01/12/2016

Já disse e repito: Se a qualidade de um homem se mede pela dos seus inimigos, eu sou definitivamente um bosta.

*

Vacas da Califórnia são proibidas de peidar:

http://www.wnd.com/2016/11/no-joke-california-regulates-cow-farts/?cat_orig=health

*

Afirmei que o fabianismo ainda é a corrente de pensamento mais influente no mundo Ocidental, e um bostinha no youtube me contestou citando uma “História da Sociedade Fabiana” publicada EM 1916!
Poderia ao menos ter pesquisado na internet:

https://centurean2.wordpress.com/2009/05/02/fabian-society-literally-control-the-european-union-plus-the-british-government/

*

Quer ficar milionário? Invente o Peidômetro Bovino e venda-o para o governo da Califórnia.

*

Tradutores de Direita

O diálogo* entre Opie Taylor e seu amigo, Arnold, ilustra um conceito coletivista do Marxismo Cultural, conhecido como “Política de Identidade”, que agrupa indivíduos de acordo ao seu gênero, raça e religião, atribuindo-lhes necessidades e distribuindo privilégios não por aquilo que estas pessoas fizeram como indivíduos, mas pura e tão somente por serem parte de um determinado grupo social (mulher, negro, muçulmano, etc.).

De acordo a este determinismo social fascista, indivíduos não são julgados de acordo aos méritos de suas decisões e conquistas pessoais, mas somente pela identidade de seu grupo. A Política de Identidade é a pedra angular da revolução cultural neomarxista e suas conhecidas ramificações: o afro-centrismo, o feminismo e o multiculturalismo.

O senso insaciável de justiça própria e merecimento, não por aquilo que alguém conquistou, mas por algo que supostamente lhe é devido (somente por este alguém ser parte de um determinado grupo social) leva homens barbados e mulheres maiores de idade a agirem como crianças e se utilizarem da “birra” como técnica de manipulação, sempre que os mesmos se deparam com situações ou resultados contrários ao que eles desejavam. O vandalismo promovido nas ruas dos principais redutos esquerdistas dos EUA, após a vitória de Donald Trump nas eleições presidenciais, é o exemplo mais recente de como a intelligentsia manipula (e financia) seu batalhão de idiotas úteis na promoção da histeria coletiva, do terrorismo organizado e das convulsões sociais que venham a atender os interesses da esquerda revolucionária.

[*] The Andie Griffith Show (1960 – 1968), episódio 21, 3ª temporada: Opie and the Spoiled Kid (Opie e o Menino Mimado), exibido no dia 18 de fevereiro de 1963.

Tradução: João Colchete
Revisão: Hugo Silver

TRADUTORES DE DIREITA
Webpage: http://TradutoresdeDireita.org
Facebook: http://facebook.com/tradutoresdedireita
YouTube: https://www.youtube.com/channel/UCJqOdpqndf1MPequlvDgGkA
Twitter: http://twitter.com/tradutores_br

Vídeo legendado no YouTube: https://youtu.be/PWIkksrwT5s

*

A ingenuidade de uns não justifica a malícia de outros, mas, cá entre nós, pedir que os bandidos legislem contra eles mesmos é sentar numa piroca explosiva.

*

Quando vão entender que, nas presentes condições, qualquer confiança nas “nossas instituições” é loucura pura e simples?

*

Bloqueei um tal de Anderson Chau, segundo o só faço discurso de ódio “e isso vai calçar mortes” (sic).

*

De 2013 até agora, bloqueei 2133 intrusos nesta página.

*

Acabei de colocar a seguinte nota (em inglês) no FB da Moira Weigel, autora do desastrado artigo do Guardian sobre o “politicamente correto”
— Se você é capaz de escrever um artigo inteiro sobre o “politicamente correto” sem jamais mencionar os nomes de Antonio Gramsci, de Herbert Marcuse e da Escola de Frankfurt, você bem pode conseguir convencer os seus leitores de que esse conceito não tem raízes na esquerda e foi inteiramente inventado pela direita a partir de 1990. A srta. Weigel deixa-se enganar pela sua própria ignorância da História das Idéias.

*

De fato, o TERMO “politicamente correto” foi raramente, se tanto, usado por intelectuais de esquerda. Mas a idéia que ele designa, e a estratégia política destinada a implementá-la, estão claramente delineadas nos escritos de Antonio Gramsci datados dos anos 30, bem como em alguns de Herbert Marcuse publicados na década de 60.

*

Em todos os porta-vozes da esquerda, sem exceção hoje em dia, a histeria é o substituto perfeito do conhecimento.

*

Momentos inesquecíveis:
Pergunta clássica do meu filho Tales, aos três anos de idade:
— Hoje já é amanhã?

*

É nóis no Tuíte:

– Número de impressões (interações com tuítes): 13,7 MILHÕES – Média de 456 MIL/Dia [9 MILHÕES em Outubro/16]
– Dia de maior número de impressões: 9 de Novembro com 1.273.000 MIL em 47 tuítes.
– Número de visitas diretas ao perfil: 533 MIL [331 MIL em Outubro/16]
– Número de tuítes: 899 – Média de 30 tuítes/Dia [727 em Outubro/16]
– Número de novos seguidores: 5.000 [3.000 em Outubro/16]
– Número atual de seguidores: 127 MIL
– Post com maior número de impressões: 9 de Novembro com 65 MIL impressões: Hitlery Clintoris sifu.

*

15193665_10154144967991417_5032999975785870618_n

Tiffany Rene de Carvalho

This is how Pedro wakes up in the morning

*

Existe “abuso de autoridade” da parte de juízes? Existe, e de montão. Usam-no para promover as causas esquerdistas tão caras aos nossos congressistas e para intimidar quem a elas se oponha. Para punir políticos ladrões, NUNCA.

*

Exercício para os alunos do COF. Tudo, absolutamente tudo o que eu disse nos últimos vinte e tantos anos é baseado NISTO. Se você não é capaz de remontar, por qualquer via que seja, desde uma das minhas afirmações particulares a este fundamento geral, sua compreensão dessa afirmação particular é aleatória e deficiente, ou, no mínimo, não é uma compreensão filosófica.

https://www.youtube.com/watch?v=0G7wQK2TP7A

*

Até o momento, o post do site da Câmara dos Deputados que exige “respeito” à auto-anistia que os bandidos se deram já obteve 2.300 comentários negativos, inclusive o meu modestíssimo “Respeito, o caralho”.

*

As pessoas pelas quais sinto mais desprezo são aquelas que “tomam posição” raciocinando em abstrato, sem ter em conta a situação objetiva. Uns dizem, por exemplo, que é justo punir os juízes que abusam da autoridade. É claro que é. Mas a tese, em abstrato, não informa o seguinte:
Existe “abuso de autoridade” da parte de juízes? Existe, e de montão. Usam-no para promover as causas esquerdistas tão caras aos nossos congressistas e para intimidar quem a elas se oponha. Para punir políticos ladrões, NUNCA.

*

15232052_10154724276082192_5485321796485176730_n15193506_10154724278392192_648443815849928827_n

*

Atenção. Esta não é uma briga de políticos em geral contra juízes em geral. É uma briga de políticos E juízes DESONESTOS contra políticos E juízes HONESTOS.

*

Repetirei até o último dos meus dias: RESPEITO, O CARALHO.

*

STF = Somos Todos Farsantes.

*

“Quem não sabe desprezar não sabe respeitar.” (Nietzsche)

*

Tem uns fulanos aí que também dizem “Respeito, o caralho” — mas sem a vírgula.

*

Conheci muitos homens de respeito: o dr. Juan Alfredo César Müller, o Pe. Stanislavs Ladusans, o Dr. Julio Fleichmann, o filósofo David Walsh, o ex-ministro Jarbas Passarinho, o prof. Miguel Reale, o dr. Paulo Brossard, o Cel. Luis Alfonso Plazas, o ex-presidente romeno Emil Constantinescu, o meu falecido amigo Paulo Mercadante, o embaixador Meira Penna — muitos, muitos. O bastante para saber a diferença entre eles e esses tocos de bosta que se auto-anistiaram.

*

Escrevi na “Zero Hora” em 19 de março de 2006:

Tenho sugerido, para eliminar a polêmica em torno do aborto e satisfazer os instintos humanitários dos adeptos dessa prática, uma solução fácil e rápida que denomino Auto-Aborto Voluntário Retroativo (A. A. V. R.). Inspira-se no exemplo de um francês, deficiente físico, que processou seus pais por não o haverem abortado. Processou e ganhou. Ora, se um erro pode ser punido, com muito mais razão deve poder ser corrigido. Cada amante do aborto, portanto, pode alcançar a plena satisfação de suas reivindicações esmagando o próprio crânio a fórceps ou por meio de qualquer outro instrumento obstétrico apropriado e solicitando, antes ou depois desse ato cirúrgico, a anulação do seu registro civil de nascimento. Consumada a sua total erradicação do mundo físico e histórico, o distinto ainda teria a satisfação de poder ingressar na esfera do além portando um curriculum mortis idêntico àquele de milhões de bebês que, antes dele, exerceram o direito inalienável de ser abortados.

*

Mega-encrenca interplanetária:

http://www.dailystar.co.uk/news/latest-news/566595/Russia-Putin-China-USA-space-war-battle-fight-World-destroy-bomb-satellites-superpower

*

É nóis no Tuíte: 13,7 MILHÕES de impressões em Novembro.

*

If you are able to write a whole article on “political correctness” without ever mentioning the names of Antonio Gramsci, Herbert Marcuse and the Frankfurt School, you may even succeed in persuading your readers that the very concept of “political correctness” has no roots in the Left and was totally invented by the Right after 1990. Ms. Weigel is duped by her own ignorance of the History of Ideas.

A srta. Weigel deixa-se enganar pela sua própria ignorância da História das Idéias.

https://www.theguardian.com/us-news/2016/nov/30/political-correctness-how-the-right-invented-phantom-enemy-donald-trump?CMP=share_btn_fb

*

Amontoado de células é a puta que o pariu (antes de nascer).

*

Por caridade, parem de usar o termo “desinformação” para designar qualquer informação errada ou falsa. Assim vocês o inutilizam como termo técnico e fazem dele uma mera figura de linguagem.

*

Se algum dia eu tiver de depor no Senado ou na Câmara — o que, espero, jamais acontecerá –, prometo desde já não chamar de “eminente” nenhum membro de qualquer dessas duas Casas, nem antepor a qualquer argumento a expressão “com todo o respeito”.

*

Sem os rituais e salamaleques do poder, as incelenças perdem toda a segurança psicológica, já que toda a sua força advém do cargo e não das suas personalidades, que são nulas e débeis. Lembrem-se de que a Dilma começou a cair quando o povão começou a mandá-la tomar no cu.

*

Só há duas fontes de conhecimento: a intuição e o testemunho. Intuição não é “apreensão pelo subconsciente”, “penetração no interior das coisas”, “sentimento de identificação”, nem nenhuma dessas patacoadas. É PERCEPÇÃO IMEDIATA DE UMA PRESENÇA. Um raciocínio ou demonstração lógica não passa de um encadeamento de percepções intuitivas da identidade ou diferença entre proposições (presentes à consciência). Tudo o que não é conhecimento intuitivo é confiança num testemunho. Não há uma terceira maneira de conhecer. Isso NÃO É diferente na religião e na ciência.

*

Se aparece um cidadão que dá ordens à tempestade e ela obedece, manda os peixes caírem na rede e eles caem, manda as doenças sumirem e elas somem, manda um morto voltar à vida e ele volta, é mais sensato acreditar nesse cidadão ou numa comunidade de profissionais que estão a todo momento cavando verbas colossais, disputando prestígio e se desmentindo uns aos outros? Só um cretino acha que a comunidade científica é mais confiável do que Nosso Senhor Jesus Cristo.

*

Não agüento mais ouvir falar de “fé e razão”, “coração e cabeça” e coisas similares. Quem quer que tenha assistido à minha aula sobre “Intuicionismo Radical e Conhecimento por Presença” sabe que essa alternativa estereotipada não corresponde a NADA no universo objetivo.

*

https://www.facebook.com/newtgingrich/

*

*

Eu jamais apresentaria qualquer proposta de lei ao presente Congresso, simplesmente porque NÃO RECONHEÇO AUTORIDADE LEGISLATIVA em criminosos. Não reconheço nem muito menos respeito. Eles que votem o que quiserem. Para mim não passa de papel pintado.

*

A Dilma começou a cair quando o povo perdeu totalmente o respeito por ela e começou a mandá-la tomar no cu. Se esse remédio funciona para um cu executivo, deve funcionar para muitos cus legislativos.

*

De hoje em diante, a bem da brevidade, passarei a chamar os deputados apenas de “deputas”.

*

Deixei este recadinho no inbox da Moira Weigel:

Dear Ms. Weigel – You REALLY don’t know who I am. When you were born in 1984 Antonio Gramsci was already a household name in my country, Brazil. I had myself being studying his books since 1965. By the way, I never watch Glenn Beck’s show, and I find it really hilarious to think that anyone can have first learned about Antonio Gramsci from a TV show. Was this your case?

Ela havia escrito o seguinte:

15338763_10154726946307192_6195673925456054924_n

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s