TODO discurso tem pelo menos quatro níveis de significado

Se algo aprendi estudando o Organon de Aristóteles, foi que TODO discurso tem pelo menos quatro níveis de significado — poético, retórico, dialético e lógico-analítico — e só é compreendido quando você apreende nele a unidade, mais perfeita ou menos perfeita, desses quatro níveis. Um discurso é, em primeiro lugar, uma forma simbólica, uma construção artística; em segundo lugar, é uma tomada de posição em alguma questão pública (atual ou potencial); em terceiro lugar, é uma confrontação explícita ou implícita de hipóteses; em quarto, é uma tentativa, mesmo em germe, de provar alguma coisa. Esses quatro níveis estão presentes num soneto de Mallarmé como na Suma Teológica ou numa demonstração matemática. Os quatro discursos distinguem-se apenas pelo centro formal hierarquizador do conjunto (a intenção dominante do texto), mas, materialmente, estão presentes sempre. Por isso é que digo que a teoria dos quatro discursos é também uma técnica pedagógica que deveria orientar toda formação superior. Um homem de cultura é aquele que lê simultaneamente nesses quatro níveis.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s