Generalas, promissória e elite revolucionária

Se os meninos têm o direito de ser meninas, por que os generais não terão o direito de ser generalas? Pela extensão da ideologia de gênero às Forças Armadas JÁ.

*

Instituição estável é uma pica que jamais amolece.

*

Todo regime socialista, por definição, exige a concentração do poder integral nas mãos de uma elite governante que não tem para com o povo outro compromisso senão o de realizar uma promessa vaga num futuro distante e hipotético. Todo socialismo é uma promissória não resgatável — a idéia mais torpe e maligna que já passou por uma cabeça humana.

*

Essa mulher TEM de ir para a cadeia ou, no mínimo, para o manicômio judiciário.

*

Qual seria, nesse caso, o “nome social” do general Vidas-Boas?

*

Generala Brigitte?

*

Generala Maria Batalhão?

*

O Agamenon Mendes Pedreira uma vez escreveu que José Dirceu era apenas um codinome: o ex-ministro era na verdade um traveco chamado Valéria e tinha um caso amoroso… com este que vos fala.

*

A violência, o cinismo e a determinação da elite revolucionária não têm limites. Combatê-la com meias-medidas é fortalecê-la. ‪#‎Comunismo‬

*

Recebi da Graça Salgueiro:

http://forum.antinovaordemmundial.com/Topico-projeto-de-lei-prop%C3%B5e-o-fim-da-circula%C3%A7%C3%A3o-e-uso-de-dinheiro-em-esp%C3%A9cie-no-brasil

*

Não se esqueçam: em TODOS os países onde o comunismo foi implantado, o povo estava maciçamente CONTRA, e nada pôde fazer. A violência, o cinismo e a determinação da elite revolucionária não têm limites. Combatê-la com meias-medidas é fortalecê-la.

*

Liberais e conservadores brasileiros têm-se ocupado menos em derrubar a quadrilha comunolarápia do que em buscar, desesperadamente, “alternativas ao Olavo de Carvalho”. Como se eu estivesse concorrendo com eles em alguma coisa.

*

Por caridade, evitem me enviar mensagens privadas, seja pelo FB, seja por e-mail. Desde que a porra do carrapato entrou na minha vida, não me livrei até hoje das crises de fotofobia que me assaltam a cada cinco minutos e tornam a leitura na tela um exercício de masoquismo. Mesmo a leitura no papel tenho de interromper a cada cinco minutos para descansar os olhos. Dizem que essa merda leva um ano para passar.

*

http://www.periodismosinfronteras.org/caso-plazas-vega-no-hay-causa-perdida.html

Ricardo-Puentes-y-Olavo2

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s