31/12/2016

Vivendo na maior pindaíba durante toda a adolescência, lembro-me de que quando obtive meu primeiro emprego no jornalismo e me disseram o meu salário, quase caí de costas. Era dez vezes maior do que eu esperava. Em volta, meus colegas viviam reclamando dos seus baixos salários, e eu tinha alguma dificuldade para entender de que merda estavam falando.

*

Um brinde com Skol 🍻 Olavo de Carvalho

15781605_1131542256958709_2058492045772251286_n.jpg

Olavo de Carvalho Beatriz Kicis e Zoe Maria Martinez Barba Minhas irmãzinhas queridas.

*

Noventa por cento dos babacas que têm raiva de mim não são movidos (só) por ódios políticos, de esquerda ou de direita, nem muito menos por preconceitos religiosos, embora desejem dar essa impressão para camuflar o motivo verdadeiro. E o motivo verdadeiro é que tudo o que digo os obriga a enxergar um pouquinho das suas próprias almas — alguns pela primeira vez na vida — e, recuando horrorizados ante a porcaria que vêem, jogam a culpa da feiura no carteiro.

*

E O Ocidente dando refúgio aos… muçulmanos!

http://www.portalcatolico.org.br/single-post/2016/12/30/Um-crist%C3%A3o-morto-por-causa-da-f%C3%A9-a-cada-6-minutos-em-2016-afirma-estudo

*

Nós te amamos, Marcela. https://t.co/RDvEHfJIq5

c0-sfuuxaaahnlk

*

Sempre apelo a pais e mães, com o risco de me defrontar com o seu ceticismo e até com uma ponta de escárnio: Custe o que custar, nunca façam a sua criança chorar. Nunca. Nem sob os pretextos mais lindamente moralizantes. Uma criança pequena (digamos, até uns cinco anos) se esquece muito facilmente de um conselho, de uma ordem, de uma repreensão, mas o SENTIMENTO que isso lhe infundiu permanece para sempre, totalmente separado do conteúdo lógico e moral que você pretendia lhe transmitir. Você quis ensinar moral, disciplina, bom comportamento, mas ensinou só tristeza, raiva, ressentimento, depressão. O aprendizado das regras morais só é possível quando a criança alcançou um domínio lingüistico suficiente para poder reagir antes com a inteligência mais fina do que com a emoção imediata. No começo da vida, só o que interessa é transmitir à criança aquele amor incondicional que infundirá nela, justamente, a segurança emocional que a tornará capaz, mais tarde, de introjetar regras de comportamento sem excessivo dispêndio de energia emocional. Isso deveria ser óbvio à primeira vista, mas quantos pais e mães não vêm, em resposta, brandir na minha cara um exemplar da Bíblia e falar das virtudes das reprimendas e castigos, sem que nunca lhes ocorra perguntar de que idade são os filhos e filhas que a Bíblia manda reprimir e castigar…

*

Não deixem de assistir ATÉ O FIM

*

Vivendo na maior pindaíba durante toda a adolescência, lembro-me de que quando obtive meu primeiro emprego no jornalismo e me disseram o meu salário, quase caí de costas. Era dez vezes maior do que eu esperava. Em volta, meus colegas viviam reclamando dos seus baixos salários, e eu tinha alguma dificuldade para entender de que merda estavam falando.

Rodrigo Jungmann O seu irmão é um intelectual também, Prof. Olavo?
Olavo de Carvalho Rodrigo Jungmann É um gênio matemático, no meu entender. Tenho muito orgulho dele, mas é um homem triste, como meu pai também foi.

*

Até hoje não sei quem ali era mais filho da puta: meus patrões ou meus colegas. Em todo caso, não me revoltava com ninguém. Achava tudo uma tragicomédia.

*

Quando depois, já adolescente ou quase, me defrontei com a crueza e brutalidade dos adultos, eu já não precisava muito deles, emocionalmente, e as tristezas que me deram nunca se consolidaram propriamente em decepções. Toda a conclusão que tirei delas foi que precisava cuidar da minha própria vida e não esperar nada de ninguém. Virei dono do meu nariz já por volta dos doze anos de idade. Com os adultos, eu me fazia de bonzinho mas seguia só a minha própria opinião em tudo. Só mais tarde aprendi que também não deveria desprezar ninguém por isso, mas esta já é uma outra história.

*

É bom contar a nossa vida, quando dela tiramos algumas conclusões úteis, para nós e para os outros.

Flávio Lindolfo Sobral Falando de lições e relatos biográficos, o “Diário do Guru de Varginha” possui alguma previsão, professor?
Olavo de Carvalho Está quase pronto.’

*

Quando percebi que quase todos os meus professores eram ignorantes (admiro as exceções até hoje), fiz um esforço dos diabos para fingir que os respeitava. A independência me preservou da rebeldia. Só adquiri algum espírito de revolta mais tarde, entre os comunistas, mas no fundo era tudo fingido. Eu não estava revoltado com porra nenhuma.

*

Ali obtive minha primeira lição de sacanagem. Ensinaram-me que superfaturar despesas de viagem era uma obrigação moral, que abster-me de fazê-lo seria uma traição à classe. Acho que até hoje as coisas são assim no jornalismo nacional.

*

Até hoje não sei quem ali era mais filho da puta: meus patrões ou meus colegas. Em todo caso, não me revoltava com ninguém. Achava tudo uma tragicomédia.

*

A “Ideologia de classe” não é inventada pela classe que deveria professá-la, mas por intelectuais interessados em que ela a professe. Um sociólogo muito melhor que Marx foi Vilfredo Pareto, segundo o qual as classes dominantes têm uma tendência fortíssima a esposar idéias que levam à sua destruição.

*

…a manteiga, por favor!

https://www.facebook.com/amir.kanitz?pnref=story

*

Prof. Olavo de Carvalho, como interpreta as afirmações de Nossa Senhora de Fátima sobre as consequências dos pecados da carne?

Se, por um lado, os pecados da carne parecem empalidecer se contrapostos a atos enormemente mais graves, não parece menos verdadeiro que Nossa Senhora foi bastante clara e contundente ao apresentá-los não apenas como muito graves, mas como uma verdadeira rede de arrasto a trazer os pecadores para o inferno.

Outra coisa que não entendo bem é a seguinte. As jaculatórias docemente pedem a salvação de TODAS as almas. Isso se refere à salvação dos ainda vivos apenas ou aponta também para uma “saída” do inferno dos já mortos e condenados?

 

Olavo de Carvalho Rodrigo Jungmann Pense bem. Há mais adúlteros, masturbadores e pederastas do que serial killers e genocidas. É só por isso que o inferno está mais cheio dos primeiros que dos segundos. Não tem nada a ver com escala de gravidade. Tendemos a imaginar que sim porque, espiritualmente covardes, só conseguimos conceber o mal naquela escala medíocre que é a dos nossos próprios pecados usuais, e fechamos os olhos diante dos grandes horrores, que são justamente aqueles para os quais Nossa Senhora de Fátima chamou a nossa atenção.
Olavo de Carvalho O que Nossa Senhora está dizendo é apenas que você não precisa ser um Stalin ou um Hitler para ir ao inferno.
*
Esse é QUASE tão louco quanto o Obama:
*
Se você não deu a seus filhos, ou a qualquer pessoa querida, o amor que deveria ter dado, não perca seu tempo pedindo desculpas. O arrependimento verdadeiro não tem nada a ver com essas cenas melosas ou deprimentes. Simplesmente faça agora, em dose tripla, o que deveria ter feito antes. E reze o terço todos os dias, confiante em que Deus já o perdoou desde o instante em que você passou a dar o amor que não dava antes.
*
Se você é desses que vêm me dizer que nada podem aprender comigo porque seu único mestre é Jesus Cristo, devo acreditar nisso agora mesmo ou esperar que Jesus Cristo o confirme?
*
Você está “seguindo Jesus Cristo”? Ótimo. Eu não. Só faço isso muito de vez em quando. No resto do tempo, faço merda da minha própria invenção. Tem certeza de que você também não é assim?
*
Tenho horror de ensinar qualquer coisa que eu mesmo não seja capaz de fazer. Já me sinto palhaço o suficiente sem isso.
*

Feliz Ano Novo

Meus votos de Feliz Ano Novo para cada um de vocês são os seguintes: Aconteça o que acontecer, não se deixe desencorajar. Não feche os olhos ante a realidade, por pior que ela seja. A coragem do espírito, o amor incondicional à verdade, é a mãe de todas as virtudes — e não existe amor à verdade quando, por pensar que já a possui, você deixa de buscá-la. Peça a Deus que preserve, acima de tudo, a luz da sua consciência e a sua humildade de reconhecer a verdade quando ela aparece e é diferente do que você esperava. O resto deixe por conta d’Ele. Assim você atravessará o ano vitoriosamente, mesmo que tudo em volta seja derrota e tristeza.

Apelo a pais e mães

Sempre apelo a pais e mães, com o risco de me defrontar com o seu ceticismo e até com uma ponta de escárnio: Custe o que custar, nunca façam a sua criança chorar. Nunca. Nem sob os pretextos mais lindamente moralizantes. Uma criança pequena (digamos, até uns cinco anos) se esquece muito facilmente de um conselho, de uma ordem, de uma repreensão, mas o SENTIMENTO que isso lhe infundiu permanece para sempre, totalmente separado do conteúdo lógico e moral que você pretendia lhe transmitir. Você quis ensinar moral, disciplina, bom comportamento, mas ensinou só tristeza, raiva, ressentimento, depressão. O aprendizado das regras morais só é possível quando a criança alcançou um domínio lingüistico suficiente para poder reagir antes com a inteligência mais fina do que com a emoção imediata. No começo da vida, só o que interessa é transmitir à criança aquele amor incondicional que infundirá nela, justamente, a segurança emocional que a tornará capaz, mais tarde, de introjetar regras de comportamento sem excessivo dispêndio de energia emocional. Isso deveria ser óbvio à primeira vista, mas quantos pais e não vêm, em resposta, brandir na minha cara um exemplar da Bíblia e falar das virtudes das reprimendas e castigos, sem que nunca lhes ocorre perguntar de que idade são os filhos e filhos que a Bíblia manda reprimir e castigar.

30/12/2016

O Obama é perfeitamente capaz de criar um estado de guerra com a Rússia (já está criando) só para impedir a posse do Trump.

*

O que quer que se pense do Vladimir Putin sob outros aspectos, dá gosto ver um verdadeiro artista dar um baile no ridículo amador Barack Hussein Obama.

*

O óbvio:

http://www.express.co.uk/news/world/748523/john-mcafee-blasts-fbi-over-russian-hacking-claims

*

A velha URSS criou o Obama. Imaginem só o tamanho do prontuário dele na KGB.

*

O que está em andamento nos EUA é obviamente um golpe de Estado calculado para impedir a posse do Donald Trump e proteger o ISIS contra a Rússia. Barack Hussein Obama não hesitará em promover uma III Guerra Mundial para manter-se no poder a todo custo.

*

Toda vez que, sob pretextos politicamente corretos ou quaisquer outros, a esquerda deixa de ser punida pelos crimes que cometeu, ela imediatamente trata de punir alguém por um crime que este não cometeu. Isso é regra universal infalível.

*

O boicote a Israel e a tentativa de barrar a posse do Trump não são ações isoladas. Há poucos dias, aproveitando-se da distração popular com as festas de fim de ano, Obama assinou um decreto que coloca a FCC (Comissão Federal de Comunicações) sob o comando da CIA, o que significa: colocar toda a mídia, internet inclusive, sob o controle do governo federal. É o fim da Primeira Emenda. Quando o Soros acusa o Trump de “querer” implantar uma ditadura, é porque sabe que o Obama JÁ a implantou.

*

 

*

A turma que votou no Obama me lembra a história que o Clint Eastwood contou num dos seus filmes, do sujeito que de repente, do nada, saltou em cima de um cacto. Os amigos, retirando centenas de espinhos do corpo do infeliz, lhe perguntaram por que havia cometido tamanho desatino. Resposta:
— Na hora me pareceu uma boa idéia.

*

Muitos que em público renegam o seu Cristo por medo dos muçulmanos pensam que o cristianismo é como dinheiro na cueca.

*

Entendem agora para quê o governo está abrindo as portas do Brasil para os “refugiados” islâmicos?

http://www.infowars.com/breaking-spain-says-isis-raising-funds-in-latin-america-to-attack-us/

*

O trio Hillary-Obama-Soros já tentou TUDO para bloquear a posse do Trump: enviar ameaças de morte aos membros do Colégio Eleitoral; estimular protestos violentos por toda parte; instituir a censura informal por meio do Facebook e agora a censura formal por meio da CIA; criar uma crise com Israel; e, por fim, colocar os EUA à beira de uma guerra com a Rússia. Tudo isso é puro desespero de pessoas que sabem que, alijadas do poder, correm o risco de ter de pagar por seus crimes? Sim, mas aquilo que nasce dos delírios de mentes doentias nem sempre morre por ali mesmo: externaliza-se em atos reais e refaz o mundo à imagem da sua própria loucura.

*

O Obama é sim, como dizem os russos, um pato aleijado; mas um pato aleijado que espalha cocôs do tamanho do mundo.

*

O Obama SABE que, quando sair da presidência, terá de responder por inumeráveis crimes, a começar pelo de ter ludibriado seus eleitores com documentos falsos. Ficar na presidência por todos os meios possíveis, pela força se necessário, é a única saída que lhe resta. Quando você leva um psicopata ao desespero, prepare-se para destrui-lo ou para aceitar que ele o destrua. Tertium non datur.

*

Nos próximos meses — ou dias — a sanidade do povo americano será submetida ao teste mais duro que já teve de enfrentar. Oremos pela América ou afundaremos junto com ela.

*

Quando Lênin prometeu implantar a ditadura comunista na Rússia, todo mundo disse: “É blefe, ele não é louco de fazer isso.” Quando Hitler disse que ia acabar com os judeus, todo mundo disse: “É blefe, ele não é louco de fazer isso.” Quem agora diz que as ameaças do Obama à Rússia são puro blefe não precisa temer o vexame histórico que vai passar. Não vai estar vivo para isso.

*

A perspectiva da paz com a Rússia significa a morte certa do ISIS e a quebra do poder da Arábia Saudita. Hillary e Obama não podem permitir tão grave dano para o seu filhinho querido nem para a sua mamãe adorada.

*

Muitos que em público renegam o seu Cristo por medo dos muçulmanos pensam que o cristianismo é como dinheiro na cueca.

*

Entendem agora para quê o governo está abrindo as portas do Brasil para os “refugiados” islâmicos?

http://www.infowars.com/breaking-spain-says-isis-raising-funds-in-latin-america-to-attack-us/

*

Desde o início estava claro para mim: Eleger o Obama era uma FRESCURA SUICIDA, um capricho apocalíptico.

*

O Obama é sim, como dizem os russos, um pato aleijado; mas um pato aleijado que espalha cocôs do tamanho do mundo.

*

O Obama querendo bancar o macho para cima do Putin é um caso tão notório de “Peidei no pau dele”, que talvez o Putin caia na esparrela de desprezar o insulto e não reagir. Caso decida reagir, pode destruir a carreira do Obama em dois segundos. Tem meios para isso.

*

Quando você leva um psicopata ao desespero, prepare-se para destrui-lo ou para aceitar que ele o destrua. Tertium non datur.

*

“Não vamos expulsar ninguém. Não vamos nos rebaixar a uma diplomacia de cozinha.” (Vladimir Putin) https://t.co/EB5dDTyMwi

15741019_10154829652397192_6177042849503045224_n

*

Antes de ser escolhido, por motivos insondáveis, como candidato democrata em 2008, o Obama era um NADA. E será MENOS QUE ISSO quando sair da Presidência. Ele não pode tolerar esse destino DE MANEIRA ALGUMA. Ele fará TUDO O QUE ESTIVER AO SEU ALCANCE para continuar no poder. Não despreze a periculosidade de um pato aleijado quando ele se sente em vias de perder a outra perna.

*

O Obama pode parecer que está apenas, como o Lula da piada, “chupando o pau da barraca”. Mas de tanto ser chupado o pau pode acabar caindo.

*

Entre a destruição total das suas carreiras — inevitável após o 20 de janeiro — e a aposta num golpe desesperado, é mais que provável que a trinca Obama-Hillary-Soros escolha a segunda alternativa. Só não o fará se lhe faltarem os meios, mas esse é um ponto que ainda não posso avaliar.

*

Ninguém é contra os “direitos humanos”, desde que sejam direitos humanos de verdade, compartilhados por todos os membros da sociedade, e não meros pretextos para dar vantagens a minorias selecionadas que servem aos interesses globalistas.

*

O Obama nem imagina do que o serviço secreto russo é capaz.

*

O serviço secreto russo sabe do Obama coisas que nem ele mesmo sabe.

*

O que está em andamento nos EUA é obviamente um golpe de Estado calculado para impedir a posse do Donald Trump e proteger o ISIS contra a Rússia. Barack Hussein Obama não hesitará em promover uma III Guerra Mundial para manter-se no poder a todo custo.
Toda vez que, sob pretextos politicamente corretos ou quaisquer outros, a esquerda deixa de ser punida pelos crimes que cometeu, ela imediatamente trata de punir alguém por um crime que este não cometeu. Isso é regra universal infalível.
O boicote a Israel e a tentativa de barrar a posse do Trump não são ações isoladas. Há poucos dias, aproveitando-se da distração popular com as festas de fim de ano, Obama assinou um decreto que coloca a FCC (Comissão Federal de Comunicações) sob o comando da CIA, o que significa: colocar toda a mídia, internet inclusive, sob o controle do governo federal. É o fim da Primeira Emenda. Quando o Soros acusa o Trump de “querer” implantar uma ditadura, é porque sabe que o Obama JÁ a implantou.

*

Tiffany e Pedro completam hoje quatro anos de casamento, e já vem outro bebê a caminho. Um bebê por ano. Amo essa dupla.

15823146_10154828935802192_4571417196569220142_n

*

Conversa em família :
Pedro (para o Jack): — Qual é a sua pessoa favorita no mundo?
Jack: — VOVÓ.
Olavo (para a Roxane) : — Está vendo como valeu a pena você se foder tanto do meu lado durante trinta anos?

15823566_10154830537562192_6787064342109666090_n

*

Até agora não consegui pegar o racoon que vive no meu sótão. Paguei até dois “especialistas”, em vão. Acho que só dinamitando a casa.

*

A reação é mundial:

http://www.express.co.uk/news/world/748288/Right-wing-woman-Kellie-Leitch-storms-polls-as-dissatisfaction-spreads

*

Há momentos na vida que nos marcam para sempre, positiva ou negativamente. Já falei aqui dos homens que odeiam as mulheres porque um dia se apaixonaram à distância pela garota mais linda do bairro e não tiveram a coragem de chegar perto dela. Eu não precisei de coragem nenhuma, porque ela mesma me agarrou embaixo da escada e quase me sufocou com beijos e carícias. Mas a lembrança estimulante não é essa. É ela cantando “I can’t stop loving you” na minha orelha enquanto os garotos mais velhos, que em vão aguardavam uma vaguinha para dançar com ela, fuzilavam com olhares assassinos o pirralho triunfante. Isso curou todos os meus complexos para sempre. Quando alguma mulher me torra o saco, fala mal de mim ou espalha alguma opinião horrível, lembro-me desse momento e entendo por que ao belo sexo acabo perdoando tudo sempre. Sou incapaz de sentir medo ou raiva de uma mulher, mesmo que seja uma pentelha mocréia filha da puta com um AK-47 na mão direita e um pote de veneno na esquerda.

*

Noventa por cento dos babacas que têm raiva de mim não são movidos (só) por ódios políticos, de esquerda ou de direita, nem muito menos por preconceitos religiosos, embora desejem dar essa impressão para camuflar o motivo verdadeiro. E o motivo verdadeiro é que tudo o que digo os obriga a enxergar um pouquinho das suas próprias almas — alguns pela primeira vez na vida — e, recuando horrorizados ante a porcaria que vêem, jogam a culpa da feiura no carteiro.

*

Karolina Nadur

Hoje mudei a foto do meu perfil, recebi inúmeras curtidas e alguns comentários. Mas o que várias pessoas não perceberam ou apenas desconhecem, é a PERSONALIDADE que está me ensinando a atirar, o professor Olavo de Carvalho. Meu primeiro contato com sua obra foi através do livro O Mínimo que Você Precisa Saber para Não Ser um Idiota, depois dele e não necessariamente nessa ordem vieram O Imbecil Coletivo, Nova Era e a Revolução Cultural, Teoria dos Quatro Discursos, O Jardim das Aflições, Dialética Simbólica, Descartes e uma Nova Perspectiva, Maquiavel ou a Confusão Demoníaca e lógico minha inscrição no COF. Graças a esse ser humano maravilhoso, que tive o enorme prazer de conhecer, minha inteligência foi despertada e não tenho palavras para expressar minha enorme gratidão a esse grande professor. Um feliz 2017 e que Deus o abençoe e lhe dê muita paciência para que continue a nos ensinar e ampliar nossos horizontes de consciência.

Ps: recomendo veementemente aos meus amigos todas as obras citadas acima.15781046_10211965332512995_2752324932600150317_n

Controle social

Não há instrumento de controle social mais eficiente do que a imposição de novas normas de linguagem, que limitam o pensamento e modelam a conduta das multidões e mesmo das elites sem que estas ou aquelas, no mais das vezes, cheguem sequer a perceber que estão sendo manipuladas.

Aprendizado voluntário

”A partir de um certo momento na vida só existe o aprendizado voluntário. Reparem que o aprendizado de uma criança não é voluntário, é espontâneo. Na medida em que a criança cresce, ela busca novos conhecimentos como alguém que busca apenas respirar; ela tem uma curiosidade sem fim. Contudo, num dado momento, isso não é mais possível. Você somente aprenderá aquilo que for de teu real interesse. Mas por que você deve querer aprender? Essa é a pergunta. Você somente irá querer aprender se você vislumbrar algum objetivo que transcenda infinitamente os teus interesses pela sobrevivência imediata. Você não sabe exatamente o que é esse objetivo, mas você o vislumbra. E isso é o que nós podemos chamar de imagem paradisíaca. Se não existe uma imagem apocalíptica, o fim do mundo!, e de uma outra vida que transcenda tudo aquilo que nós conhecemos, se não existem imagens do paraíso, da felicidade eterna, então não há razão para aprender.

Excetuando os aprendizados para fins pragmáticos e imediatos, o que move o aprendizado ideal é uma aspiração pelo Infinito que existe no ser humano. Em princípio, nós podemos dizer que a aspiração pelo Infinito é a própria natureza humana, ou seja, para sermos humanos precisamos ter essa aspiração, do contrário seremos apenas bichinhos. Mas essa possibilidade que define o ser humano raramente é realizada por todos. Dito de outro modo, a maior parte dos seres humanos permanece abaixo do que é a possibilidade humana essencial.

Então, se uma criança tem o seu conhecimento ampliado espontaneamente na medida em que ela cresce, você, já adulto, parou de crescer, e só aprenderá se fizer um esforço a mais, se quiser, de fato, aprender. E você só desejará aprender se você medir a sua vida na escala do Infinito ou da felicidade eterna. Sem a imagem paradisíaca o ser humano paralisa. E é isso, no fundo, que nós buscamos quando lemos qualquer livro. Por trás do simples ato de você ler mais uma página existe o Infinito buscado por você. Se não existir, não há motivo para ler. A não ser que seja uma leitura para fins imediatos que auxiliem em tua subsistência. Assim, para ler, não é necessária uma técnica, mas uma motivação. E a única motivação fundamental é a aspiração pelo Infinito. Essa motivação pode te levar a compreender as coisas mais difíceis. Se você entender que o aprendizado de certos assuntos que você quer aprender no momento, por difíceis que sejam, possui sob si o acesso à dimensão paradisíaca, ninguém vai segurar você. Você aprenderá o assunto de qualquer modo.

Mas é claro que a relação entre o objetivo último de todo aprendizado, mediante a leitura ou não, e as dificuldades imediatas, tem que aparecer de modo claro para você. E frequentemente ela não aparece. Assim, você se perguntará: ‘Em que isto me auxiliará a alcançar o objetivo último?’. De início, uma coisa parecerá nada ter a ver com a outra. E por isso surgirá o problema do que você deve ler e estudar. A resposta é esta: leia e estude somente aquilo que pareça aproximar você da beatitude eterna. Aquilo que não tem para você o atrativo da felicidade eterna não te dará forças para aprender, e, na verdade, não há razão alguma para aprender”.

(Como tornar-se um leitor inteligente)

29/12/2016

Olavo de Carvalho Emílio José Plentz Mas — caralho — QUEM não sabia que o Obama iria fazer isso?

*

KÍU DE BÉO.

15726720_10154826218952192_2409455517615035829_n

*

Certos judeus espertalhões, como Karl Marx, os Rothschilds, o George Soros, fazem os demais judeus de trouxas com uma facilidade impressionante. Mas aí a explicação não pode ser lingüística. Deve ser algum atavismo patriótico. Cada judeu acha que todo judeu de nascença é judeu como ele, e acredita no filho da puta como se ele fosse seu tio ou seu avô. Nunca ouviram falar da Sinagoga de Satanás, “aqueles que dizem que são judeus, mas não o são”.

*

O antropólogo americano Benjamin Lee Whorf (1897-1941) dizia que a inteligência dos homens fica para sempre limitada pela gramática da língua em que foram educados desde a infância. Deve haver alguma verdade nisso. Vivo nos EUA há onze anos, lendo e conversando em inglês todos os dias, e algo nessa língua ainda me assusta como um território proibido. Há no fundo da gramática inglesa um núcleo bárbaro, rebelde a toda racionalidade, que permanece um mistério impenetrável para alguém que, como eu, foi educado em português e assimilou como primeiras línguas estrangeiras o latim, o francês, o espanhol, o italiano e, na adolescência, só aquele pouquinho de inglês internacional, fortemente latinizado, bom para ler livros de ciência e filosofia, não literatura. A gramática latina parece ter moldado a minha inteligência desde a sua raiz mais profunda, de modo que tudo aquilo que não tenha sido pensado em latim, ou com um pé no latim, me soa como mal pensado, obscuro, às vezes totalmente sem sentido (não consigo deixar de rir daquela conversa do Heidegger de que só se pode filosofar em alemão; uma língua que parece feita para conversar com duendes e elfos no fundo de uma floresta de contos de fadas). Um dos segredos da inteligência incomum dos americanos é que metade das palavras da sua língua vem do latim, mesclando-se à raiz bárbara, de modo que eles transitam do claro para o obscuro — e vice-versa — sem nem perceber. Deve estar nisso o segredo da riqueza inabarcável da poesia anglo-americana, quase toda ela intraduzível. Mas também aí deve residir a chave de certas dificuldades crônicas em que a inteligência dos americanos tropeça à menor provocação. Como foi possível este povo, tão capaz de organizar-se politicamente, deixar-se ludibriar pelos frankfurtianos ao ponto de fazer do “politicamente correto” uma segunda natureza? Como foi possível que se deixasse enganar duas vezes por um falsário chinfrim como Barack Hussein Obama, cujos truques eram transparentes para mim desde o primeiro momento em que ouvi falar dele? Pelo menos um pouquinho da explicação disso deve estar na direção apontada por Whorf.

*

Quem conheceu o Lula e o Renan Caralheiros jamais se deixaria enganar por um Barack Hussein Obama qualquer.

*

Não sei hebraico, mas, em árabe, qualquer merda que se diga soa tremendamente verdadeira.

*

O Brasil adora paparicar os medíocres e jogar os gênios na lata de lixo. Nenhum jornal do país jamais mencionou o filósofo e cientista paranaense Arthur Barthelmess, falecido em 2015 aos 93 anos. Na internet, só o que encontrei, além do seu livro no Google Books, foi uma notinha de falecimento na página do seu amigo Orlando Pessutti ( http://www.pessuti.com.br/noticias/nota-de-pesar/:.
Aí vai um paragrafinho do livro “O Leviatã e a Coruja: Ciência, Mito e Razão”, que ninguém na porra das faculdades de filosofia jamais leu:

*

Vamos falar o português claro: o nosso Mário Ferreira dos Santos é INFINITAMENTE superior a Heidegger. Mas quem sabe disso?

*

A Roxane diz que é erro de gramática. O certo é “sexo ENTRE animais”.

http://olhonajihad.blogspot.com.br/2012/01/regras-islamicas-para-o-sexo-com.html?m=1

*

Lendo “The Theology of Arithmetic”, de Robin Waterfield, o novo estrelo dos estudos tradicionais nos EUA. Nos anos 50 do século passado o Mário Ferreira já tinha ido muito além dele.

*

A famosa afirmação de Kant, de que o conceito sem a intuição é vazio e a intuição sem o conceito é cega, é ela mesma, a um tempo, cega e vazia, uma vez que um conceito nada mais é que a expressão verbal depurada e estável do conteúdo inteligível apreendido na intuição. Se a intuição não é clara, muito menos pode sê-lo o conceito. Entre conceito e intuição não existe nenhuma oposição, nem antagônica, nem complementar. A oposição que existe é entre intuição e raciocínio.

*

Evidente que não desejo isso, mas se o professor Olavo de Carvalho nos deixasse hoje, sua teoria da presença total e dos graus de latência da percepção humana já seria suficiente para colocá-lo no rol dos grandes filósofos da história da humanidade.

Acham que estou exagerando? Leiam e estudem o que estas duas teorias significam e vocês verão que o professor magistralmente transpôs uma realidade que até então era expressa por instrumentos teológicos em algo propriamente filosófico. Um feito semelhante a mentes como João de São Tomás, Cardeal Caetano dentre outros.

 

Olavo de Carvalho Rodolpho Loreto A reoria da presença total — com esse nome — é do Louis Lavelle. O que eu acrescentei foi a teoria do conhecimento por presença, decorrente do que chamo intuicionismo radical.

*

Num país que tem setenta mil homicídios por ano, pinçar umas dúzias de exemplos de agressões a homossexuais para dar a impressão de uma epidemia de crimes homofóbicos é um elitismo desumano.

*

Olavo de Carvalho Já me meti em briga para defender um travesti espancado, mas dei mais sorte do que o infeliz ambulante. Embora eu só tivesse do meu lado uma frágil garçonete, os agressores simplesmente desistiram e foram embora. O agredido estava tão assustado que saiu correndo sem nem dizer obrigado. Nem precisava, aliás. O que eu me pergunto é o seguinte: bater no travesti foi crime de homofobia, é claro, mas, se tivessem descido o porrete em mim e na garçonete, também seria? A mim me parece que não.

*

Esse homem é tarado:

http://www.reuters.com/article/us-usa-russia-cyber-idUSKBN14I1TY

*

O Obama é perfeitamente capaz de criar um estado de guerra com a Rússia (já está criando) só para impedir a posse do Trump.

*

O Obama não hesitará em provocar mortes a granel para (a) defender o ISIS contra a Rússia; (b) impedir a posse do Trump. Esse homem é um MONSTRO.

*

O que quer que se pense do Vladimir Putin sob outros aspectos, dá gosto ver um verdadeiro artista dar um baile no ridículo amador Barack Hussein Obama.

29/12/2016

É só sacanagem para tudo quanto é lado:

http://realclimatescience.com/2016/12/100-of-us-warming-is-due-to-noaa-data-tampering/

*

Você é judeu americano? Votou no Obama? O cu é seu.

https://news.grabien.com/story-kerry-israel-can-either-be-jewish-or-democratic-it-cannot-be

*

Cultura inútil.
Sebastian von Belling, comandante dos hussardos da Prússia, todas as noites se ajoelhava e implorava ao Senhor:
— Querido Pai Celeste, dai ao vosso servo Belling uma bela guerrinha, para que ele possa aprimorar suas qualidades e continuar louvando o Vosso Nome.
A prece levou algum tempo para ser atendida.
Belling foi quem educou e adestrou Gerhardt Leberecht von Blücher, o maior general alemão do século XIX, que viria a dar uma surra dos diabos no temível exército de Napoleão Bonaparte.