3/2/2017

A democracia é um paradoxo: ela afirma o princípio de que todos são capazes de governar e logo em seguida pede que nem pensem em fazer uma coisa dessas, mas nomeiem outros para governar em seu lugar.

Rogelio Adv Professor, e aquele argumento de Noam Chomsky que para ter mais democracia tem que diminuir a desigualdade? inclusive ele cita Aristóteles.
Olavo de Carvalho Rogelio Adv O argumento é certo, em abstrato. Aristóles dizia que para uma democracia é preciso uma maioria de classe média. Mas ele nunca falou em “diminuir as desigualdades”. Pois, de fato, QUEM vai diminuí-las? É sempre uma elite organizada que concentra o poder de tal modo que as desigualdades acabam aumentando. Isso aconteceu em TODOS os países comunistas que o idiota do Chomsky cultua.

*

Será que ainda existe no mundo um judeu suficientemente trouxa para cair na conversa dos esquerdistas, que são cúmplices dos maiores assassinos de judeus no mundo de hoje?

*

Esses esquerdistas são mesmo foda. Se o sujeito é desconvidado para falar numa organização judaica, como aconteceu com o Bolsonaro, usam isso como prova retroativa de que ele é fascista. Se, ao contrário, o cidadão é convidado, vai lá, fala e é aplaudido, como aconteceu comigo, dizem que ele é agente sionista e espião do Mossad, portanto fascista.
Por que não vão todos tomar no cu?

*

— O Olavo é fascista.
— Prove.
— Ele fala “cu”.

Daniela Cavalcanti de Gouveia coloque acento no cu que eles param. cu sem acento é coisa de hétero opressor.
Olavo de Carvalho Daniela Cavalcanti de Gouveia Só cu de esquerdista tem acento, simbolizando uma piroquinha.

*

George Steiner, na brilhante conversação que manteve com Pierre Boutang na TV francesa sobre a “Antígona” de Sófocles em 1987, fez uma observação que basta para dar por terra com todas as tentativas de reduzir atitudes morais a tomadas de posição ideológicas: No confronto entre o rei de Tebas e a moça que exige um sepultamento honroso para os seus irmãos mortos em batalha, Antígona e Creonte não se colocam no mesmo plano: ela não tem NENHUMA VONTADE DE GOVERNAR, NENHUM INTUITO DE TOMAR O PODER. Ela fala em nome de um princípio universal que transcende infinitamente a esfera da concorrência política.
Volta e meia encontramos patifes que, por terem colocado suas vidas a serviço de uma facção política — seja por genuína convicção ou por interesses menores, pouco importa –, não são capazes de conceber motivações superiores às suas, e explicam os nossos atos como se fossem os seus próprios com sinal partidário invertido.

*

No Brasil isto seria um ato de caridade (contribuição Geraldo Ribeiro):

http://oglobo.globo.com/sociedade/educacao/governo-japones-pede-cancelamento-de-cursos-de-humanas-em-universidades-17506865

*

AVISO: Hoje, sábado,4 de março, aula normal do COF.

*

Não gosto de ver ninguém triste, exceto aqueles que se alegram com o mal; para esses, a tristeza é um remédio.

*

Arruinaldo Azevedo vendeu tantos amigos que já não lhe resta nenhum; só patrões e sócios.

*

Dizer que a existência precede a essência é afirmar que o nada tem a propriedade de criar o ser. E ver nisso a raiz da liberdade é ignorarv que não pode haver nenhum exercício da liberdade sem a capacidade de discernir entre o que podemos escolher e o que nos é imposto independentemente da nossa vontade, não só no mundo externo como na nossa constituição mesma. Sartre não se queixaria tanto da família se ele tivesse tido o poder de escolher o seu próprio ADN.

*

Por isso é que, quando me apresentam como “filósofo conservador”, a única resposta que me ocorre é:
— Conservador é a puta que o pariu, que conservou você na barriga por nove meses em vez de deixá-lo cair na privada.

*

— “Mãe”, “esposa” e “irmã” eram para eles as palavras mais doces do idioma.
(Uma enfermeira falando dos soldados moribundos da batalha de Shiloh, na Guerra Civil Americana.)

*

Um dia pensei em produzir, para escândalo dos bem-pensantes, um ensaio filosófico jeitoso e bem argumentadinho, com pesado aparato de notas eruditas, mas escrito, do começo ao fim, com palavrões e obscenidades de toda sorte. Desisti do projeto quando percebi que já estava superado. Li um exemplar do “Diário Oficial da União” e admiti, derrotado, que jamais poderia superá-lo no campo da impudicícia.

*

Nunca é tarde. Conheci uma velhinha que deu seu primeiro telefonema aos 65 anos, e aos 70 largou a macumba para se converter ao catolicismo.

Victor Paciello Algum problema com a macumba? Ate onde sei, voce eh liberal. Seus comentarios nao refletem discriminacao religiosa.
Olavo de Carvalho “Macumba”, que eu saiba, não é nome de nenhuma religião, mas sinônimo de feitiçaria em geral.
*
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s