como bem nos alertou o Professor Olavo de Carvalho, basta que um aluno discorde de um professor marxista em sala de aula, ou que se descubra que um aluno leu um livro conservador, para o mesmo ser sumariamente humilhado e perseguido. Ou então, nos casos em que professores são punidos por oferecer lastro literário conservador aos alunos. Há casos em que um livreiro, este que vos fala, resolve organizar livros conservadores e de economia liberal, entre as estantes de sociologia e ciência política, estantes que concentram 90% de literatura de esquerda, sendo acusado de ser parcial, pós organização feita, recebendo “alertas” pelo ato antidemocrático de criar o ex adverso.

Sergio Augusto de Avellar Coutinho nos mostra como é a engrenagem da mentalidade desta gente:

“Etimologicamente, *democracia* é “governo do povo”. Ora, no pensamento gramsciano, a burguesia é “*não- povo*”. Portanto, numa dedução simplista, a democracia é o governo do proletariado, dos camponeses e dos marginais da sociedade, excluindo os burgueses”.

Ademais, já com o couro curtido por ter trabalhado em um dos maiores sanatórios (livraria-entretenimento) de Curitiba, por ter cursado Licenciatura em História em um dos maiores manicômios (Universidade) do Paraná e por ter nascido no maior hospício do mundo (Brasil), faz algum tempo que aguardo a estreia do filme O Jardim das Aflições, programado para exibição em 30 de maio de 2017, imaginando o alvoroço da esquerda.

Já em meados de 2016 eu imaginava o reboliço que o filme poderia causar, e ainda imagino, pois não creio que os grupos “defensores do amor, da paz, da pluridade intelectual e da democracia” deixarão os cinemas incólumes, sem suas especialidades, a intolerância e a sessão de terror. Não devemos nos espantar ao presenciar protestos nos cinemas, shoppings, festivais, enfim, tudo que envolver a exibição do filme sobre Olavo de Carvalho.

Não me surpreendeu ao ler matéria do Diário de Pernambuco de 10/05/2017, mencionando um boicote ao festival CINE PE por um grupo de “realizadores” cujos filmes foram selecionados para exibição no Festival.

http://www.diariodepernambuco.com.br/app/noticia/viver/2017/05/10/internas_viver,703163/cineastas-tiram-filmes-do-cine-pe-em-protesto-contra-selecao-alinhada.shtml

O que mais causa espanto, não é a saída deliberada, por livre arbítrio, mas a alegação canalha, mentirosa e esquizofrênica de que a escolha dos filmes foi” ideológica” se tornou “partidário e alinhado à direita conservadora”. É a tentativa criminosa da eliminação do pensamento oposto,  nem que esse mesmo oposto seja um trinta avos.

Ora, primeiramente o conservadorismo não é uma ideologia, e posteriormente, como pode um Festival de cinema com um único filme conservador e com SETE filmes de esquerda, sem mencionar que a grade do festival possui 26 filmes, demonstrar parcialidade para o conservadorismo????

Respondam seus Sete FILHOS DE UMA PUTA!!!

Serão capazes ainda de se vitimizar ao mostrar, agora com a saída, que o Festival é intolerante com filmes socialistas. Provavelmente ocorrerão manifestações para denunciar o fascismo, o golpe contra a “democracia cinéfila”, exigindo o “debate de boteco”, que só possui uma versão, reunindo maconha, cerveja barata e muita suruba mental, especialidade da esquerda.

Mas o filme é uma realidade, uma dura realidade para a esquerda, afinal (E lançá-los-ão na fornalha de fogo; ali haverá pranto e ranger de dentes. Mateus 13:42) ainda que Mefistófeles esteja aos berros pela rua, fumando maconha e praticando o terrorismo, com a conivência ambígua dos “novos pensadores” brasileiros, professores popstars e artistas palpiteiros, no mais vermelho fluxo que a cloaca Brasil poderia expelir.

“Tolerância não significa renunciar a todas as opiniões que outros podem considerar ofensivas. Não significa um relativismo maleável ou uma crença de que qualquer coisa serve. Ao contrário, significa aceitar o direito dos outros de pensar e agir de um modo que desaprovamos. Significa estar preparado para proteger as pessoas da discriminação negativa, mesmo quando odiamos o que pensam e o que sentem. No entanto, os autoproclamados progressistas de hoje em dia farão campanha para excluir pessoas do serviço público e do debate público em virtude de opiniões não ortodoxas”.  Roger Scruton

Para a mentalidade esquerdista é assim, tudo o que não for originário das suas mazelas mais profundas não terá o direito ao uso da democracia, se o oposto externo adentrar, se tornar parte mesmo que minimamente, o conceito então estará corrompido, como uma contaminação. Trata-se da total eliminação do contrário, não pelo confronto de ideias, não pelo debate, pela argumentação, mas pela “não-presença” do rival, como um Dom Quixote em um duelo, não contra o moinho, mas contra o vento, em que o barulho da espada no ar já é o suficiente para declarar a vitória contra o imaginário.