6/2/2017

*

Velhos tempos. No colégio, embora eu fosse um dos tipos mais populares do pedaço, com centenas de amigos e amigas, só tive amores impossíveis. O primeiro foi Ângela, a filha do português da padaria, uma loirinha maravilhosa de olhos azuis. Embora tivesse mais ou menos a minha idade, tinha acabado de entrar no colégio, e eu, aluno da quarta série, pensei, temeroso: “Que é que vão dizer de mim se me vêem namorando uma garota da primeira série?” Um legítimo PRECONCEITO DE CLASSE deu cabo do meu primeiro arrebatamento amoroso. Depois veio Roseli, irmã do meu amigo Sérgio Mário. Mas ela estudava em outra escola, de modo que eu nunca tinha a oportunidade de estar com ela a sós. Não consegui nem chegar perto. Por fim veio Ana Maria, uma neguinha linda que me inspirou amor à primeira vista. Mas, quando fui à casa dela abrir o meu coração, a mãe dela me informou que estavam de mudança para outro Estado logo no dia seguinte. Mifo.

A mãe da Ana Maria fez uma cara de pena sem fim, pois aparentemente via com bons olhos o meu possível (impossível) namoro com a filha.

Beth Steffen Ontem eu estava comentando com meu marido , da festa do quarto centenario de SP . Eu so tinha 2 anos e lembro tao bem. Eu estava na sua casa
Olavo de Carvalho Beth Steffen Você era a menininha mais linda do mundo. Eu e o Luiz Paulo considerávamos você a alegria das nossas vidas.
Olavo de Carvalho Quando veio a Fátima, então, a alegria foi dupla. Nós a chamávamos de “Dona Pátia”.
Pablo Daniel Mendes Zárate Olavo de Carvalho, como era ser popular nas décadas de 50 e 60? Fico imaginando essas ”paqueras” suas vendo que hoje o senhor é um cara POPULAR de facto e de direito!
Olavo de Carvalho Pablo Daniel Mendes Zárate Eu era o diretor social do grêmio, organizava todos os bailes e festas. Era o Chico Recarey do pedaço.

*

Da Marlene eu gostava muito, mas era namorada de um amigo meu, portanto era hômi.

*

O que compensou amplamente todos os desenganos — creio que já contei — foi encontrar Antonina, irmã de outro colega meu, moça de beleza deslumbrante, culta e elegantíssima, a ídola do bairro, que me agarrou embaixo da escada e inaugurou meses de tórrida paixão, depois encerrados abruptamente pela interferência cruel de matronas moralistas.

*

Diante de toda a violenta agitação anti-Trump, o melhor que você tem a fazer para entender a sua estranha impressão de “dejà vu” é ler (ou reler) o ensaio de Karl Mannheim sobre “A Estratégia do Grupo Nazista”, no livro “Diagnosis of Our Time” (há uma velha tradução brasileira pela Zahar). Está tudo lá. O único acréscimo é aquele que Winston Churchill previu: os nazistas de hoje dizem que nazistas são os outros.

*

Um simples caminhão do Exército passa pela rua e o povo aplaude, pensando que as Forças Armadas vieram salvá-lo. A esperança é a última que morre. E nada dura tanto quanto um amor não correspondido.

Dárcio Bracarense Olavo de Carvalho, nesse caso vieram para salvar mesmo. Sou de Vitória-ES, e a situação é crítica. Nas últimas 24 horas já foram mais de 60 homicídios e subindo. As famílias dos policiais militares (odiados pela mídia) tem feito um protesto na porta de cada batalhão por condições e salários melhores. O policial só sai sem farda e sem viatura. Resultado: O povão invadiu lojas de eletro-eletrônicos, vestuário, móveis, etc… Gangues estão rondando a cidade em guerra com outras facções. Virou um caos sem precedentes na história. O governo teve que chamar a Força Nacional de Segurança, porém, como estão ocupados com o Nordeste, pediram apoio também do Exército.
Olavo de Carvalho Salvar um Estado com duzentos soldadinhos?

*

De acordo com a tradição hindu, que René Guénon subscreve, Deus como Pessoa é apenas a face externa (Ishwara) que “a divindade” mostra para os seres humanos, e acima da qual está a essência eterna incognoscível (Brahman). A mim isso me parece uma total inversão. As três Pessoas divinas existem umas para as outras desde toda a eternidade, independentemente de qualquer observador humano, e se conhecem diretamente na unidade da sua essência. O conceito de “divindade” é uma abstração concebida por seres humanos para designar essa essência separadamente, como se ela existisse — platonicamente — fora e acima das Três Pessoas, o que é, no fim das contas, confundir a “ordem do ser” com a “ordem do conhecer”.
Por essas e outras razões é que não suporto mais essa conversa mole de “o sagrado”, “a divindade”, “a espiritualidade” etc. A esses pedantismos grotescos é preciso responder o que a Igreja sempre respondeu:
— Queremos Deus.

Mais sobre isso no curso “O Esoterismo na História e Hoje em Dia”.

*

Num momento em que o Trump está em luta contra o mundo inteiro, quem deseja que ele compre mais uma briga — com os gays — não é, certamente, amigo dele nem da América. São biblistas de merda que não leram o Eclesiastes: “Para tudo há um tempo, para cada coisa há um momento debaixo dos céus.”

*

“O sagrado” não apenas não leva ninguém para o céu, como não cura nem sequer uma hemorróida.

Gilson David Campos É porque o homem precisa agir no âmbito do profano, ainda que se volte para o “sagrado”?
Olavo de Carvalho Quem salva e cura é DEUS, não “o sagrado”.

*

Eis para quê servem as universidades brasileiras.

Fernanda Salles Andrade adicionou 5 novas fotos.

Militantes raivosos do PCdoB e UJS agrediram o nosso grupo nessa segunda-feira, dia 6 de Fevereiro, no centro cultural da UFMG. Pessoal, estou sem bateria, carreguei meu celular só 8%. Estou bem, apesar das lesões. Me chutaram no rosto e no ombro, por isso estou com uma dor de cabeça muito forte. Me jogaram no chão e chutaram, cuspiram e arranharam. Homens e mulheres. Eu tenho 1.56m, para constar. Conseguimos concluir B.O.
Link do evento público onde fomos agredidos covardemente: https://m.facebook.com/story.php…

Comunistas são covardes!
Fomos agredidos pelos militantes do PCdoB em um evento público!! Palestra de Renato Rabelo, na UFMG!

*

A entrada dos militares no combate ao banditismo, além de ser parcial, limitada a uma parte ínfima do território, vem com atraso de pelo menos VINTE anos.

*

*

Karl Mannheim assinala, como ponto principal na estratégia nazista, a DESORGANIZAÇÃO SISTEMÁTICA DA SOCIEDADE. Vocês não viram isso em algum lugar?

*

Só há uma greve à qual sou cem por cento favorável: a greve geral dos seguranças de deputados, senadores, governadores, juízes do Supremo, ministros de Estado e, evidentemente, do dr. presidente da República. Deixem esses frouxos sem proteção por cinco minutos, e eles cairão de joelhos diante do povo.

*

Não agüento mais a vida na cidade. Quero ir para o mato, que é o meu lugar.

Walmor Grade Saudades de Iguape?
Olavo de Carvalho Não. A cidade era muito triste.
*
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s