3/1/2017

 

Só acreditarei na filiação da Joice Hasselmann ao PPS quando me mostrarem a ficha de inscrição com a assinatura dela. Nome em lista não quer dizer merda nenhuma. Essa onda de moralismo acusatório, vinda imediatamente depois das ameaças de violência, não me convence de maneira alguma. E desde quando ser “citado na Lava-Jato” pelo crime hediondo de “querer fazer um blog” significa alguma coisa?

*

Depois que alguns fulanos que nada têm de esquerdistas espalharam que eu trabalho em segredo para o George Soros e a Hillary Clinton, não custa nada dizer que o Bolsonaro é agente secreto da Arábia Saudita. Uma facção política reduzida à impotência busca alívio caçando traidores nas suas próprias fileiras e, se não os encontra, os inventa.

*

Tem gente que, se você não sai às ruas implorando por uma intervenção militar, já imagina que você é comunista ou vendido.

*

A vida dos intervencionistas é dura. Cortejam os militares dia e noite, e não obtêm deles nem mesmo um sorrisinho de condescendência. Saem buscando adeptos na população civil, e ninguém lhes presta atenção. É muito sofrimento.

*

Uma coisa que não suporto mais, nos filmes americanos, é ver gente trepando de pé e vestida, numa pressa dos diabos. Deve ser um pessoal muito ocupado. Parece trepada de tigre, que dura cinco segundos.

*

A resposta-padrão “Fascista é o cu da sua mãe” está superada. Agora é “Comunista é o cu da sua mãe”.

*

Este país está cheio de merdinhas que, nos tempos áureos da hegemonia petista, ficaram escondidos, quietinhos, sob as saias da suas mães, enquanto eu e mais meia dúzia levávamos chumbo de tudo quanto é lado. Agora que sentem que o perigo já passou, querem mostrar valentia salvando o Brasil… da Joice Hasselmann! A mesquinharia brasileira é uma das maravilhas da natureza.

*

Nunca entendi o que os americanos vêem de tão engraçadinho nessas mulheres penduradas num poste com dinheiro no sutiã.

*

Uma educação moralista muito pesada durante a infância faz o sujeito desprezar tanto o sexo que acaba por não conseguir distinguir entre uma mulher e uma buceta.

*

No meu modesto entender, o sujeito ir logo metendo o pinto sem nem tirar a roupa da dona não é sexo: é descarga de saco.

*

Nos filmes americanos, eles trepam vestidos, e no dia seguinte os dois aparecem peladinhos na cama. Treparam primeiro e tiraram a roupa depois.

*

Se a porra da direita não tem sequer um discurso ideológico mais ou menos padronizado, como é possível alguém ser um falso direitista? Ninguém consegue falsificar o nada.

*

Dez anos de puro debate teórico, sem ação política nenhuma, não fariam mal algum à “direita”, e até lhe poupariam muitos vexames. Os comunistas sempre souberam que o assanhamento da “agir” é prova de fraqueza.

*

Esta foi a sua interpretação mais famosa no cinema : https://www.youtube.com/watch?v=b3OR78n-3wQ

*

Bill Shirley, injustiçado pela História, foi um dos maiores tenores americanos de todos os tempos. Ouçam:
https://www.youtube.com/watch?v=rW-SvN1uk1M

*

Leilah Carvalho, no seu aniversário: Só não posso dizer que você é a filha que eu sonhei porque, de fato, você saiu melhor do que os sonhos. Você é uma presença angélica na nossa vida (posso dizer “nossa” porque tenho a certeza de que sua mãe sente o mesmo).

*

Tem gente que, se você não sai às ruas implorando por uma intervenção militar, já imagina que você é comunista ou vendido.

*

Muito provavelmente sou o primeiro brasileiro que lê “The Rise and Fall of the Confederate Government” a história da Confederação contada pelo seu presidente, Jefferson Davis. Logo na primeira página, um choque: os Estados do Sul foram os primeiros a proibir o tráfico de escravos. E os grandes traficantes eram todos do Norte.

*

Devo ser mesmo um tipo de dinossauro. Tudo o que a indústria do show business chama de “entretenimento” ou “diversão” não me entretém nem me diverte. Só me dá no saco.

*

Nunca entendi o que os americanos vêem de tão engraçadinho nessas mulheres penduradas num poste com dinheiro no sutiã.

*

Quando eu disse isso a ele, ele não acreditou. Agora sabe que era verdade. https://t.co/UHtvuDifH1

C1Sgyf3XUAE0d4u.jpg

*

Não conheço na História outro episódio mais degradante do que esse de toda a mídia e toda a classe política dos EUA acobertarem ativamente um crime federal só porque o criminoso, coitadinho, é preto, e denunciar o delito é passar por racista. A mistura de covardia e malícia soma-se aí ao total desprezo pela lei e pelo sistema democrático como um todo, sacrificado no altar de uma idolatria racial abjeta.

*

O Partido Democrata SÓ joga sujo:

*

Surprise! O gelo do Ártico NÃO ESTÁ derretendo:

http://www.wnd.com/2017/01/report-on-arctic-sea-ice-unleashes-shock-waves/

*

“O filho não partilhará a culpa do pai, nem o pai a do filho.” (Ezequiel, 18:20.

*

No filme “The Specialist”, o Sylvester Stallone come a Sharon Stone de pé e espremendo-a contra a parede, como é de costume no cinema americano, mas ao menos tem a gentileza de tirar a roupa da dona antes de cometer semelhante atrocidade. Meno male.

*