16/3/2017

*

O Mauricio Marques Canto Jr. encontrou a fórmula certa: a vida brasileira é uma cornucópia de pirocas.

Antigamente podia haver um diálogo entre intelectuais de orientações ideológicas diferentes, na base do amor comum aos estudos clássicos, à arte e a valores culturais universais. Hoje isso é impossível, porque já não há na esquerda NENHUM intelectual que tenha amor a essas coisas. A atividade intelectual deles reduziu-se à autolisonja partidária e à delação dos inimigos.

*

O pior é que encontraram lindas desculpas ideológicas para rebaixar o próprio nível culturai e odiar tudo quanto precisariam amar para ter um diálogo com adversários do seu partido: “estudos clássicos” é reacionarismo, “arte” é dar voz ao feminismo e gayzismo, e “valores culturais universais” é fascismo.

*

Descobriram, enfim, a suprema vantagem da ignorância: O ignorante não precisa compreender nada, apenas odiar.

*

Hoje em dia, no Brasil, NENHUM escritor ou professor de esquerda pode, por exemplo, ter um contato intelectual profundo com a minha obra e minhas idéias sem sentir-se envergonhado da baixeza das suas atitudes nas últimas décadas — uma experiência da qual todos fogem com horror sacrossanto, preferindo fingir que não viram nada, não sabem de nada a estão limpos como uma fralda não usada.

*

Os programas culturais que a esquerda adotou desde há algumas décadas deram a todos os seus intelectuais o direito de concentrar os seus neurônios em três focos de interesse : poder, dinheiro e sexo. Não há inteligência que sobreviva a essa dieta.

*

“Les conseillers n’ont pas toujours les princes qu’ils méritent.” (Michel Déon)

*

Aquele que se faz de ofendido ante uma verdade reduz a sua honra a uma escrava da mentira.

*

17352205_271482229973913_5859816847996166469_n.jpg

Rodney Eloy

Skyline de Nova York na Páscoa de 1956.

Doceria científico-experimental da Leilah Carvalho e da Maria Fernanda Rossi

*

U hômi tá doidinho da cabeça:

http://www.folhapolitica.org/2017/03/lula-se-compara-deus-ao-citar-biblia.html

*

Como todos os grandes escritores brasileiros aprenderam a escrever com os franceses, a esquerda brasileira em especial é um pseudópodo da esquerda francesa e a própria USP é confessadamente nada mais que “um departamento francês de ultramar”, é óbvio que nada se compreenderá da história mental do nosso país sem uma boa base de cultura francesa.
Aliás, se você quer escrever em português horrível, esqueça o francês e leia só autores americanos.

*

https://www.infowars.com/new-zealand-grants-human-rights-to-river/

*

Completando a fórmula do Maurício: a vida brasileira é uma cornucópia de pirocas num caleidoscópio de cus.

*

Rodrigo Jungmann adicionou 2 novas fotos.

O amigo Matheus Linard me enviou esses prints com evidência irrefutável de que uma bolsa é concedida para quem aceita o “Fora, Temer”. Se isso não é doutrinação, o que é?
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s