12/2/2017

*

A Roxane diz que me ama, mas queria me mostrar um vídeo onde aparecia a Dilma falando francês. Estou em plena crise matrimonial.

*

17103698_10212864414627692_3294720400394390587_n

Hélio Angotti Neto com Francisco Escorsim.

I Seminário Capixaba de Filosofia

O Professor Francisco Escorsim apresentará a obra “Aristóteles em Nova Perspectiva: Introdução à Teoria dos Quatro Discursos”, e abordará a formação da inteligência por meio das Artes Liberais.

Também estará presente como debatedor da obra “A Filosofia e seu Inverso”, abordando importantes aspectos do Método Filosófico.

Francisco Escorsim é aluno do prof. Olavo de Carvalho desde 1998.

Possui graduação em Direito pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (1999) e especialização em Direito Contemporâneo e suas Instituições Fundamentais pelo Instituto de ciências Sociais do Paraná (1999) .

A partir de 2010, como fruto dos seus estudos, começou a desenvolver seu trabalho de educação da imaginação e formação do imaginário, tornando-se professor, dando aulas particulares, proferindo cursos e palestras, mediando clubes de leitura e escrevendo em jornais e revistas.

É também colunista do jornal curitibano, Gazeta do Povo.

Link do evento: https://www.facebook.com/events/1737924403165935/

*

https://www.facebook.com/profile.php?id=100015511188909&pnref=story

*

Não vejo como nivelar, moralmente, os crimes de tortura e de terrorismo, nem muito menos como considerar aquele mais grave que este. Certamente não é a mesma coisa maltratar, ainda que barbaramente, um suspeito de crime e sair por aí matando a esmo pessoas cujo único crime foi estar, por acaso, no local do crime. Só a mentalidade TOTALMENTE PERVERTIDA dos legisladores brasileiros pode pensar o contrário.

*

Na mídia brasileira, quem assassina o pai, a mãe ou ambos não é assassino. É órfão.

*

Pedro Henrique Medeiros

Quando me perguntam se sou aluno do Olavo de Carvalho, eu digo que sim.

Digo isto com um misto de orgulho (por ter tido a sorte de encontrá-lo) com vergonha (por ser um dos piores alunos). Um aluno do fundão, que gosta de fazer umas piadas, com várias aulas do seminário de filosofia atrasadas, cursos avulsos dele comprados e ainda não vistos, livros adquiridos e ainda não lidos, referências anotadas e não aprofundadas.

Estou tentando recuperar o tempo perdido. Fiz um esforço muito grande para me manter vivo até aqui, nos meus 25 anos de idade, esquivando-me das drogas, das más influências, das falsas amizades, do crime como opção de vida, do tráfico como meio de subsistência, do furto como supridor de vaidade e ego, da violência do meu bairro, dos inimigos que adquiri de graça, do ensino precário das escolas públicas que estudei, da família desestruturada, do barulho que entra pela janela saído de motos sem escapamento, das igrejas neopentecostais barulhentas do outro lado da rua, de carros de som que passam na rua e de todo um ambiente ao meu redor que me induz diariamente à loucura.

Não me tomem como parâmetro. Se eu acerto algo no campo intelectual, o mérito é de Olavo de Carvalho; se eu erro, a culpa é de exclusividade minha.

*

Acabo de ler na Ann Coulter: no Estado de North Carolina estão acontecendo, em média, trezentos ataques sexuais a crianças POR MÊS.
Noventa por cento dos autores são imigrantes hispânicos.

*

Nada mais fácil do que comparar duas doutrinas e, tomando uma delas como certa, declarar que a outra está errada. Para isso não é preciso nem mesmo inteligência. Um computador, bem programadinho, pode dar conta da tarefa.
Infelizmente, nisso consiste a quase totalidade do que os católicos e protestantes escrevem sobre marxismo, feminismo, gayzismo, islamismo, tradicionalismo guénoniano, eurasianismo, etc.
Não espanta que essas doutrinas alcancem cada vez mais sucesso no mundo.
O verdadeiro trabalho crítico tem de discernir a lógica INTERNA de uma doutrina considerada não só na sua formulação abstrata, mas na ação que exerce sobre a mente humana e sobre a sociedade. Quando se faz esse trabalho, o que se descobre, na maior parte dos casos, é que a formulação abstrata é apenas uma camuflagem, um pretexto ideológico no sentido estrito do termo, um “trompe l’oeil” calculado para enredar a vítima em discussões doutrinais sem alcance estratégico nem efeito real.

A contestação doutrinal pode ser feita, mas apenas como prefácio à investigação substantiva.

*

Por exemplo, “contestar o marxismo” é muito menos importante do que compreender a estrutura, a mecânica interna e a psicologia do movimento comunista.

*

Dito de outro modo, saber que a teoria marxista do valor está errada é menos decisivo do que entender por que as pessoas acreditam nela, ou, mesmo sem conhecê-la, agem como se acreditassem.

*

TODAS as teorias sociais do mundo são ESQUEMAS DE PODER, e só podem ser compreendidas na sua ação real, onde a formulação doutrinal entra apenas como um instrumento provisório, que pode ser trocado mil vezes conforme as conveniências estratégicas e táticas.

*

Por exemplo, as teorias do livre mercado servem de pretexto para a implantação de controles burocráticos cada vez mais estritos que acabam com o livre mercado. Discutir livre mercado é tocar punheta enquanto o globalismo põe fogo na casa.

*

Karl Marx entendia isso perfeitamente. Ele nunca escondeu, por exemplo, que o livre comércio internacional era bom para o movimento comunista. Aí aparece um liberalzinho assanhado dizendo maravilhas do livre comércio e chamando de comunista quem é contra.

*

Os marxistas acertaram na mosca quando disseram que o abstratismo é o vício congênito do pensamento burguês.

Outro exemplo: O gayzismo tem quase nada a ver com sexo. Tem tudo a ver com o desmanche do Direito Civil.

Combater o gayzismo sob o pretexto de que é imoral é o mesmo que xingar de feio um tanque de guerra.

*

Outro dia a Roxane entrou num banheiro unissex e saiu correndo quando viu respingos de mijo na tampa da privada. O usuário anterior se sentia tão mulher, que fazia pipi em pé.

*

Lobão com Andrea Graziano e Carla Zambelli.

HANGOUT HOJE! ESPALHEM!

17192217_1279277655488901_7588359266146915094_o

*

PARA QUEM NÃO ASSISTIU:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s