27/2/2017

*

Augusto de Franco, famoso consulpone do empresariado mais bobo do mundo, escreve sobre os colecionadores de armas, num texto ilustrado com a minha foto:
“Parecem psicopatas infantis, crianças patriarcais maravilhadas com seus brinquedos mortais, ainda que, na maioria, não passem de velhos senis embevecidos com ‘próteses’, instrumentos substitutivos para a potência que, talvez, já lhes falte.”
Você tem razão, Augusto de Franco: estou velho demais para poder satisfazer o seu bumbum guloso.

Luís Panadés Êsse é aquelle palhaço da Escola de Redes?
*
Só um idiota completo pode pensar que armas são símbolos fálicos. Alguém no mundo já matou um urso a pintadas?
*
Há uns fulanos que nem depois de velhos param de pensar no pinto alheio.
*
Coloquei a minha notinha na página do tal de Franco. Aliás o bocó acaba de descobrir que existe o Duguin e está todo assustado.
*
Raramente encontrei um leitor tão incapacitado quanto esse de Franco. Digo que as nações NÃO SÃO agentes históricos, e o bostinha conclui que sou fascista. Em todas as versões do fascismo, a nação é o agente histórico por excelência.
*
Esse tal de De Frango é o protótipo do palpiteiro adequado para ludibriar empresários bocós com uma simulação de cultura. Vejam o que ele escreve: “O Estado-nação foi um fruto da guerra, da paz de Westfália”. Ah é? E quem estava em guerra até então, senão Estados-nações?
*
O primeiro Estado-nação na Europa foi Portugal, desde 1385 — dois séculos e meio antes da Paz de Westfália.
*
Augusto de Frango, como milhares de outros picaretas, conquistou uma credibilidade barata na base do antipetismo fácil, só para depois poder mostrar sua verdadeira carinha de subintelectual difamador.
*
Nunca esperei ver um careca barbudo de 67 anos — apenas três anos a menos que eu no caminho da senilidade — reclamando que o meu pau não levanta.
*
Minha filosofia política está para os comentários do Augusto de Frango como o Scala de Milão está para um teatro de pulgas.
*
Hoje em dia, em Hollywood, as atrizes têm caras de piriguetes e os atores de garotões de praia marombados.
*
Armas — brancas ou de fogo — são OBVIAMENTE extensões do braço humano, não do pinto. Quem pensa o contrário só pode ser um tocador de punheta explosiva.
*
Puta que pariu. Puta que pariu. Puta que pariu. Puta que pariu. Puta que pariu. Puta que pariu. Puta que pariu. Puta que pariu. Puta que pariu. Puta que pariu. Puta que pariu. Puta que pariu. Puta que pariu. Puta que pariu. Puta que pariu. Puta que pariu. Puta que pariu. Puta que pariu. Puta que pariu. Puta que pariu. Puta que pariu. Puta que pariu. Puta que pariu. Puta que pariu. Puta que pariu. Puta que pariu. Puta que pariu. Puta que pariu. Puta que pariu. Puta que pariu. Puta que pariu. Puta que pariu. Puta que pariu. Puta que pariu. Puta que pariu. Puta que pariu. Puta que pariu. Puta que pariu. Puta que pariu.
*
Parasitar a fama de um pinto véio é fim de carreira.
O Augusto de Frango é simplesmente UM INCAPAZ que, levado ao desespero por falta de público, tenta ocupar um espacinho na rede falando do meu pinto.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s