12/12/2016

Por que o Brasil, um país de dimensões continentais, a oitava economia do mundo, com um idioma falado em três continentes, continua a ser pau-mandado de poderes internacionais, curvando-se como uma escravinha pelada ante os caprichos lúbricos de sinhozinhos tirânicos?
A resposta é simples: falta de uma elite intelectual capaz de superar padrões de pensamento impostos. Superá-los, e não meramente protestar contra eles e forçar originalidade local, como sempre se fez desde o romantismo. Ranhetices nacionalistas são inúteis e impotentes. Você só se liberta daquilo que SUPERA. Ou você é mais inteligente que o sinhozinho, ou ele vai continuar a fazer você de trouxa pelos séculos dos séculos.

André Lima Lopes Professor, aquela questão da testosterona tem a ver também com mudanças no nível do DNA ou do gene ou acontece depois do nascimento?
Olavo de Carvalho Acho que as duas coisas, mas não sou da área.
 
Jose Angelini Aquino CIRO GOMES 2018!!
Olavo de Carvalho Aí é que fodeu tudo.

*

Do romantismo ate a Semana de 22, nossa jumentice literária acreditou que podíamos nos livrar da sujeição colonial falando português errado e fazendo a apologia de jibóias e tatus.

*

Se o Roberto Justus se candidatar à presidência com a promessa de jogar no lixo toda a classe política atual, terá o meu voto.

Nando Castro E como ele faria isso, professor?
 
Olavo de Carvalho É só não dar a eles nenhum ministério. Nem verbas de espécie alguma.
*
Por toda parte os muçulmanos matando cristãos, desconsagrando igrejas e cemitérios, prometendo varrer o cristianismo da face da Terra, e o sr. Bergoglio acusando de anticristão quem não queira recebê-los de braços (e pernas) abertos. O pior é que nem numa igreja tridentina você pode entrar sem ver o retrato dele na parede.
*
No dia em que os senadores e deputados tiverem de alimentar o seu curral só com as malditas “verbas sociais” de que já dispõem, sem meter a mão no dinheiro dos ministérios, eles estarão acabados.
Essa história de ratear ministérios entre os partidos políticos tem de acabar.
Os ministérios têm de ser dados a gente comprovadamente competente vinda da iniciativa privada ou das áreas tecno-científicas correspondentes.
É só o próximo presidente fazer isso, e o Brasil começará a sair da merda.
*
Se houvesse pena de morte no Brasil e eu tivesse o poder de aplicá-la, os primeiros condenados seriam todos os ministros da Educação dos últimos quarenta anos.
*
Além da “ficha limpa”, todo candidato a qualquer coisa deveria ser submetido a uma sabatina para ver se ele conhece a Constituição do país e os programas de todos os partidos políticos em disputa. Se ele não sabe nem isso, que é que está fazendo lá?
*
As perspectivas para a eleição de 2018 são tenebrosas, para usar a palavra mais tranquilizante que me ocorre no momento.
*
Ranhetices nacionalistas são inúteis e impotentes.
*
Você só se liberta daquilo que SUPERA.
*
Ou você é mais inteligente que o sinhozinho, ou ele vai continuar a fazer você de trouxa pelos séculos dos séculos.
*
Perguntar não ofende: Por que os EUA não podem rejeitar “refugiados” muçulmanos por motivos de segurança, se tantos países MUÇULMANOS, Arábia Saudita inclusa, os rejeitam alegando a mesmíssima razão?
*
Não conheço um só político habilitado a ocupar qualquer ministério que seja.
*
Não sou contra a política. Só sou contra quem está nela hoje em dia.
*
Meu medo é que o pessoal vote no FHC porque é bonitão ou na Marina porque é feinha e a turma tem dó como teve do pobrezinho Lula.
*
Das Memórias de Josué Montello:
*
By the way, os três campeões do evolucionismo, Charles Darwin, Thomas Henry Huxley e Herbert Spencer, eram todos autodidatas. Seu concorrente Alfred Russell Wallace também.
*
Passando merecido pito no Vilas-Boas:
*
Não é lindo saber que os criadores da mais rígida ortodoxia universitária de hoje em dia não tinham diploma universitário nenhum?
*
O Bergoglio tem de ser tirado do trono de Pedro A PONTAPÉS, E O QUANTO ANTES.
*
O Papa é Bento XVI. Bergoglio é apenas um farsante e usurpador.
*
Yes, we have no bananas.
15492374_10154769470402192_6789882408397429704_n.jpg
 *
Tudo o que estou dizendo nesse vídeo é aplicação de um preceito metodológico muito óbvio que adotei na minha filosofia política: O que um sujeito não tem os meios de fazer, ele não faz.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s