31/1/2017

A turminha histérica vê um bebê chorando no aeroporto e, pelo método de dois neurônios, conclui que ele está chorando porque foi deportado.

*

O coitadinho não conseguiria nem dizer “depoitadu”.

*

http://canadafreepress.com/article/obama-actually-committed-more-religious-discrimination-than-any-that-trump

*

Por onde quer que você passe os olhos na grande mérdia, lerá o mantra: “A maior parte das vítimas do terrorismo é de muçulmanos.” Sem dúvida. Em guerras entre países ou grupos muçulmanos, a maioria dos que morrem são muçulmanos. Mas nem um único deles morreu POR SER MUÇULMANO. Nenhum deles morreu vítima de perseguição religiosa. As únicas vítimas de perseguição religiosa no mundo islâmico — e especialmente na Síria — são os cristãos e os membros de outras religiões minoritárias. Por isso mesmo, no governo Obama, eles constituíram menos de um por cento do total de refugiados admitidos nos nos EUA. Nunca a discriminação religiosa foi tão evidente e descarada.

*

O Arruinaldo Azevedo me amaldiçoou até a quinta geração porque — diz ele — apoiei uma intervenção militar em vez do impeachment. Agora tem uns fulanos querendo me matar porque — dizem eles — apoiei o impeachment em vez de uma intervenção militar. Vocês não podem entrar num acordo, ô carinhas?

*

O Leo Hohmann tem razão: há mulheres que fecham as portas da vida aos seus bebês e abrem as portas da América aos terroristas.

*

Qualquer necessidade banal, quando frustrada durante muito tempo, vira obsessão. Experimente ficar uma semana sem poder cagar e depois tente pensar em algo que não seja bosta.

*

*

Quando recentemente o Obama fechou o acesso aos refugiados cubanos, ninguém na esquerda reclamou.

c3fqzpxw8aafrpk

*

http://canadafreepress.com/article/obama-actually-committed-more-religious-discrimination-than-any-that-trump

*

Um desses malditos sites de “fact check” — detentor do Prêmio Pulitzer, caraio! — proclama que não houve discriminação religiosa nenhuma no governo Obama, porque a proporção entre cristãos e muçulmanos recebidos nos EUA é a mesma das respectivas populações nos seus países de origem. A desonestidade chega aí ao nível de obra de arte. Na II Guerra os judeus eram apenas 0,75 por cento de população alemã. Que tal se então o governo americano decidisse receber menos de um judeu para cada cem alemães, e ainda julgasse ofensiva a sugestão de que não deveria aceitar estes últimos antes de averiguar se eram nazistas? A premissa subentendida é que um sujeito merece asilo não porque pertence a uma minoria perseguida, mas porque é um membro da maioria perseguidora.

*

Para você provar que os cristãos são tão genocidas quanto os muçulmanos, basta incluir no total de muçulmanos mortos aqueles que foram mortos por outros muçulmanos. Isso é regra geral na grande mérdia. Era por método semelhante que os comunistas provavam que o capitalismo era tão malvado quanto o comunismo:

http://www.olavodecarvalho.org/semana/100815dc.html

*

O pogrécio da ténica: Vocês já repararam que os letreiros de apresentação estão ficando cada vez mais bonitos que os filmes?

*

 

Para você provar que os cristãos são tão genocidas quanto os muçulmanos, basta incluir no total de muçulmanos mortos aqueles que foram mortos por outros muçulmanos. Isso é regra geral na grande mérdia. Era por método semelhante que os comunistas provavam que o capitalismo era tão malvado quanto o comunismo:

http://www.olavodecarvalho.org/semana/100815dc.html

*

Idéias soltas, desligadas de todo contexto cultural, histórico e estratégico, são preferências arbitrárias, subjetivas: não podem ser objetos de aprovação ou desaprovação. Só de análise psicológica, ou mesmo psicopatológica. O problema no Brasil é que praticamente todas as propostas políticas circulantes são assim — e, quanto mais absurdas e inconexas elas são, mais os seus propugnadores cobram aprovação e entendem a simples recusa de aplauso instantâneo como adesão formal à idéia oposta. É mais ou menos assim: se você não é partidário das bananas anglófonas, é cúmplice dos abacaxis triangulares. E não ouse ficar em cima do muro!

*

 

 

Anúncios

30/1/2017

*

No fundo, no fundo, os EUA só têm UM problema. Chama-se George Soros.

*

Os únicos refugiados que são COMPROVADAMENTE refugiados são os cristãos, que estão sendo abatidos como vacas e porcos num matadouro. E justamente por esses ninguém chora. Todas as lágrimas são para os assassinos, seus parentes, seus amigos e a massa dos seus cúmplices passivos.

*

Para os curiosos: Ao ingressar na tariqa do Schuon, recebi, como os demais membros, um nome PARA USO INTERNO NA ORGANIZAÇÃO, como é de hábito em qualquer sociedade esotérica. Esse nome era Mohammed Ibrahim. Quando saí da tariqa, recebi do Schuon uma PROIBIÇÃO FORMAL de usar esse nome. Isso foi em 1987. Trinta anos atrás.

*

Até hoje há uns palpiteiros assegurando que o meu nome é “Sidi Mohammed”, sem saber sequer que “Sidi” não é nome próprio, mas pronome de tratamento, como “o senhor” ou “vossa senhoria”.

 *

A mistura de ignorância, malícia, ódio sem motivo e uma ânsia irrefreável de posar de portadoras de “inside information” tem levado algumas pessoas à completa loucura/

*

Se ter recebido uma placa comemorativa de uma sociedade judaica em agradecimento por uma série de conferências é prova de que sou sionista, o prêmio que recebi do governo da Arábia Saudita por um trabalho histórico é prova de que sou muçulmano. Fica assim provado que o Olavo de Carvalho é islamo-sionista, seja isto lá a merda que for.

 *

#FakeNews https://t.co/VrUdwHADa8

*

Psicologia do Subdesenvolvimento – J. O. de Meira Penna https://t.co/rkmAai02eZ https://t.co/FZw6Biji63

*

O FB baniu um post desta página, mas não sei qual. Alguém aí reparou em alguma coisa?

John Angie Bem, já que o senhor mencionou, eu estava calado mas, o FB me bloqueou por 3 dias por uma postagem na sua pg. foi alguem da sua pg, digo alguem que adm a sua pg ou algum engraçadinho que não gostou da minha postagem. Mas minha postagem não tinha nada de mais. Se sou conservador e cristão acho que foi uma injustíça me denunciarem por uma postagem que fiz sobre os EUA.
Olavo de Carvalho John Angie Nenhum administrador das minhas páginas denunciou você ou quem quer que fosse.

*

O Bernie Sanders acusa o Trump de espalhar o pânico entre os altos funcionários públicos federais. Espero que a acusação seja verdadeira. O povo americano está com o saco cheio de viver com medo dos burocratas. Agora é a vez deles.

*

Se as Forças Armadas tivessem agido em tempo de impedir que o Brasil chegasse ao fundo do poço, mereceriam a sentida gratidão do povo. Se agirem agora, ou no ano que vem, ou sei lá quando, da minha parte só terão um frio e polido “Obrigado, mas…”

*
Vejam em que abismos de sujeira a grande mérdia vem se lambuzando:
*
Eis quem dita o discurso antitrumpista:
*
O Bill Maher se fez de todo escandalizadinho quando o Trump FALOU em “arrastar mulheres pela buceta”. Em reposta, a atriz pornô Jenna Jameson, que conheceu o apresentador muito bem, escreveu no Twitter que ele, em vez de apenas falar, ERA o maior arrastador de bucetas do pedaço.
É por essas coisas que aconselho: Não banque o moralista, não faça caretas de sensibilidade ofendida, não entre em competições de santidade, não finja que está pairando num céu de pureza. Antes de criticar alguém, comece reconhecendo: “Eu sei que eu sou um bosta”.
*
Conheci o Pe. James Schall em algum lugar, não lembro onde, mas sempre gostei do que ele escreve. Ontem mesmo li esta observação aguda que ele faz sobre a alma humana: Nossos pecados, mesmo confessados, purgados e perdoados, se incorporam à nossa história e fazem parte da nossa personalidade. Que coisa mais verdadeira!
*
O pecado confessado se transfigura em consciência, a consciência em humildade, a humildade em amor ao próximo.
*
Trump encontrou A MELHOR SOLUÇÃO para a “crise dos refugiados”:
*
E, quando digo “agir”, não me refiro necessariamente a uma “intervenção”. Desde os anos 90 todas as oportunidades de uma ação legal decisiva foram jogadas no lixo.
*
Altamente recomendável:
*
Foto @josiasteofilo: https://t.co/bBK221cXda
16298444_10154928842447192_2107416485929793950_n.jpg
*
Alguém aí está com dificuldade de entrar na minha fan-page? Aqui o acesso está normal.
*
Deus não me deu a @roxanecarvalho porque eu merecia, mas porque eu precisava.
*
Agora que a USP está se metendo a fiscal da idoneidade jornalística alheia, é bom lembrar:
*

Casamento cristão

Muitos casais sonham em ter um ‘casamento cristão’, ou já o têm, e fazem da moral da Igreja a base da sua vida conjugal, mas não raro esquecem o mais elementar dos mandamentos: Perdoar. Perdoar tudo. Perdoar sempre. Perdoar de novo e de novo e de novo. Perdoar de todo o coração e redobrar o amor àquele que pede o perdão, dando-lhe consolação e uma nova esperança. Perdoar com humildade, sem se fazer de importante, sem humilhar quem já está humilhado. Perdoar com alegria, seguro de que ao fazê-lo você não está dando nada, está recebendo. Se você não perdoa a pessoa a quem ama, vai perdoar a quem, ó raios? E, se não pratica o perdão, como espera ser perdoado um dia?
Tenho um casamento de trinta e três anos e garanto: o perdão funciona. Não há ‘problema de casal’, por mais encrencado, que lhe resista. E quando um dia o interesse sexual arrefece, o que vem no lugar dele é de uma doçura tão imensa e indescritível, que já é um antegosto do paraíso.

29/1/2017

*

Deus, sapientíssimo, confia mais nos pobres do que nos ricos e importantes. Eu também, que não sou besta.

*

O moralista acha que alguns prazeres sexuais são ilícitos porque são feios, sujos, indecentes, etc. Mas basta conhecer a etimologia da palavra “luxúria” para entender que não é nada disso. A origem é “luxus”, “luxo”. não tem nada a ver com feiúra, bem ao contrário. A luxúria ofende a Deus porque consiste em exigir, como se fosse um direito natural, o desfrute de prazeres suntuosos que vão além de toda necessidade e, sobretudo, de todo mérito. Quem você acha que é, para poder ter todas as mulheres que deseja? É o rei Salomão? É um nababo defunto com suas setenta e duas virgens e mais não sei quantas criaturas de sexo indefinido para você comer? É o gostosão do pedaço? É o pica das galáxias? A luxúria não é um pecado contra a decência, mas contra a humildade. Grande parte dos homens não merece nem uma única mulher, quanto mais duas ou três.

Não sei se me expliquei direito, mas é mais ou menos isso.

*

Um Papa que se enternece todo pelos invasores muçulmanos e não aplaude a proteção especial dada pelo governo Trump aos refugiados cristãos, os únicos autênticos refugiados nessa massa toda, tão cruelmente desprezados durante os oito anos da gestão Obama, é um homem desprovido de consciência moral, um fantoche de plástico com com coração de isopor.

*

Se os céus permitiram que esse homem fosse Papa, foi certamente para humilhar e desmascarar os que o admiram.

Luciane Badiz House Professor, eu li que o Papa Paulo VI estava completamente submisso aos lobos do Vaticano. Ele não tinha poder nenhum, nada que dizia era publicado. Li que, desde entao, com todos os papas tem sido assim, até mesmo S. João Paulo II. O proibiram de consagrar a Russia ao Imaculado Coracão de Nossa Senhora. A fonte? Bem, foi em um grande exorcismo, os demonios obrigados a falar por Nossa Senhora. A aparicao de Nossa Senhora de Bayside, 1970, tambem e sobre S. Joao Paulo II, o exorcista do Vaticano Padre Gabriele Amorth (RIP)
Olavo de Carvalho Mas o Bergoglio, no Vaticano, só tem amigos. Os inimigos dele estão longe e reduzidos à impotência.

*

Tudo o que digo nesta página é impressão pessoal, não traduz a opinião de nenhum grupo, partido ou instituição. Mas a tradicional autonomia do escritor, sem a qual a literatura nem mesmo pode existir, se tornou uma coisa tão rara no Brasil, que sempre aparece quem busque, por trás do que escrevo, a mão oculta de alguma “organização”. Quem faz isso confessa, no ato, que não tem autonomia interior nenhuma e nem consegue conceber que raio de coisa ela seja.

*

O que torna tudo ainda mais escandaloso e intolerável é que o Bergoglio, quando arcebispo, foi testemunha direta de um milagre eucarístico. Será que viu outros tantos nas religiões não-cristãs que tanto admira?

Paula Felix Milagres acontecem em todas as religiões, Professor, desde os magos de Faraó, que conseguiram repriduzir 3 das 10 pragas, a monges budistas que levitam e hindus que jejuam pra além do possível ao corpo. É pelos frutos que devemos discernir.
Olavo de Carvalho Paula Felix Nem todos os acontecimentos extraordinários são milagres. Há toda uma criteriologia para distinguir alhos de bugalhos. Ou é um ato de compaixão divina, ou é somente uma esquisitice, às vezes satânica.
 
Rafael Mekaro No Islã não existem milagres.
Olavo de Carvalho No Islam esotérico existem. Ibn ‘Arabi relata um.

*

Como católico, não falo jamais em nome da Igreja. Não tenho as qualificações nem o mérito para isso. Tudo o que faço é orar para que aquilo que digo não vá, ao menos na intenção, se não na forma integral, contra o ensinamento da tradição católica — não tal como a entendem os palpiteiros assanhados, mas tal como ela é em si mesma.

Luciane Badiz House Professor Olavo de Carvalho e todos amigos – estamos indo à Missa agora e oferecerei por todos, incluindo todo o clero…pro Sagrado Coração de Jesus.
Olavo de Carvalho Caraca, tem tanta gente ferrada em volta que sempre me esqueço de orar pelo clero.

*

O comedimento e a polidez jamais foram traços essenciais dos escritores católicos, muito menos uma obrigação religiosa. Só quem nunca leu S. Bernardo, Rabelais, Léon Bloy, Papini ou Bernanos pode imaginar uma bobagem dessas.

*

E os protestantes que se escandalizam com algumas das minhas figuras de linguagem só provam que nunca leram Lutero.

*

Na verdade, pouco se encontra, nos meus escritos, dos arrebatamentos de indignação tão comuns nas obras dos polemistas, cristãos ou não. Qualquer leitor inteligente percebe que prefiro antes a sátira e a análise impiedosa do que quaisquer altos apelos retóricos.

*

Sou absolutamente incapaz de fingir respeito. Nem sei como se faz isso. Tenho a impressão de que, se tentar, mostrarei mais desrespeito ainda.

*

Conheci tantos padres bons em outras épocas… Meus professores no primário, Pe. Pedro e os dois Padres Mários, o Pe. Miguel Pedroso, o Pe. Gregório do orfanato do Jabaquara, o Pe. Caetano de Vasconcellos, meu patrono no jornalismo, tantos, tantos. Hoje eles se tornam cada vez mais raros. Nem dou os nomes deles para não despertar contra eles a sanha dos maus.

*

Abusos sexuais na infância? Tive dois. Uma véia mocréia me bolinou no ônibus para Ibitinga, a viagem mais longa que já fiz na vida. E um pobre doido ficou se esfregando em mim numa sessão de cinema na Paróquia Santa Luzia. Nos dois casos, não tive medo, nem nojo, nem revolta. Não senti coisa nenhuma. Inocente como uma tartaruga adormecida, só achei tudo uma esquisitice inexplicável, mais ou menos como doce japonês de feijão ou pombas-gira pulando sem nenhuma razão plausível numa sessão de macumba.

*

#Reciprocidade https://t.co/X73E27vIgG

C3VjVitWEAA1HTT.jpg

*

Odeio gritar. Quando mando alguém tomar no cu, é com fria deliberação, em “recto tono”.

*

Às vezes o palavrão é desastroso. No ginásio xinguei um menino de filho da puta e ele começou a chorar porque não tinha mãe. Dói até hoje.

*

Bons tempos aqueles em que o coração dos maus era de pedra. Hoje é apenas um chip.

*

Todos os dias eu passava diante da padaria japonesa para olhar os doces de feijão na vitrine e me persuadir de que eles existiam mesmo. Nunca pensei em comê-los.

*

Pelo menos não existe sorvete de bacalhau.Pelo menos não existe sorvete de bacalhau.

*

Mas — verdade seja dita — o Pedro, quando pequeno, comia nuggets de frango com chantilly.

*

Hoje até acredito que os doces de feijão eram comestíveis. Mas época me parecia que a japonezada estava era gozando da minha cara.

*

As pessoas que mais se angustiam na vida são aquelas que padecem de uma desesperadora falta de problemas.

*

Meu problema com o doce de feijão não era o gosto, que nunca provei. Era, para dizer como Kant, a coisa-em-si.

*

Abusos sexuais 2 – Quando contei aos outros meninos o que havia se passado na sessão de cinema, como se fosse uma mera curiosidade, eles ficaram de olhos arregalados e foram contar para o padre. Não entendi a razão de tamanho fuzuê.

*

Paul Watson não falha:

http://www.infowars.com/video-the-truth-about-trumps-muslim-ban/

*

Um menino aqui na América viu um cachorro perdido numa estação rodoviária, foi ajudá-lo e viu a plaquinha:
“Meu nome é Dew. Eu não estou perdido. Só gosto de dar um rolê. Me mande ir para casa.”
Dew é famoso, tem até página no Facebook.

15940598_10155066967895087_1963763884656992944_n.jpg

29/1/2017

Me contaram esta hoje:
O pastor foi pego no motel com a mulher do vizinho. Perguntaram:
— Que é que você está fazendo aí?
— Vim pregar.
— Pregar o quê?
— Pregar uma pica nessa dona.

*

Há trinta anos vivo cercado de inimigos invisíveis, bem escondidinhos, sempre em conluio uns com os outros, preparando os botes que nunca sei de onde virão. Todos dando-se ares de lindos justiceiros que, varrendo do mapa o Olavo de Carvalho, libertarão o Brasil de todos os males.
É tanta coragem, tanta hombridade, tanta bravura, que nem sei se tal número de santos caberá no paraíso.

*

Durante todo o governo Obama os refugiados cristãos foram sistematicamente barrados, enquanto seus perseguidores e assassinos eram recebidos de braços abertos, protegidos e financiados. E quando o Trump inverte essa política, dando preferência aos cristãos, o Bergoglio, que tantas lágrimas verteu pelos pobrezinhos muçulmanos vetados, não diz uma palavra…

*

Não deixem de se inscrever para receber as novidades sobre meu novo curso.

http://www.seminariodefilosofia.org/esoterismo/

*

Já não consigo sequer respeitar o Bergoglio como homem. Como Papa, então, nem se fala.

*

Cada vez mais os militares brasileiros capricham na severidade ao aplicar as leis de controle de armas que eles mesmos inventaram e os comunistas aperfeiçoaram. Transformam a vida do proprietário de armas num inferno, mas, quando chamados a combater o banditismo, tiram da reta com as belas palavras: “Não é a nossa missão constitucional.” Não defendem o povo nem deixam que ele se defenda. E é a ESSA GENTE que vou implorar a salvação da pátria?

*

Não tenho nada contra os intervencionistas. Só não gosto de ver gente bem intencionada se rebaixando, implorando e fingindo que não vê o imenso cu-doce bem diante dos seus olhos.

*

Cadê os elogios do Bergoglio ao único governo do Ocidente que está combatendo o abortismo?

*

Não confio mais em ninguém que, na hierarquia social, esteja acima de gerente de posto de gasolina.

*

Ética

“Ética” consiste em dizer o que os outros devem fazer. Mas a primeira coisa que ninguém deve fazer é achar que sabe o que os outros devem fazer.
Por isso os Dez Mandamentos são o guiamento MAIS QUE SUFICIENTE para todas as situações humanas. Só Deus sabe o que a gente deve fazer.

28/1/2017

*

A democracia corrige os seus próprios erros, dizem. É verdade, mas entre o erro e a correção podem se passar muitas gerações — e no fim os prejudicados, em busca de reparações, podem ainda criar novos erros.

*

Toda posição, ao dormir, é provisória e se torna desconfortável depois de uma hora ou duas. Quando encontra uma posição definitiva, você vê o seu corpo lá em baixo deitadinho e fica sabendo que está morto.

*

Dissolvida, ao menos parcialmente, a parceria com a Rússia, a China tenta dar o golpe do século, assumindo em Davos a liderança do globalismo ocidental sob a promessa de salvar o que resta dele depois do Brexit e do Trump. Dificilmente os globalistas, abalados e em pânico, resistirão à oferta sedutora.

*

Ao mesmo tempo, os potentados chineses estão comprando todos os estúdios de Hollywood para tornar-se os senhores absolutos da cultura popular americana e produzir bilionários filmes anti-Trump. A interferência na política americana é aberta, brutal e descarada.

*

Em dezembro o Drudgereport, que era considerado o patinho feio da mídia americana, teve o dobro dos views da Fox e da CNN, três vezes mais que o NY Times e que o Huffington Post, quatro vezes mais que o Washington Post, cinco vezes mais que o USA Today e OITO vezes mais que a NBC. É exagero dizer que a véia mídia está moribunda?

P.S. – No ano 2000, o Brent Bozell III me disse que isso ia acontecer, e achei que era exagero.

*

Lançar contra um sujeito as mais terríveis e falsas imputações criminais e depois convidá-lo para “debatê-las” é a prova mais evidente de que, no meio do caos moral contemporâneo, os mais baixos instintos podem coexistir em paz, na mente de um psicopata, com o sentimento subjetivo de ser um admirável paladino da liberdade e do direito.
Uma versão mais branda dessa mescla macabra de sentimentos inconexos observa-se nas mentes daqueles que, sem ser capazes de ter semelhante atitude eles próprios, nada enxergam nela de maligno e nem chegam a perceber que a sugestão do “debate” acrescenta o insulto à injúria, fazendo do caluniador um juiz autorizado e do acusado um ingrato que recusa a oportunidade de defender-se perante tão egrégio e idôneo tribunal.

*

O que torna tudo ainda mais grave é o seguinte: A coisa mais fácil, hoje em dia, é um expert em informática brincar de gato e rato com alguém que, por ter nascido meio século antes do advento dos computadores pessoais, não tem a habilidade requerida para defender-se com a velocidade instantânea com que as acusações maliciosas se espalham — e até simulam, às vezes, oposição a si mesmas — sob mil assinaturas e outros tantos IPs.

*

Qualquer que seja o caso, fiquem avisados do seguinte: Odeio e-mails e nunca envio nenhum que não seja em resposta a alguma mensagem recebida de pessoa que conheço. Com cem por cento de probabilidade, se você recebeu um em meu nome sem ter-me enviado nenhum, é treta.

*

Outro dia mencionei os horrores do direito de família americano. Vejam um resumo aqui:

http://www.parentalrights.org/

*

Conclusão de setenta anos de experiência: a Terra é um planeta inabitável. Conforto, só no céu.

*

Legisladores filhos da puta inventam leis que, é claro, por mera coincidência, com a maior inocência do mundo, sem nenhuma, nenhuminha intenção maligna por mais leve que seja, põem no cu dos negros. Depois saem gritando contra o racismo e pedem verbas para o Black Lives Matter.

*

Se os militares quisessem fazer algo pelo bem dos brasileiros, não precisariam nem mesmo intervir na política. Bastaria que se arrependessem de um mal que fizeram e continuam fazendo. Foram eles, e não os comunistas, que inventaram o maldito desarmamento civil, e ainda são eles que mantêm, com severidade draconiana, o povo brasileiro desprovido dos meios de defesa própria. Muitas vezes assumi a defesa das Forças Armadas quando acusadas injustamente, e com certeza assumiria de novo se necessário, mesmo pagando por isso o alto preço que já paguei. Mas não vou me rebaixar a pedir nada a homens que, deliberadamente, insistentemente, continuam entregando os cidadãos, inermes, à sanha de ladrões e assassinos.

*

Não tenho pretensões de santidade, não me considero nem me considerei jamais uma alminha pura e intocável, digna de ser guardada num relicário a salvo de todos os males. Conheço meus pecados, e sei que todo sofrimento que se abata sobre mim a esta altura da vida, quando a perspectiva da morte é uma realidade de todos os dias, só pode exercer um efeito purgativo que, na contabilidade geral da existência, resultará em facilitar-me as coisas no Juízo Final.
O que me espanta e me incomoda não é, portanto, o que acontece a mim. É o que acontece com as pessoas que desejam ardentemente criar e me impor novos motivos de angústia. Que se passa nas suas mentes? Por que se rebaixam e se aviltam dessa maneira? Esperam realmente elevar-se e engrandecer-se por meio da bisbilhotice, da maledicência, da calúnia, compensando por inversão masoquista o fracasso e a nulidade das suas vidas? Ou, ao contrário, são apenas profissionais contratados, agindo com a amoralidade fria do pistoleiro pago, esperando que sua necessidade de um dinheirinho e sua incapacidade de obtê-lo de outra maneira as redimam de toda represália moral? Faço-me estas perguntas sempre que tais acontecimentos se repetem, e não encontro respostas. É tudo, no fim das contas, um “mysterium iniquitatis”.

*

Tive outro dia um vislumbre do inferno. Não havia ali fogo, nem vulcões, nem feridas purulentas incicatrizáveis. Havia apenas figuras bidimensionais grotescas empenhadas em micagens absurdas, tristes e deprimentes na sua pretensão de ser engraçadas, e o aviso de que isso duraria para sempre, de que nunca mais haveria outra coisa para se ver no universo.

Olavo de Carvalho Talvez fosse o Purgatório,

Daniela Cavalcanti de Gouveia Nao compreendo a condenação eterna.

Olavo de Carvalho Daniela Cavalcanti de Gouveia Nem eu.

*

O maior sofrimento das almas evanescentes do Hades é o restinho de ser do qual não conseguem se livrar de jeito nenhum.

*

Quando alguém lhe encher o saco, responda com a nova expressão da língua portuguesa:
— Mipôlpi.

*

Vários governos já prometeram realizar o plano genial do economista peruano Hernando de Soto, entregando aos pobres os títulos de propriedade das terras que ocupam há tempos. Prometeram e jamais cumpriram. São todos uns filhos da puta. Leiam “O Segredo do Capital” e vejam a oportunidade que vem sendo sonegada ao povo brasileiro.

27/1/2017

*

http://nypost.com/2017/01/11/mark-zuckerberg-is-pissing-off-a-lot-of-people/

*

A pergunta que o Trump tem de fazer aos governantes latino-americanos é simples:
–Afinal, você quer que eu ajude os seus compatriotas a viver melhor no seu país ou a fugir dele para não morrer de fome?

*

A mensagem dos presidentes latino-americanos ao Trump também é simples: “Eu sou incapaz de governar esta bosta. Tome lá os meus eleitores para você cuidar.”

*

*

Vejam só que lindeza são as pessoas que lideram essa merda:

http://www.wnd.com/2017/01/womens-march-speakera-kidnapper-murderer/

*

No meio da epidemia de ataques terroristas, agressões, estupros e outros crimes praticados pelos “refugiados” islâmicos, as autoridades alemãs estão PREOCUPADÍSSIMAS com uma vila de duas dúzias de malucos que cantam canções nazistas, têm saudades do Führer e até agora não mataram nem mesmo um gato sarnento.

*

Já que tanto querem comparar Trump com Hitler, deveriam notar o traço mais saliente, que é uma analogia inversa. Hitler tinha tropas de agitadores armados para atemorizar e agredir os inimigos dele. O Trump tem tropas de inimigos armados para atemorizar e agredir os seus amigos.

*

Um idioma está em bom estado quando soa com igual naturalidade nos três estilos da retórica clássica — elevado, moderado e simples (popular). A paródia kitsch do estilo elevado é a eloquência parlamentar, forense e eclesiástica brasileira.

*

O jornalismo nos países de fala hispânica sempre teve uma linguagem mais solta que a do nosso. Uma vez vi na primeira página de um jornal chileno uma caricatura do ex-presidente Jorge Alessandri sentado num peniquinho, com a legenda:
— DON JORGE VOLVERÁ?
E na outra linha:
— NI CAGANDO.

*

Vejam só que lindeza são as pessoas que lideram essa merda:

http://mobile.wnd.com/2017/01/womens-march-speakera-kidnapper-murderer/

*

Posso estar enganado, mas o verso bem traduzido deve dar a impressão de ter sido pensado e escrito originalmente na língua do tradutor. Como escreveriam Dante, Leopardi, Mallarmé, Rimbaud, William Butler Yeats e Gerard Manley Hopkins se tivessem nascido em Portugal ou no Brasil? Era a pergunta que não me saía da cabeça enquanto traduzia o Canto I do “Inferno”, trinta anos atrás.

*

A inversão revolucionária se tornou tão habitual e corriqueira que já ninguém repara quando um sujeito confunde cabeça e cu. As SA de Hitler eram tropas de malucos surubeiros empenhados em fazer arruaças e violências para assustar os inimigos do chefe. A turninha da Hitlery Clintoris faz a mesmíssima coisa e diz que quem age igual ao Führer é o Trump.

*

Um exemplo do que a língua portuguesa do Brasil conseguia fazer, nos bons tempos: “Sonetos gêmeos”, de Augusto Meyer:

I

Gota de luz no cálice de agosto,
Sabe a lúcida calma o desengano.
Em vão devora o tempo o mês e o ano:
Vindima é a vida, vinho me é o sol-posto.

Cobre-se o vale de um rubor humano.
Um beijo solto voa no ar, um gosto
De uva madura, um aroma de mosto
Desce da rubra luz do céu serrano.

Vem, noite grave. E assim chegasse o outono
Meu, tão sutil e manso como agora
Mesmo subiu a sombra serra acima…

Tudo se apague e a hora esqueça a hora,
Que só do sonho eu vivo, e grato é o sono
A quem provou seu dia de vindima.

II

A quem provou seu dia de vindima
Votado ao outro lado, ao eco, ao nada,
Grata é a sombra mais longa e o fim da estrada
Começo de um descer, que é mais acima.

Grave, de uma tristeza inconsolada
Mas fiel, a minha sombra é a minha rima.
Princípio de um além que se aproxima
É o fim, talvez limiar de outra morada.

Gosto amargo e tão doce de ter sido
Poroso a tudo, alma aberta às auroras
Que hão de nascer, e ao lembrado e esquecido!

Saudade! mas saudade em que não choras
Senão cantando, o próprio mal vivido…
Que as horas voltem sempre, as mesmas horas!

*
Vinte anos atrás, escrevi: “A única diferença entre a educação nacional e o crime organizado é que o crime é organizado.”
Quando até o crime virar bagunça, estará tudo acabado.
*
O Trump faz uma piadinha doze anos atrás sobre “arrastar as mulheres pela buceta”, e vira um monstro. Esta dona apregoa que quer ARRANCAR A BUCETA INTEIRA de uma sobrevivente de mutilação genital e, é claro, se torna uma heroína dos direitos humanos.
*
Um concertista ou músico de orquestra consegue tocar e pensar os nomes das notas ao mesmo tempo? Eu responderia “Nem cagando”, se cagar enquanto faz essas duas coisas não tornasse tudo mais difícil ainda.
Você se torna um escritor de verdade quando, tendo estudado a retórica clássica, esquece os nomes das figuras de linguagem e começa a usá-las como se fossem notas musicais.
Olavo de Carvalho P. S. – Como traduzir “Nem cagando” em inglês? “Not even pooping”?
Luis Pereira “No fucking way”, ou “No freaking way”
*
O texto é realmente perfeito. Repete todos os chavões politicamente corretos, enxerga tudo como a professora mandou e revela uma leitora fiel da Folha de S. Paulo:
*
Quantos crimes de “intolerância religiosa” foram cometidos no Brasil nas últimas cinco décadas, especialmente por cristãos contra fiéis de outras religiões?
Por que fazer barulho em torno de um problema praticamante inexistente?
O que a Folha e o Enem fazem é criminalizar o cristianismo, justificando antecipadamente a violência islâmica que desejam ardentemente introduzir no Brasil.
A garota é usada num esquema que, coitada, nem chega a compreender.
*
Esse prêmio é a repetição mecânica de algo que já aconteceu em 2008. Leiam os parágrafos finais deste artigo:
*
Na mesma página em que noticia o prêmio do ENEM, a Folha confessa o motivo da premiação:
16195048_10154919436092192_6460766349714759986_n
*
Só disse a verdade:
*
Aviso
16195492_10154919473262192_3337257289220922027_n
*
O antitrumpismo tem um novo paladino: Arruinaldo Azevedo. É o fim do governo Trump.
*
*
A ÚNICA comunidade religiosa do mundo que sofre perseguições, agressões, boicote e genocídio são os cristãos. É de estranhar que a garota premiada do ENEM, tão preocupada com “intolerância religiosa”, omita justamente esse fato, esse PEQUENO detalhe?
*
Voto popular, o caraio:
*
*
Para mim, ESTE foi o casamento do século:
16388061_10154919844052192_1653265018887284002_n.jpg

Opção de juventude

O ateísmo, em geral, é uma opção de juventude, prévia a qualquer consideração racional do assunto, e uma vez tomada não lhe resta senão racionalizar-se a posteriori mediante artifícios que serão mais ou menos engenhosos conforme a aptidão e a demanda pessoal de argumentos. Não se conhece um único caso célebre de pensador que tenha chegado ao ateísmo na idade madura, por força de profundas reflexões e por motivos intelectuais relevantes. Ademais, toda fé religiosa coexiste, quase que por definição, com as dúvidas e as crises, ao passo que o ateísmo militante tem sempre a típica rigidez cega das crenças de adolescente. O ateísmo militante é, pos si, um grave sinal de imaturidade intelectual” (Olavo de Carvalho, in “O Jardim das Aflições”, rodapé da pg. 100

26/1/2017

*

A dissolução da antiga unidade de pensamento marxista espalhou a loucura nas hostes esquerdistas. Mas a direita brasileira nunca teve nenhuma unidade de pensamento — nem, aliás, pensamento.

*

Imagino quanto teria durado o movimento comunista se, em vez de estudar em profundidade as obras de Karl Marx, cada um, mal tendo ouvido falar delas, saísse tentando mostrar que era melhor que o autor e espalhando que ele era reacionário enrustido, agente britânico, pedófilo etc. e tal.

*

Já não tenho nenhuma ilusão de ajudar a direita nacional no que quer que seja. Meu trabalho dirige-se agora exclusivamente ao círculo dos meus alunos e leitores mais sérios. Nada mais posso fazer pelos outros.

*

Nenhuma facção política tem futuro se a sua primeira geração já vem tão carregada de carreiristas, intrigantes e incapazes rancorosos quantos hoje se contam na direita nacional — filhos bastardos de uma ejaculação precoce.

*

Quanto mais desorganizada e impotente a direita brasileira vai ficando, mais se vê nela gente espumando de raiva, posando de moralmente indignada, acusando, denunciando inimigos imaginários e gritando: “Eu mato! Eu esfolo!”

*

No momento em que Israel mais precisa de união sob uma liderança firme, já começaram as acusações de corrupção contra o Netanyahu. É impossível não ver aí o dedo e mais alguma coisa do George Soros.

*

Na Idade Média, os judeus, quando perseguidos no resto da Europa, corriam para Roma. Mas agora eles vão para Roma e encontram lá o George Soros vestido de Papa.

Há uma bula papal que manda deixá-los em paz seguindo seus costumes ancestrais.

Sidney Morais de Souza Nunca houve perseguição oficial aos judeus durante a idade média. Foi na Espanha Católica de Castela e Aragão que eles foram chamados à ordem.
Olavo de Carvalho Exatamente, Era por isso que eles buscavam a proteção na autoridade oficial,

*

Peguei de um artigo da Patty Ann Maley:

Protetor de cabeça anatomicamente correto:

c3d2wi6wiaadxur

É o enfoderamento universal.

Os comunistas sempre desprezaram o assanhamento de “agir”. Chamavam-no de “voluntarismo” e “desvio ideológico pequeno-burguês”. Na direita ele é considerado a maior das virtudes.

*

Se liberais, conservadores, libertarians, intervencionistas etc. passassem dez anos discutindo seriamente até encontrar um diagnóstico da realidade, sem propor ação NENHUMA, teriam encontrado naturalmente um curso de ação coerente e frutífero. Como não conseguem fazer isso, caem no assanhamento histérico que é a pior forma de inação.

*

Se examinassem um milésimo da bibliografia que os conservadores americanos tiveram de estudar antes de fechar um consenso em torno do vitorioso programa Trump, teriam uma vaga idéia de quanto estão abaixo das condições requeridas, já não digo para tomar o poder, mas para tomar no cu.

*

Uma candidatura de direita ainda tem muita chance em 2018. Mas os brasileiros já se esqueceram de Jânio Quadros e Fernando Collor. Novamente vão apostar tudo num presidente de direita e entregá-lo, como uma galinha manca, à sanha das raposas da esquerda.

Se você espera um governante direitista puro, nem Winston Churchill o contentaria.

*

Para cristãos e judeus, o patriotismo é obrigatório por ser uma decorrência lógica incontornável do “Honrar pai e mãe”. Para os comunistas, globalistas e radicais islâmicos, é o pior dos pecados.

http://www.infowars.com/video-leftist-thugs-viciously-attack-woman-for-wearing-spanish-flag/

*

Brasileiro só conserva o uso da razão enquanto permanece solitário. Tão logo entra em alguma agremiação, seja o PT, o movimento neopentecostal, a Maçonaria, a Congregação Mariana, uma facção política qualquer ou um clube de futebol de botão, sente-se escorado no consenso dos pares e começa a dizer besteira sem parar nunca mais.

*

Você pode ser protestante, se quiser, mas não se esqueça do “Honrar pai e mãe” e refreie um pouco o seu assanhamento ao falar contra a Igreja Católica.

*

A coisa mais óbvia no Brasil é que aí o sentimento de pertinência grupal predomina sobre o elementar senso de justiça. Se você diz uma palavra em favor de um indivíduo ou grupo injustiçado, logo o carimbam como “adepto” do referido e, se não gostam dele, passam a odiar você. Que você tenha agido por mero senso de justiça, sem adesão grupal, é uma hipótese IMPENSÁVEL.

*

Entre as pessoas e grupos que defendi quando atacados injustamente estão o João Pedro Stedile, a TFP e o Dr. Enéas Carneiro. Vocês acham que “aderi” a algum deles?

Diogo Coelho Eita, o João Pedro Stedile? Em qual ocasião isto ocorreu?

http://www.olavodecarvalho.org/semana/sussurros.htm

*

Assinalo, com tristeza, a morte do advogado carioca Jayme Mesquita, meu amigo leal, talento ímpar e um dos homens mais engraçados do Rio de Janeiro. Que Nosso Senhor o receba na glória eterna.

*

Cadastre-se na lista de pré-inscrição para receber mais informações sobre meu novo curso.

http://www.seminariodefilosofia.org/esoterismo/

*

O vôo das águias é um dos movimentos mais belos e harmoniosos da natureza. https://t.co/KV9cmmeS0Y

C3DsTZrXgAAHKhu.jpg

*

Desarmamento civil É ISTO: só os ricos têm proteção:

http://www.infowars.com/gun-controlled-paris-deploys-soldiers-to-protect-the-wealthy/

Desarmamentistas são genocidas. Ponto final.

*

Peguei de um artigo da Patty Ann Maley:

Protetor de cabeça anatomicamente correto: https://t.co/9EZ3Kl1Utf

c3d2wi6wiaadxur

*

Curso “Esoterismo – Na história e hoje em dia” – https://t.co/zPIHHm9YfQhttps://t.co/TNh33KtpjO

*

Foi por mero acidente, sem intenção e sem saber como, que bloqueei nesta página as mensagens de terceiros, deixando a eles tão-somente as áreas de comentários. Mas tanta gente achou bom que isso acontecesse, chamando-o de “fim da poluição”, que vou deixar as coisas assim mesmo por algumas semanas pelo menos, para ver se isso dá certo.

*

Segundo um estudo feito pelo Pew Center, em 2012 já havia nos EUA 2.800.000 eleitores inscritos simultaneamente em dois Estados, mais 2.800.000 imigrantes ilegais votando e 1.800.000 cidadãos votando depois de mortos. Com o incentivo aberto dado pelo governo Obama a que mais imigrantes ilegais votassem, o número de votos inválidos com certeza aumentou na última eleição. O governo Trump decidiu finalmente investigar esse fenômeno. Os entusiastas da dupla Hillary-Obama estão aterrorizados: suas assanhadas denúncias de “fraude eleitoral”, soltas no ar a título de meros slogans de campanha, sem nenhum intuito real de tirar a coisa a limpo, ameaçam sair pela culatra. O mito da “vitória da Hillary no voto popular” não vai durar muito.

*

Tudo o que o direito político na América tem de excelente e maravilhoso, o direito de família tem de disforme e hediondo. Já escrevi umas coisinhas a respeito (http://www.olavodecarvalho.org/semana/111219dc.html), mas o que descobri depois disso é de arrepiar os pelos do cu da Estátua da Liberdade. Não tenho tempo para escrever sobre isso agora, mas um dia, com certeza, o farei. Sociólogos, psicólogos e assistentes sociais, a quem os legisladores americanos se curvam como se estivessem diante da sabedoria encarnada, parecem não ter outro objetivo na vida senão trocar as relações humanas normais por um punhado de idéias de jerico tão pedantes quanto psicopáticas. Agora entendo de onde provêm os jovens histéricos que acham lindo quebrar janelas, aterrorizar pessoas e praticar o “knock-out game” em nome da democracia. A família americana, modelada pela “ciência social”, é hoje uma fábrica de doidos como nunca se viu no mundo.

http://www.olavodecarvalho.org/semana/111219dc.html

*

O “politicamente correto” arraigou-se tão fundo na cultura americana, que é utópico esperar que uma gestão presidencial baste para eliminá-lo. Isso será uma luta de décadas, com o agravante de que agora nós, católicos, temos um Papa do outro lado.

*

Outro dia tentei fazer uma lista de todos os crimes, vícios e defeitos que já me atribuíram, mas não consegui. O próprio capeta jamais foi xingado de tanta coisa. O mais curioso é que tudo isso, no Brasil, passa como “debate cultural”.

*

Já fui mil vezes convidado para debates sobre o tema: “Você é um filho da puta?”

O tema já é uma beleza, porém mais lindo é que, invariavelmente, o autor do convite só o faz depois de ter emitido a conclusão.

*

Se após o 11 de Setembro o George Bush lançasse uma campanha contra os inimigos internos em vez de inventar uma utópica “união nacional” contra um inimigo externo inócuo, ele teria sido o maior presidente americano de todos os tempos. É a oportunidade que o Trump, agora, não quer perder de jeito nenhum.

http://www.wnd.com/2017/01/an-enemy-within-keith-ellison-exposed/

*

Se existe um poder legislativo em atividade permanente, o número de leis e regulamentos aumenta necessariamente até ultrapassar a capacidade de absorção não apenas do cidadão comum, mas até dos estudiosos especializados. Todos ficam à mercê de leis que desconhecem e cujo desconhecimento, ao mesmo tempo, não têm o direito de alegar. Com o tempo, todas as democracias se transformam em tiranias por meio do seu simples funcionamento normal, sem necessidade de nenhum golpe de Estado.

*

“A democracia não é o oposto da ditadura: é a causa dela.” (Georges Bernanos) https://t.co/L1dQUa6lSI