23/2/2017

*

Diálogo dos irmãozinhos:
Isaac: — Kiu de béo.
Jack: — Can you say “bear”?
Isaac: — No.

*

A reninente oposição uspiana entre “estudo monográfico” e especulação filosófica é o trejeito verbal mais boboca que alguém já inventou para justificar sua incapacidade de filosofar. Um filósofo de verdade não apenas pode se aproveitar do estudo dos textos de um outro filósofo para ali desenvolver criativamente a sua própria filosofia, como o fato é que o fará quase que necessariamente, já que, como dizia Ortega y Gasset, “serán filosofos… todos los que no puedan ser otra cosa”. Se o sujeito consegue parar de filosofar enquanto se atém à mera prática escolar da “explication de texte”, isso quer dizer que jamais será um filósofo, que nunca passará de um professor de ginásio, se chegar a tanto. Se o cidadão tem a filosofia no sangue, não pode se impedir de praticá-la ao expor a filosofia alheia. O próprio Mário Ferreira dos Santos não inaugura a grande fase da sua especulação filosófica com estudos sobre Pitágoras e Platão? Eu mesmo não estreei na arena filosófica com uma investigação sobre Aristóteles na qual já se anunciam os temas que ocupariam o meu cérebro em trabalhos de outro gênero? E mesmo em “O Jardim das Aflições”, não expus acaso as minhas idéias ao fio de uma sondagem meio arqueológica do pensamento de um pseudofilósofo uspiano, o falecido José Américo Motta Pessanha?

Olavo de Carvalho By the way, a obra filosófica principal do supracitado José Ortega y Gasset não é por acaso o seu estudo sobre Leibniz? E o “Nietzsche” de Martin Heidegger não é um dos cumes da filosofia do próprio Heidegger?

*

Poucas experiências na vida me estimularam a enfrentar os mais difíceis problemas da filosofia do que o meu esforço juvenil de compreender em profundidade algumas idéias que não eram minhas, e sim de René Descartes. No fim das contas, “Visões de Descartes” não passa de uma “explication de texte” levada — como deve fazê-lo um filósofo — às suas últimas conseqüências filosóficas.

*

O Pe. Stalislavs Ladusãns dizia, para grande satisfação do meu eguinho, que eu estava na filosofia como o peixe na água. Por isso mesmo, não pude fazer um “estudo monográfico” sobre Maquiavel sem desembocar, de algum modo, na minha própria filosofia política.

*

Pierre Boutang diz que começou a filosofar no dia em que, menino pequeno, se perguntou se os anjos enxergavam as cores, e se as enxergavam como nós. Eu comecei do modo como contei em “O filósofo mirim” (http://www.olavodecarvalho.org/blog/archives/000009.html) e “Confissões de um brontossauro” (http://www.olavodecarvalho.org/blog/archives/000007.html).

*

Se esse pessoal da USP gosta tanto de “explication de texte”, por que não faz uma de algum texto do Mário Ferreira dos Santos em vez de tocar punheta literária mediante comparações descabidas, beletristas em último grau?

*

Eu é que não serei jamais paternalizado pela USP. Prefiro que continuem dizendo que eu não deveria existir. Pois, se o Olavo de Carvalho existe, a Filo-USP é inviável.

*

O mais pobre consolo dos idiotas é imaginar que tudo o que me separa deles é uma “divergência ideológica”. Como se a idiotice fosse uma ideologia.

*

O oficialismo é a kriptonita da filosofia.

*

http://www.zerohedge.com/news/2017-02-23/okeefe-drops-bombshell-undercover-video-footage-within-fake-news-cnn

*

Momentos inesquecíveis:
Alguém tenta explicar ao Tales — quatro anos — o combate entre bactérias e anticorpos. Aí ele resume assim a lição recebida:
— O bichinho fálsom vai lutar com o veidadêiom.

*

Até quando concederemos a essa dona Maria do Rosário o direito a uma hipersensibilidade explosiva de esfolada viva? Essa mulher — infelizmente não só ela — se comporta como se fosse uma ferida exposta: tudo lhe dói, tudo a humilha, tudo a ofende. Ela, evidentemente, jamais machuca ninguém. Só sofre, só apanha, só se ferra sem nunca ter feito o mal a quem quer que seja. Se ela xinga um inocente de estuprador e ele retruca, ela explode em lágrimas de indignação cívica. A nação inteira corre para consolá-la. Se alguém reproduz as fotos da sua filha que ela mesma publicou, ela exclama, mortalmente ofendida: “Invasão de privacidade!” — como se fosse possível divulgar e manter secreto ao mesmo tempo. Quando ela se debulha em prantos pelo estuprador e assassino em vez fazê-lo pela estuprada e assassinada, todo mundo engole em seco e faz de conta que isso é a atitude mais natural do mundo, para não magoar a coitadinha.

*

Conheci um sujeito que deu uma pílula de LSD para uma galinha. A bichinha sobreviveu, mas ficou vários dias imóvel, com as penas eriçadas e os olhos esbugalhados. Infelizmente ela não informou se a experiência lhe abriu as portas da percepção.

*

Alguém conhece uma — uma só — feminista “enragée” que tenha um casamento feliz e uma família saudável?

**

O mundo padece de um excesso letal de propostas para a salvação da humanidade. Tenho a consciência tranquila de jamais ter apresentado nenhuma.

*

Se a mulher vive procurando indícios de que o marido a explora, com certeza ele começará a procurar indícios de que ela faz a mesma coisa com ele, e quase inevitavelmente os encontrará.

*

Solto no mundo aos quinze anos, sem pai nem mestre nem patota, busquei desesperadamente um ponto de apoio, um centro de gravidade interior. A Providência impediu que eu julgasse encontrá-lo em algum pensamento ou crença, como Descartes; em qualquer coisa que fosse da minha própria invenção, em qualquer produto da minha consciência ou do meu cérebro. Logo entendi que tinha de haver, nas profundezas desconhecidas da minha alma, uma fonte secreta de onde brotava a possibilidade mesma de que eu tivesse uma consciência. Ali estava o centro.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s